Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/1049
Tipo de Documento: Artigo
Título: Diagnóstico quantitativo e qualitativo da arborização das praças de Aracaju, SE
Título(s) alternativo(s): Quantitative and qualitative diagnostic of urban trees squares in Aracaju, SE, Brazil
Autor(es): Mello, Anabel Aparecida de
Souza, Anderson Linhares de
Ferreira, Robério Anastácio
Plácido, Débora da Rocha
Santos, Carla Zoaid Alves dos
Graça, Dalva Angélica Santos da
Almeida Júnior, Pedro Paulo de
Barretto, Soraia Stéfane Barbosa
Paula, Jolly Dayane Melo Dantas de
Paula, José Welton Azevedo de
Silva, Thiago Lima da
Gomes, Lucas Pedro Silva
Data do documento: 2011
Abstract: Aracaju foi uma cidade planejada com simplicidade e rigor geométrico. Desde a sua fundação, ela vem passando por constantes alterações, havendo cada vez menos áreas verdes no ambiente urbano. A arborização urbana bem planejada é muito importante, pois as árvores trazem benefícios à cidade nos processos de ordens ecológica (clima e poluição), biológica (saúde física do homem) e psicológica (saúde mental do homem). Porém, a falta de planejamento dessa arborização e o uso inadequado de algumas espécies são empecilhos para se atingirem esses benefícios. Dessa forma, este trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar a composição florística de 22 praças de Aracaju, SE, como forma de conhecer a atual situação de sua arborização e possibilitar intervenções para melhorar a adequação técnica do espaço verde urbano. O levantamento florístico foi realizado através de censo, no período de setembro de 2006 a julho de 2007, em cada praça, com o reconhecimento e identificação de todos os indivíduos arbóreos, utilizando-se as técnicas tradicionais de coleta e herborização. Realizou-se a identificação das espécies com o auxílio de literatura específica. Foram identificados 1.290 indivíduos, distribuídos em 20 famílias botânicas, 46 gêneros e 64 espécies, sendo nove espécies não identificadas. Das espécies identificadas, 58% são exóticas no território brasileiro e 42%, espécies nativas. As praças apresentam similaridade entre si, com coeficiente de Jaccard variando de 0,00 a 0,66, e a Praça Almirante Tamandaré e a Praça Graccho Cardoso foram as de maior similaridade (66%). _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT: Aracaju is a city that was planned with geometric precision and simplicity. Since its settlement, it has gone through constant changes in its urban environment. Due to these changes, fewer green areas remain in the urban environment. Well-planned urban afforestation is very important, once trees provide benefits to the city in ecological (climate and pollution), biological (physical health of human beings) and psychological (mental health of population) processes. However, the absence of afforestation planning and the use of inappropriate species are the main obstacles to achieving these benefits. This study was carried out to evaluate the floristic composition of twenty-two main squares in Aracaju-SE, as a way to know the current status and allow some interventions to improve the technical adequacy of urban green space. The floristic survey was conducted by means of a Census, from September 2006 until July 2007, in each square making the recognition and identification of all trees present using traditional methods and herborization. The identification of species was done with the help of literature. We identified 1,290 individuals belonging to 20 families, 46 genera and 64 species; 9 species could not be identified. 58% of the identified species are exotic in the Brazilian territory and 42% are native species. The squares show similarity between them, with Jaccard coefficient ranging from 0.00 to 0.66, and the Almirante Tamandaré and Graccho Cardoso Squares had the greatest similarity (66%).
Palavras-chave: Arborização urbana
Similaridade florística
Planejamento urbano
ISSN: 0100-6762
Instituição/Editora: Sociedade de Investigações Florestais
Citação: SOUZA, A. L. et al. Diagnóstico quantitativo e qualitativo da arborização das praças de Aracaju, SE. Revista Árvore, Viçosa, v. 35, n. 6, p. 1253-1263, nov./dez., 2011. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622011000700012>. Acesso em: 19 ago. 2014.
Licença: Creative Commons Attribution License
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/1049
Aparece nas coleções:DCF - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.