Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/12462
Tipo de Documento: Tese
Título : Literatura e meio ambiente : uma abordagem ecopoética em Manoel de Barros
Otros títulos : Literature and enviroment: an ecopoetics approach in Manoel De Barros
Autor : Correia, Fernanda Bezerra de Aragão
Fecha de publicación : 11-nov-2019
Director(a): Ferrari, Stephen Francis
Co-Director(a): Ramalho, Christina Bielinski
Resumen: A presente tese visa aprofundar o pensamento crítico acerca desta evidente e antiga relação entre literatura e meio ambiente, com uma abordagem que não é unilateral, quer dizer, uma abordagem que não é estritamente filosófica, sociológica, literária ou ecológica, mas, sim, interdisciplinar. Para tal intuito, pretendemos estudar e ampliar o debate sobre a ecocrítica como uma questão nuclear e articuladora desta interdisciplinaridade, de maneira que, seja possível contribuir e fortalecer os estudos ecocríticos dentro das Ciências Ambientais. O nosso argumento principal é fundamentar de que forma a ecocrítica funciona como abertura para uma ecopoética no campo da poesia. Tomaremos, assim, alguns poemas de grande relevância, do autor brasileiro Manoel de Barros, não de maneira a fazer uma análise literária, mas de argumentar como a poesia tematiza e ilustra a relação literatura e meio ambiente através da ecopoética, demostrando, assim, como isso contribui tanto para os estudos literários como para as Ciências Ambientais. Frente ao cenário em que se encontra o meio ambiente global, bem como aos movimentos em prol da conservação e preservação ecológica, estudar a inter-relação homem-natureza, em uma perspectiva ecocêntrica, através da ecocrítica, e tomando os poemas como contributo, será de grande relevância para ajudar os leitores a se posicionarem de maneira ecológica. A ecocrítica propõe um marco epistemológico para se encarregar desta inter-relação, já que a mesma é uma das abordagens teóricas que abrange a literatura, neste caso a poesia, com outras disciplinas, que coloca em evidência a atenção nas relações entre a natureza e a literatura. Como arcabouço teórico recorreremos aos grandes estudiosos da ecocrítica em âmbito internacional, como o britânico Greg Garrard, a americana Cherryl Glotfelty, cuja obra foi a pioneira e canônica sobre o tema, a espanhola Carmen Flys- Junquera, entre outros. E, assim, a problemática ambiental deixa de ser um assunto que a ciência apenas possa resolver, já que envolve questões culturais, tornando fundamental a contribuição das humanidades. O interesse de um aprofundamento teórico da ecocrítica em um outro campo de estudo será fundamental não apenas por buscar resolver uma lacuna crítica, mas também no que tange ao corpus poético, pois a referida corrente crítica, tomada como fio condutor, possibilitará a fundamentação e consolidação da ecopoética que articula filosofia e literatura, buscando, decerto, problematizar os limites e as fronteiras entre os campos filosófico (filosofia da natureza) e literário (ecocrítica), bem como o próprio conceito de natureza, argumentando que os poemas do Manoel de Barros são um terreno primordial para o entendimento da natureza, não apenas como um espaço de contemplação (Plotino), ou um lugar em que o homem caminha, domina e lê a natureza (Bacon), mas, como uma soma de discursos, que pode contribuir de maneira direta para uma sensibilização ambiental.
Resumen : This thesis aims to deepen critical thinking about this evident and ancient relationship between literature and the environment, with an approach that is not unilateral, that is, an approach that is not strictly philosophical, sociological, literary or ecological, but, yes, interdisciplinary. To this end, we intend to study and broaden the debate on ecocriticism as a nuclear and articulating issue of this interdisciplinarity, so that it is possible to contribute and strengthen ecocritics studies within the Environmental Sciences. Our main argument is to substantiate how ecocriticism functions as an opening for an ecopoeticin the field of poetry. We will take, therefore, some poems of great relevance, by the Brazilian author Manoel de Barros, not in a way to make a literary analysis, but to argue how poetry themeizes and illustrates the relationship literature and environment through ecopoetics, dedemonstrating, thus, as this contributes both to literary studies and environmental sciences. Faced with the scenario in which the global environment is located, as well as movements for ecological conservation and preservation, to study the interrelationship of man-nature, in an ecocentric perspective, through ecocriticism, and taking the poems as a contribution, it will be of great relevance to help readers position themselves ecologically. Ecocriticism proposes an epistemological framework to take care of this interrelationship, since it is one of the theoretical approaches that covers literature, in this case poetry, with other disciplines, which highlights attention in the relations between nature and Literature. As a theoretical framework we will turn to the great scholars of ecocriticism internationally, such as The British Greg Garrard, the American Cherryl Glotfelty, whose work was the pioneer and canonical on the subject, the Spanish Carmen Flys-Junquera, among others. And thus, the environmental problem ceases to be a subject that science can only solve, since it involves cultural issues, making fundamental the contribution of humanities. The interest of a theoretical deepening of ecocriticism in another field of study will be fundamental not only by seeking to solve a critical gap, but also with regard to poetic corpus, because the said critical current, taken as a guiding thread, will enable the foundation and consolidation of ecopoetics that articulatephilosophy and literature, seeking, certainly, to problematize the limits and boundaries between the philosophical (philosophy of nature) and literary (ecocriticism) fields, as well as the concept of nature, arguing that manoel de Barros's poems are a primordial ground for understanding nature, not only as a space of contemplation (Plotino), or a place where man walks, dominates and reads nature (Bacon), but as a sum of discourses, which can contribute directly to environmental awareness.
Palabras clave : Meio ambiente
Natureza
Poesia
Ecocrítica
Ecocriticism
Nature
Poetry
Literatura
Área CNPQ: OUTROS
Idioma : por
Institución: UFS
Programa de Posgrado: Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente
Citación : CORREIA, Fernanda Bezerra de Aragão. Literatura e meio ambiente : uma abordagem ecopoética em Manoel de Barros. 2019. 106 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2019.
URI : http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/12462
Aparece en las colecciones: Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción Tamaño Formato  
FERNANDA_BEZERRA_ARAGAO_CORREIA.pdf1,61 MBAdobe PDFVista previa
Visualizar/Abrir


Los ítems de DSpace están protegidos por copyright, con todos los derechos reservados, a menos que se indique lo contrario.