Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/13597
Tipo de Documento: Dissertação
Título: Conto de detetive: estratégias para trabalhar o conflito na narrativa
Autor(es): Araújo, Izabella da Conceição
Data do documento: 27-Fev-2020
Orientador: Bruno, Alberto Roiphe
Resumo: O conflito gerador do enredo é um elemento essencial para a construção de uma narrativa literária, sendo aludido não só na Matriz de Referência de Língua Portuguesa do Saeb, como também na Base Nacional Comum Curricular (2018) e no Currículo do estado de Sergipe. A habilidade de identificar o conflito desencadeador da trama e de entender sua função nas histórias poderá potencializar a capacidade de compreensão e de análise textual por parte dos alunos e impulsionar a produção de textos narrativos mais coerentes e complexos. Todavia, apesar ser um componente evidenciado nos documentos norteadores da educação para os anos iniciais, a presente pesquisa constatou que alunos dos anos finais do Ensino Fundamental do Colégio Estadual Arabela Ribeiro ainda têm deficiências quanto ao entendimento desse elemento. Por isso, este trabalho tem como objetivo desenvolver uma proposta intervencionista, a partir do gênero textual Conto Detetivesco, que possa minimizar as dificuldades dos alunos do 9º ano do Ensino Fundamental de identificarem o conflito e sua função nas narrativas. A metodologia utilizada é de caráter teórico-intervencionista, dividindo-se em: revisão teórica, proposta de intervenção e análise de resultados. A atividade intervencionista está pautada na concepção de leitura sociointeracionista de Iser (1979), que envolve o autor, o texto e o leitor, em uma atividade lúdica (HUIZINGA, 2007), que visa ativar a criatividade e aguçar a percepção dos discentes durante o processo de produção de texto, e em questões de análise linguística/semiótica e subjetiva, que exploram o conhecimento acerca dos aspectos composicionais do texto e dá vazão ao horizonte de expectativas dos estudantes. Como principal base teórica, recorre-se aos preceitos da Estética da Recepção, de Jauss (1979), e à Teoria do Efeito Estético, de Iser (1979); às considerações de leitura de Solé (1998), Leffa (1996) e Freire (1992); às concepções de Cortázar (1993), Gotlib (1990), Poe (1976) e Moisés (1974) acerca da teoria do conto; às reflexões de Todorov (2003) e Reimão (1983) sobre a literatura policial/detetivesca; e Cosson (2009), teórico que discorre sobre o letramento literário. Dessa forma, os teóricos da literatura, assim como os que discutem as concepções de leitura e o aspecto didático-pedagógico do jogo, se entrelaçam neste trabalho, para que, por um lado, seja possível construir uma proposta intervencionista que considera o conhecimento de mundo dos alunos, e, por outro, desenvolva a percepção quanto aos aspectos composicionais e temáticos do texto literário.
Palavras-chave: Leitura
Conto
Análise do discurso narrativo
Jogos no ensino de língua portuguesa
Conflito da narrativa
Conto de detetive
Leitura
Jogo
área CNPQ: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
Idioma: por
Sigla da Instituição: Universidade Federal de Sergipe
Programa de Pós-graduação: Pós-Graduação Profissional em Letras
Citação: ARAÚJO, Izabella da Conceição. Conto de detetive: estratégias para trabalhar o conflito na narrativa. 2020. 154 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Letras) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2020.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/13597
Aparece nas coleções:Mestrado Profissional em Letras

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
IZABELLA_CONCEICAO_ARAUJO.pdf3,1 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.