Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/14562
Tipo de Documento: Dissertação
Título : A religião como alienação e ideologia no jovem Marx: um estudo sobre os Manuscritos Econômico-filosóficos de 1844 e A Ideologia Alemã de 1846
Autor : Nunes Júnior, Carlos Alberto
Fecha de publicación : 25-feb-2021
Director(a): Silva, Romero Junior Venâncio
Resumen: A temática em torno da qual se situa esta pesquisa é a investigação sobre a crítica à religião que Karl Marx redige nas obras Manuscritos Econômico-Filosóficos (1844) e A Ideologia Alemã (1845-1846), esta última em parceria com Friedrich Engels. Entendemos aqui que não há uma sistematização da sua crítica, mas isso não inviabilizou um deliberado exame acerca do que é a religião e qual a sua função na sociedade. Para alcançar o objetivo é necessário, primeiramente, analisar a crítica à religião desenvolvida por Ludwig Feuerbach em A Essência do Cristianismo (1841). A análise feuerbachiana sobre a religião expõe a alienação religiosa do humano que não consegue se identificar com a sua própria essência e a projeta em uma ilusão que será denominada como Deus, de modo que seria preciso superar a religião, por meio do ateísmo, para encerrar a alienação, pois o humano voltaria a se encontrar com a sua essência genérica sem recorrer a um intermediário fictício. O exame feuerbachiano gera um forte impacto em Marx e Engels e não há como compreender a avaliação que estes fizeram sobre a religião sem dirigir-se em algum momento à Feuerbach, inclusive pela confissão de Engels que anos depois declara que ambos, ele e Marx, foram momentaneamente feuerbachianos. Em um segundo momento é preciso compreender o conceito de alienação em Marx, identificando quais seriam as aproximações e afastamentos entre o uso marxiano e o feuerbachiano para o conceito de alienação, pois em Marx a alienação religiosa é um sintoma da alienação do trabalho. Deste modo, não haveria como superar o estranhamento causado pela religião sem superar a forma anterior de alienação, ou seja, em Marx a alienação religiosa não poderia ser superar mediante uma mudança individual de conduta, ao mesmo tempo que Marx é influenciado pelo humanismo feuerbachiano, a ideia que o humano se perdeu de si mesmo e precisa se reencontrar com sua essência. Por fim, entender como Marx e Engels analisam o conceito de ideologia e a sua respectiva relação com a religião, pois a ideologia seria uma representação ideal das explorações materiais, uma forma da classe dominante conseguir perpetuar a sua dominação. Assim, é preciso compreender qual a origem da ideologia e quais as suas incidências na consciência. Após esses três momentos teremos concluído o rastreamento e análise da crítica à religião no jovem Marx.
Resumen : The theme around which this research is focused is the investigation of the criticism of religion that Karl Marx writes in his books Economic and Philosophic Manuscripts of 1844 and The German Ideology (1845-1846), the latter in partnership with Friedrich Engels. We understand here that there is no systematization of his criticism, but that did not preclude a deliberate examination of what religion is and what its role in society is. To achieve the objective, it is necessary, first, to analyze the criticism of religion developed by Ludwig Feuerbach in The Essence of Christianity (1841). Feuerbach's analysis of religion exposes the religious alienation of the human who cannot identify with his own essence and projects it into an illusion that will be called God, so that it would be necessary to overcome religion, through atheism, to end alienation, since the human would return to meet its generic essence without resorting to a fictitious intermediary. The Feuerbachian examination has a strong impact on Marx and Engels and there is no way to understand their assessment of religion without ever addressing Feuerbach, including the confession by Engels who years later declares that both he and Marx, they were momentarily Feuerbachian. In a second step, it is necessary to understand the concept of alienation in Marx, identifying what would be the approximations and distances between the Marxian and Feuerbachian usage for the concept of alienation, because in Marx religious alienation is a symptom of the alienation of work. Thus, there would be no way to overcome the strangeness caused by religion without overcoming the previous form of alienation, that is, in Marx, religious alienation could not be overcome through an individual change of conduct. At the same time that Marx is influenced by Feuerbachian humanism, the idea that the human has lost himself and needs to rediscover his essence. Finally, to understand how Marx and Engels analyze the concept of ideology and its respective relationship with religion, since ideology would be an ideal representation of material explorations, a way for the ruling class to perpetuate its domination. Thus, it is necessary to understand the origin of the ideology and its impact on consciousness. After these three moments, we will have finished tracking and analyzing criticism of religion in young Marx.
Palabras clave : Alienação
Crítica
Ludwig Feuerbach
Ideologia
Karl Marx
Manuscritos Econômico-filosóficos (Livro)
A Ideologia Alemã (Livro)
Alienation
Critique
Ideology
Área CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Patrocinio: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
Idioma : por
Institución: Universidade Federal de Sergipe
Programa de Posgrado: Pós-Graduação em Filosofia
Citación : NUNES JÚNIOR, Carlos Alberto. A religião como alienação e ideologia no jovem Marx: um estudo sobre os Manuscritos Econômico-filosóficos de 1844 e A Ideologia Alemã de 1846. 2021. 81 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2021.
URI : https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/14562
Aparece en las colecciones: Mestrado em Filosofia

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción Tamaño Formato  
CARLOS_ALBERTO_NUNES_JUNIOR.pdf484,77 kBAdobe PDFVista previa
Visualizar/Abrir


Los ítems de DSpace están protegidos por copyright, con todos los derechos reservados, a menos que se indique lo contrario.