Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/14952
Tipo de Documento: Dissertação
Título: Cenários das educações do povo Xokó: entre saberes e fazeres da e na resistência/reexistência
Autor(es): Bomfim, Sandra de Morais Santos
Data do documento: 31-Ago-2021
Orientador: Lopes, Edinéia Tavares
Resumo: Esta pesquisa tem como objetivo geral descrever como se inicia e consolida a educação escolar do povo Xokó, estabelecendo relação com a trajetória de luta, resistência e reexistência desse povo. A trajetória metodológica compreende a abordagem qualitativa, desenvolvida por meio do Estudo de Caso, com perspectiva histórica. Nessa trajetória metodológica, foram realizadas análises documentais e tele-entrevistas com lideranças, professoras, professor, diretoras e alunos(as) envolvidos(as) nas ações educacionais escolarizadas em diferentes períodos. As análises nos remetem aos seguintes resultados: a escolarização do povo Xokó iniciou-se na Caiçara com a professora Enoi Bezerra de Lima na sua residência; após a retomada da Ilha de São Pedro, as atividades escolares ocorreram na sacristia da Igreja Católica; o primeiro prédio construído com a finalidade de funcionamento de uma escola ocorreu em 1983 através da prefeitura Municipal de Porto da Folha; depois de muitas cobranças da comunidade Xokó, o estado assume a educação do povo Xokó; e em 1996 é criado o Colégio Indígena Estadual Dom José Brandão de Castro. Ainda na perspectiva dos resultados, nota-se que a Educação Escolar Indígena ofertada pelo Governo do Estado de Sergipe não cumpre as determinações da legislação da Educação Escolar Indígena, não oferece formação continuada para os professores, não realiza concurso público para professores(as) da comunidade Xokó e há carência de material didático diferenciado. Por fim, apontamos descompasso entre a conquista na consolidação da EEI no estado de SE e no cenário nacional.
Abstract: The main goal of this research is to describe This research has as its general objective to describe how the school education of the Xokó people begins and consolidates itself, establishing a relationship with the trajectory of struggle, resistance and re-existence of this people. The methodological path comprehends the qualitative approach, developed through the Case Study, with a historical scope. In this methodological trajectory, documentary analyses and teleinterviews were performed with leaders, male and female teachers, principals and students involved in schooled educational actions in in different times. The analyses lead us to the following results: the schooling of the Xokó people began in Caiçara under teacher Enoi Bezerra de Lima's auspices in her residence; after the resumption of St. Peter's Island, school activities took place in the sacristy of the Catholic Church; the first building built for the purpose of running a school occurred in 1983 through the municipality of Porto da Folha; after many requests from the Xokó community, the state assumes the education of the Xokó people; and in 1996 the State Indigenous School named Dom José Brandão de Castro was created. Still in the track of the results, one notices that the Indigenous School Education offered by the Government of the State of Sergipe does not comply with the determinations of the Indigenous School Education legislation, does not offer continuous training for teachers, does not promote a public contest for teachers of the Xokó community and there is a lack of differentiated teaching material. As a matter of fact, we point out a misstep between the achievement in the consolidation of the ISE in the state of Sergipe as in the national scenario.
Palavras-chave: Educação
Indígenas
Educação multicultural
Educação escolar indígena
Povo Xokó
Educação intercultural
Educação escolar Xokó
Indigenous school education
Xokó people
Intercultural education
Xokó school education
área CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Idioma: por
Sigla da Instituição: Universidade Federal de Sergipe
Programa de Pós-graduação: Pós-Graduação em Educação
Citação: BOMFIM, Sandra de Morais Santos. Cenários das educações do povo Xokó: entre saberes e fazeres da e na resistência/reexistência. 2021. 148 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2021.
URI: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/14952
Aparece nas coleções:Mestrado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
SANDRA_MORAIS_SANTOS_BOMFIM.pdf2,79 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.