Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/14975
Tipo de Documento: Dissertação
Título: Efeitos do treinamento resistido de baixa intensidade na resposta nociceptiva e motora em modelo animal de dor crônica muscular difusa
Título(s) alternativo(s): Effects of low intensity resistance training on nociceptive and motor response in an animal model of diffuse chronic muscle pain
Autor(es): Santos, André Luiz Silva
Data do documento: 25-Jan-2021
Orientador: Santana, Josimari Melo de
Coorientador: Melo, Vitor Ulisses de
Resumo: A fibromialgia (FM) é caracterizada por diferentes fatores, como dor muscular esquelética crônica, desregulação do controle autonômico cardíaco e desequilíbrio dos biomarcadores inflamatórios. Tais condições estão associadas a aumento da fadiga e redução da capacidade funcional. O uso de fármacos é comumente recomendado, principalmente os antidepressivos tricíclicos, no entanto, estes podem provocar efeitos adversos, como xerostomia, sedação e taquicardia. Assim, como tratamento não farmacológico para a FM, o treinamento resistido (TR) tem sido amplamente recomendado. Porém, ainda não é claro na literatura o efeito desse método de treinamento no modelo animal que mimetiza a FM. Sendo assim, o objetivo do presente estudo foi avaliar os efeitos do TR no modelo animal de dor crônica muscular difusa (DCMD). Para isso, 24 ratos machos Wistar foram alocados em quatro grupos: treinamento resistido (TR), controle do TR, amitriptilina (AMITRIP) e controle da AMITRIP, todos os protocolos de tratamento tiveram duração de 4 semanas. A DCMD foi induzida em todos os animais por meio da aplicação de dupla injeção de salina ácida (pH 4,0) no músculo gastrocnêmio esquerdo. Foram avaliados o limiar mecânico de retirada e o deslocamento motor, antes e após indução do modelo DCMD e, antes do tratamento, a cada semana e ao fim de 4 semanas. Também foram avaliadas a coordenação motora a cada semana e a força muscular de membros posteriores quinzenalmente. Os animais tratados tanto com TR quanto com AMITRIP apresentaram aumento do limiar mecânico (p<0,05) em relação aos seus controles, sugerindo redução da hiperalgesia mecânica. No entanto, não foi observada melhora do deslocamento motor e da coordenação motora (p>0,05). Porém, animais com DCMD que realizaram o TR obtiveram aumento da força muscular dos membros posteriores (p<0,0001) em comparação ao grupo controle do TR. Esses resultados sugerem que o TR promove efeitos antihiperalgésicos e melhora a força muscular, mas não a capacidade funcional em animais com dor crônica muscular difusa.
Abstract: Fibromyalgia (FM) is characterized by different factors, such as chronic musculoskeletal pain, dysregulation of cardiac autonomic control and imbalance of inflammatory biomarkers. Such conditions are associated with increased fatigue and reduced functional capacity. Pharmacotherapy is commonly recommended, especially tricyclic antidepressants, however, they can cause adverse effects such as xerostomia, sedation and tachycardia. Thus, as a nonpharmacological treatment for FM, resistance training (RT) has been widely recommended. However, the effect of this training method on the animal model that mimics FM is not yet clear in the literature. Thus, the aim of the present study was to evaluate the effects of RT on the animal model of diffuse chronic muscle pain (DCMP). For this, 24 male Wistar rats were allocated into four groups: resistance training (RT), RT control, amitriptyline (AMITRIP) and AMITRIP control, all treatment protocols lasted 4 weeks. DCMP was induced in all animals by a double injection of acidic saline (pH 4.0) into the left gastrocnemius muscle. Sensory mechanical threshold, motor activity, were evaluated before and after induction of DCMP model and, before treatment, every week and at the end. Motor coordination was assessed once a week and muscle strength of hind limbs were also evaluated every two weeks. Animals treated with either TR or AMITRIP increased the mechanical withdrawal threshold (p <0.05) in relation to their controls, suggesting a reduction in mechanical hyperalgesia. However, it was not possible to observe improvement in motor displacement and motor coordination (p>0.05). However, animals with DCMP who underwent RT were able to increase the muscular strength of the hind limbs (p<0.0001) compared to the control group of the RT. These results suggest that RT promotes antihyperalgesic effects and improves muscle strength, but not functional capacity in an animal model of diffuse chronic muscle pain.
Palavras-chave: Fibromialgia
Dor crônica
Hiperalgesia
Exercícios físicos
Atividade física
Treinamento de resistência
Ciências fisiológicas
Fibromyalgia
Chronic pain
Hyperalgesia
Physical activity
Resistance training
área CNPQ: CIENCIAS BIOLOGICAS::FISIOLOGIA
Agência de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
Idioma: por
Sigla da Instituição: Universidade Federal de Sergipe
Programa de Pós-graduação: Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas
Citação: SANTOS, André Luiz Silva. Efeitos do treinamento resistido de baixa intensidade na resposta nociceptiva e motora em modelo animal de dor crônica muscular difusa. 2021. Dissertação (Mestrado em Ciências Fisiológicas) – Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2021.
URI: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/14975
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciências Fisiológicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ANDRE_LUIZ_SILVA_SANTOS.pdf1,33 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.