Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/6029
Tipo de Documento: Dissertação
Título: Identidades : interface entre religião e negritude
Autor(es): Pacheco, Lwdmila Constant
Data do documento: 18-Mai-2010
Orientador: França, Dalila Xavier de
Resumo: Esse trabalho tem o objetivo de estabelecer a relação entre o pertencimento religioso e a negritude. Para tanto, realizamos entrevistas individuais com dois grupos religiosos distintos: seis pessoas da Igreja Universal do Reino de Deus e seis pessoas do Candomblé. Questionamos sobre o pertencimento racial e religioso. Realizamos uma análise qualitativa na qual comparamos as respostas dadas pelos entrevistados que, além de estarem divididos em grupos religiosos distintos, também foram categorizados em três subgrupos geracionais. Nos grupos geracionais as pessoas estão divididas por tempo de adesão a religião. Pretende-se com a proposta dessa subdivisão entender o quanto o tempo dentro da religião influi no discurso religioso e racial. Usamos como critério de comparação a categorização das pessoas nas três gerações descritas Primeira geração, segunda e terceira. A comparação geracional foi feita dentro do mesmo grupo religioso e entre os grupos. Os resultados indicam que os discursos referentes ao pertencimento religioso diferem qualitativamente nos candomblecistas, assim como a negritude e a consciência racial. As pessoas com mais tempo no Candomblé tendem a se afirmar negras ou afro-descendentes por pertencerem a um contexto religioso que favoreça tal herança cultural e biológica, já as pessoas com pouco tempo de inserção no Candomblé não manifestaram se sentir parte da afro-descendência. No caso da Igreja Universal, não percebemos diferenças significativas entre os discursos inter-geracionais, mas comparativamente ao candomblé, constatamos que não houve em nenhum dos entrevistados a afirmação da negritude, em contrapartida houve algumas falas que denunciam a rejeição aos cultos de matriz africana, o que denota um sentimento de não-pertencimento a africanidade. Assim, a depender do grupo religioso de pertença, há um favorecimento ou desfavorecimento da negritude, que se potencializa quanto mais tempo de adesão ao grupo religioso participante tenha.
Abstract: This work aims to establish the relationship between religious belonging and blackness. To this, we conducted individual interviews with two distinct religious groups: six people in the Universal Church of the Kingdom of God and six people of Candomblé. We questioned about the racial and religious belonging. We conducted a qualitative analysis in which we compared the answers given by respondents who, besides being divided into different religious groups were also categorized into three subgroups of generations. In groups generational people are divided by time of accession to religion. It is intended that the proposed subdivision understand how much time within the religion influences the racial and religious discourse. Used as comparison criteria to categorize the people described in the three generations - First generation, second and third. A generational comparison was made within the same religious group and between groups. The results indicate that the discourses related to religious belonging in candomblecistas differ qualitatively as well as blackness and racial consciousness. People with more time in Candomblé tend to say black or african descent belonging to a religious context that encourages such biological and cultural heritage, as people with little time for inclusion in Candomblé not expressed to feel part of african-descent. In the case of the Universal Church, we do not perceive significant differences between the discourses inter-generational, but compared to Candomblé, we found that there was none of those interviewed in the affirmation of blackness, however there were some statements that denounce the rejection of the cults of African origin, which denotes a sense of not belonging to African. Thus, depending on the religious group membership, there is a favoring or disfavoring of blackness, which enhances the more time to join the religious group participant has.
Palavras-chave: Religião
Identidade
Pertencimento
Raça
Religion
Identity
Belonging
Race
área CNPQ: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA SOCIAL
Idioma: por
País: BR
Instituição/Editora: Universidade Federal de Sergipe
Sigla da Instituição: UFS
Programa de Pós-graduação: Pós-Graduação em Psicologia Social
Citação: PACHECO, Lwdmila Constant. Identidades : interface entre religião e negritude. 2010. 162 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2010.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/6029
Aparece nas coleções:Mestrado em Psicologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LWDMILA_CONSTANT_PACHECO.pdf1,29 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.