Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/6959
Tipo de Documento: Dissertação
Título : Probióticos na alimentação de equinos
Autor : Oliveira, Clístenes Gomes de
Fecha de publicación : 25-ago-2017
Director(a): Oliveira Júnior, Gregório Murilo de
Co-Director(a): Rodrigues, Paula Gomes
Resumen: RESUMO: Objetivou-se avaliar o efeito da suplementação de levedura Saccharomyces cerevisiae na dieta de equinos senescentes e seus efeitos sobre o desempenho e coeficientes de digestibilidade aparente de nutrientes. Foram utilizados 18 equinos machos castrados, sem raça definida, com peso médio 426,167±25,3kg e idade média de 17,5±1,42 anos. Os tratamentos consistiram na utilização de diferentes fontes de leveduras adicionados a 200g de concentrado, sendo: tratamento controle - sem adição de levedura (10mL meio de cultura estéril); tratamento contendo a levedura Saccharomyces cerevisiae, UFMG 905 na concentração de 3x108 UFC/mL/dia; e o tratamento contendo probiótico comercial composto por Lactobacillus casei >7,9x104UFC/mL, Lactobacillus acidophilus >7,9x104UFC/mL e Saccharomyces cerevisiae >1,5x106UFC/mL. A dieta padrão foi composta por concentrado comercial e feno Tifton 85 (Cynodon spp) na proporção de 30:70, respectivamente. O experimento teve a duração de 31 dias, sendo 28 dias de adaptação e três dias para o ensaio de digestibilidade. Foi avaliado o desempenho dos animais por meio do peso, consumo de concentrado, de volumoso e da dieta total. Para determinação dos coeficientes de digestibilidade foi utilizado o método de coleta total de fezes. O isolamento de microrganismos Lactobacillus spp. usou-se a contagem direta em placas. O delineamento foi inteiramente casualizado, sendo três tratamentos e seis repetições, considerando o animal a unidade experimental. Os dados foram analisados por meio da ANOVA e teste Dunnet, considerando 5% de significância para as variáveis de desempenho e 10% para os coeficientes de digestibilidade. O peso final, consumo de concentrado, volumoso e dieta total não diferiram entre os tratamentos (P>0,05). Entretanto, houve aumento do peso (P=0,03) e maior ganho de peso (P=0,03) nos animais suplementados com a levedura UFMG 905. A matéria orgânica, extrato etéreo, fibra em detergente neutro, fibra em detergente ácido e teor de carboidratos não estruturais não diferiram entre os tratamentos (P>0,10). Entretanto, os coeficientes de digestibilidade da matéria seca (P=0,05) e da proteína bruta (P=0,10) foram maiores no tratamento comercial em relação ao controle e o coeficiente de digestibilidade da hemicelulose foi reduzido (P=0,01) no tratamento comercial em relação ao controle, o crescimento bacteriano nos tratamentos UFMG905 e comercial foram semelhantes entre si com elevação de 106 para 107 ufc/g. Em conclusão, a suplementação de probiótico contendo Saccharomyces cerevisiae em dietas para equinos acima de 16 anos, aumentou o ganho de peso, a digestibilidade da matéria seca e da proteína bruta e favoreceu um crescimento de Lactobacillus spp., podendo ser utilizado como probiótico. Mais estudos são necessários no sentido de definir concentrações ótimas de leveduras e seus efeitos em equinos.
Resumen : ABSTRACT: The objective of this study was to evaluate the effect of Saccharomyces cerevisiae yeast supplementation on the senescent equine diet and its effect on performance and apparent nutrient digestibility coefficients. Eighteen castrated male horses, with no defined breed, with a mean weight of 426.167±25.3kg and mean age of 17.5±1.42 years were used. The treatments consisted in the use of different sources of yeasts added to 200g of concentrate, being: control treatment - without addition of yeast (10mL sterile culture medium); Treatment containing yeast Saccharomyces cerevisiae, UFMG 905 in the concentration at 3x108 CFU/mL/day; And treatment containing commercial probiotic composed of Lactobacillus casei >7.9x104CFU/mL, Lactobacillus acidophilus >7.9x104CFU/mL and Saccharomyces cerevisiae >1.5x106CFU/mL. The standard diet was composed of commercial concentrate and Tifton 85 hay (Cynodon spp) in the proportion of 30:70, respectively. The experiment lasted 31 days, with 28 days of adaptation and three days for the digestibility assay. The performance of the animals was evaluated by weight, concentrate feed intake, forage and total diet feed intake. For the determination of the digestibility coefficients, the total fecal collection method was used. The isolation of microorganisms Lactobacillus spp. direct plate counting was used. The design was completely randomized, with three treatments and six replicates, considering the animal the experimental unit. The data were analyzed by ANOVA and Dunnet test, considering 5% of significance for the performance variables and 10% for the digestibility coefficients. The final weight, concentrate feed intake, forage and total diet feed intake did not differ between treatments (P>0.05). However, there was an increase in weight (P=0.03) and higher weight gain (P=0.03) in animals supplemented with yeast UFMG 905. Organic matter, ethereal extract, neutral detergent fiber, acid detergent fiber and non-structural carbohydrates did not differ between treatments (P> 0.05). However, the digestibility coefficients of the dry matter (P=0.05) and the crude protein (P=0.10) were higher in the commercial treatment compared to the control treatment and for the hemicellulose the coefficient of digestibility was lower in the commercial treatment in relation to the control treatment, bacterial growth in UFMG905 and commercial treatments were similar to each other with elevation from 106 to 107cfu/g. In conclusion, probiotic supplementation with Saccharomyces cerevisiae in diets for horses older than 16 years increased weight gain, dry matter and crude protein digestibility, and favored a growth of Lactobacillus spp. could be used as a probiotic. More studies are needed to define optimal yeast concentrations and their effects on horses.
Palabras clave : Zootecnia
Equinos
Suplementos dietéticos
Probióticos
Alimentação e rações
Digestibilidade aparente
Equinocultura
Fermentação
Microrganismos
Leveduras
Apparent digestibility
Echinoculture
Fermentation
Microorganisms
Yeasts
Área CNPQ: CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA
Idioma : por
Institución: Universidade Federal de Sergipe
Programa de Posgrado: Pós-Graduação em Zootecnia
Citación : OLIVEIRA, Clístenes Gomes de. Probióticos na alimentação de equinos. 2017. 71 f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2017.
URI : https://ri.ufs.br/handle/riufs/6959
Aparece en las colecciones: Mestrado em Zootecnia

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción Tamaño Formato  
CLISTENES_GOMES_OLIVEIRA.pdf927,78 kBAdobe PDFVista previa
Visualizar/Abrir


Los ítems de DSpace están protegidos por copyright, con todos los derechos reservados, a menos que se indique lo contrario.