Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7517
Tipo de Documento: Monografia
Título: Fauna acompanhante de viveiros de camarão marinho Penaeus vannamei (Boone, 1931) cultivado em São Cristóvão - SE : caracterização e implicações socioambientais
Autor(es): Meneses, Juliana Oliveira
Data do documento: 5-Dez-2014
Orientador: Lima, Juliana Schober Gonçalves
Resumo: No Brasil o cultivo de camarões marinhos é focado na espécie exótica Penaeus vannamei. Após a sua introdução esta espécie expandiu rapidamente pelos viveiros estuarinos da região nordeste devido às condições propícias para o seu cultivo. Em São Cristóvão (SE) os viveiros utilizados para o cultivo de P. vannamei estão localizados em zonas estuarinas e são abastecidos pela maré. Esses viveiros são refúgios para muitas espécies estuarinas e marinhas em fases iniciais do ciclo de vida que se beneficiam com o aporte de matéria orgânica e nutrientes causado pelo manejo dos viveiros. A fauna acompanhante dos viveiros de camarão marinho cultivado tem importante papel para a segurança alimentar das populações locais. O objetivo deste trabalho foi caracterizar a fauna acompanhante de viveiros de camarão marinho (Penaeus vannamei) cultivado em São Cristóvão - SE e discutir sua importância para segurança alimentar e geração de renda regional. Foram levantados dados da fauna acompanhante, práticas de despesca e práticas de manejo empregadas durante o cultivo do camarão marinho. Durante o ciclo produtivo o único insumo adicionado ao cultivo foi o alimento artificial sendo que biometrias quinzenais eram realizadas para verificar o ganho de peso das mesmas. Para o povoamento são utilizadas de 100.000 a 160.000 pls (pós-larvas) de camarão / hectare. A despesca é realizada após 3 meses de cultivo em período de maré baixa. Participam das despescas atores locais variados como marisqueiras, membros da família, amigos e pescadores da comunidade local que recebem como parte do pagamento pequenas porções da fauna acompanhante para o consumo. Foram identificadas 48 espécies de peixes pertencentes a 22 famílias e 7 espécies de crustáceos pertencentes a 6 famílias. A fauna acompanhante apresentou variações entre os viveiros estudados e entre as estações seca e chuvosa. Foram identificadas espécies da fauna acompanhante de elevado valor econômico como a Mugil curema, Eucinostomus argenteus, Eucinostomus melanopterus, Diapterus rhombeus, Centropomus parallelus e Centropomus undecimalis. Estas espécies, quando despescadas, são transferidas para outros viveiros da propriedade para ganho de biomassa durante cerca de 1 ano. A espécie Gobionellus oceanicus tem papel importante na geração de renda e segurança alimentar regional e foi encontrada com frequência nos viveiros.
Palavras-chave: Engenharia de pesca
Pesca
Pesca em Sergipe (SE)
Pesca do camarão em São Cristóvão (SE)
Criação de camarão em São Cristóvão (SE)
área CNPQ: ENGENHARIAS
Idioma: por
Sigla da Instituição: Universidade Federal de Sergipe
Departamento: DEPAQ - Departamento de Engenharia de Pesca e Aquicultura – São Cristóvão - Presencial
Citação: MENESES, Juliana Oliveira. Fauna acompanhante de viveiros de camarão marinho Penaeus vannamei (Boone, 1931) cultivado em São Cristóvão - SE : caracterização e implicações socioambientais. São Cristóvão, SE, 2015. Monografia (Bacharelado em Engenharia de Pesca e Aquicultura) - Departamento de Engenharia de Pesca e Aquicultura, Centro de Ciências Agrárias e Aplicadas, Universidade Federal de Sergipe,São Cristóvão, SE, 2015
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7517
Aparece nas coleções:Engenharia de Pesca e Aquicultura

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Juliana_Oliveira_Meneses.pdf12,31 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.