Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/10105
Document Type: Dissertação
Title: A loucura na cidade : 30 anos da Reforma Psiquiátrica e 17 anos da lei antimanicomial no Brasil
Authors: Guimarães, Ingrid Soledade
Issue Date: 6-Aug-2018
Advisor: Coelho, Daniel Menezes
Resumo : Este trabalho teve como objetivo discutir o momento atual do processo que se convencionou chamar de Reforma Psiquiátrica. Para além de um processo em desenvolvimento e de uma mudança de práticas e novas teorizações, o que se interessa aqui é pelos impasses que vêm ocorrendo na vida cotidiana. Com o questionamento: Qual a relação da cidade com a loucura (e vice-versa), após 17 anos da lei que reestrutura a assistência em saúde mental com serviços na comunidade?, o material da pesquisa foi colhido no terminal de integração rodoviária do Distrito Industrial de Aracaju (DIA), gerando outras questões e materiais a serem pesquisados. A investigação foi sendo direcionada ao se ir tomando conhecimento das relações no terminal e de personagens urbanos loucos como a Velha do shopping, a doida do DIA e Sindulfo, através de suas vivências com e na cidade de Aracaju, ao mesmo tempo em que Lima Barreto começou a ser uma referência histórica de tal relação, ao ser concebido enquanto um louco escritor de um diário em um hospício nos primórdios da assistência psiquiátrica brasileira. Engendrou-se, assim, uma busca pelo contexto histórico da relação loucura na cidade brasileira, evidenciando a importância do conhecimento da história para o entendimento dos impasses atuais, tanto relacionada ao contexto quanto às histórias pessoais. Neste sentido, considerou-se a dificuldade da obtenção de dados sobre a relação loucura na cidade, avaliando que, deste modo, os materiais da pesquisa seriam fragmentos, que foram sendo reunidos com o desenvolvimento e a escrita desta investigação, acarretando no envolvimento de três metodologias: a etnografia, a psicanálise e a forma ensaio. O texto de Freud (1937), “Construções em análise”, embasou uma construção em pesquisa que revelou uma perpetuação de condições indignas no trato com a loucura, mesmo em um processo de Reforma (se este for considerado apenas em sua nova forma, com o apagamento do passado e das histórias que representam suas relações), e o contexto geral de uma repetição. Por outro lado, a cidade em sua diversidade de lugares, saberes e práticas, com suas histórias e personagens urbanos, apresenta uma possibilidade do louco construir seu caminho no mundo, sendo a cidade, como apontou João do Rio trazido por Cunha (1990), o centro da loucura; acrescentando-se aqui que a loucura compõe a cidade.
Abstract: This study aimed to discuss the current moment of the process that is known as the Psychiatric Reform. Beyond a process in development and a change of practices and new theorizations, what is interested here is the impasses that have been occurring in everyday life. With the question: What is the relationship between the city and the madness (and vice versa), after 17 years of the law that restructures mental health care with community services ?, the research material was collected at the road integration terminal of the Industrial District of Aracaju (DIA), generating other questions and materials to be researched. The investigation was directed to become aware of the relationships in the terminal and urban historical figures such as the Velha do shopping, the doida do DIA and Sindulfo, through their experiences with and in the city of Aracaju, at the same time as Lima Barreto began to be a historical reference of such a relationship, being conceived as a mad writer of a diary in a hospice in the early days of brazilian psychiatric care. Thus, a search was made for the historical context of the relationship madness in the brazilian city, highlighting the importance of the knowledge of history for the understanding of the current impasses, both related to context and personal histories. In that sense, it was considered the difficulty of obtaining data about the relation madness in the city, evaluating that, in this way, the materials of the research would be fragments, that were being reunited with the development and writing of this investigation, raising in the involvement of three methodologies: ethnography, psychoanalysis and the essay form. Freud's (1937) text, Constructions under analysis, grounded a construction in research that revealed a perpetuation of unworthy conditions in dealing with madness, even in a Reform process (if this is only considered in its new form, with the deletion of the past and of the stories that represent their relationships), and the general context of a repetition. On the other hand, the city in its diversity of places, knowledge and practices, with its urban histories and personages, presents a possibility of the mad construct its way in the world, being the city, as pointed out by João do Rio brought by Cunha (1990) the center of madness; adding here that madness makes up the city.
Keywords: Psicologia social
Doenças mentais
Vida urbana
Psiquiatria no Brasil
Loucura
Cidade
Reforma psiquiátrica
Luta antimanicomial
Personagens urbanos
Madness
City
Psychiatric reform
Anti-asylum movement
Urban historical figures
Subject CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Program Affiliation: Pós-Graduação em Psicologia
Citation: GUIMARÃES, Ingrid Soledade. A loucura na cidade : 30 anos da Reforma Psiquiátrica e 17 anos da lei antimanicomial no Brasil. 2018. 187 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2018.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/10105
Appears in Collections:Mestrado em Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
INGRID_SOLEDADE_GUIMARAES.pdf1,16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.