Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/10287
Tipo de Documento: Monografia
Título: Impactos socioambientais da carcinicultura nos povoados Ponta dos Mangues e Boca da Barra, Pacatuba/SE
Autor(es): Safadi, Vitor Trope
Data do documento: 8-Out-2018
Orientador: Souza, Myrna Friederichs Landim De
Resumo: A carcinicultura contribui de forma importante para a economia, produção de alimentos e geração de empregos em diversos países, contudo, quando realizada com poucas ações de planejamento, gestão e ordenamento territorial, pode vir a causar diversos impactos sociais e ambientas. Nesse sentido, foram avaliados os impactos socioambientais da carcinicultura nos povoados Ponta dos Mangues e Boca da Barra, localizados no município de Pacatuba/SE, através de três vertentes, sendo elas: 1) Análise da dinâmica espaço-temporal das áreas de cobertura de mangue e viveiros, através de imagens de satélite LANDSAT, ao longo de 16 anos, no litoral de Pacatuba; 2) Análise físico-química da água do canal Parapuca, região estuarina que sofre a infuência dos viveiros, próxima aos povoados estudados; 3) Entrevistas semi-estruturadas com pescadores nativos das comunidades estudadas. Realizando uma análise geral dos resultados, pôde-se notar que a comunidade de pescadores, bem como o ecossistema da região estudada estão sofrendo impactos negativos em decorrência da carcinicultura. Após a análise da dinâmica espaço-temporal nesta localidade, observou-se que entre os anos de 2002 e 2018, foram perdidos cerca de 129 hectares de mangue enquanto, no mesmo período, os viveiros aumentaram sua ocupação em cerca de 125 hectares, números bem próximos, valendo salientar que esta atividade é a única da região que tem alto potencial de supressão de mangue. As análises físico-químicas demonstraram que o pH e a turbidez da água encontram-se alterados em alguns pontos, parâmetros estes que são influenciados pela atividade de carcinicultura, única atividade antrópica altamente impactante à qualidade da água na região. Nas entrevistas com os pescadores, ficou claro que aquela comunidade não usufrui de nenhum benefício advindo da carcinicultura, uma vez que todos os entrevistados se queixaram da atividade, pela devastação dos manguezais, impedimento de passagem, prejuízos a pesca, entre outros. Apenas 20% dos entrevistados já trabalharam em fazendas de camarão, além disto, o acesso a saúde e educação e a renda familiar mensal também mostraram-se muito baixos. Com base nos resultados obtidos nas três vertentes analisadas, bem como os obtidos em outros estudos realizados na mesma área ou em áreas em situação semelhante a estudada, comprovou-se que esta atividade, realizada sem planejamento e gestão, é prejudicial a comunidade de pescadores que ali vive e também ao meio ambiente. Sendo assim, há necessidade de atenção por parte do poder público no que diz respeito a fiscalização e cumprimento das leis estabelecidas para esta atividade, assim como das leis que protegem o manguezal
Palavras-chave: Ecologia
Ensino de ecologia
Pesca
Manguezal
Meio ambiente
Aquicultura
Estuário
Impactos socioambientais
Carcinicultura
Pacatuba (SE)
área CNPQ: CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA::ECOLOGIA DE ECOSSISTEMAS
Idioma: por
Sigla da Instituição: Universidade Federal de Sergipe
Departamento: DECO - Departamento de Ecologia – São Cristóvão - Presencial
Citação: Safadi, Vitor Trope. Impactos socioambientais da carcinicultura nos povoados Ponta dos Mangues e Boca da Barra, Pacatuba/SE. São Cristóvão, SE, 2018. Monografia(bacharelado em Ecologia) – Departamento de Ecologia, Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2018
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/10287
Aparece nas coleções:Ecologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Vitor_Tropi_Safadi.pdf2,71 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.