Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/10529
Document Type: Tese
Title: Repercussões do hipotireoidismo gestacional experimental no equilíbrio hidrossalino da prole de ratas
Other Titles: Repercussions of experimental gestational hypothyroidism in the hydrossaline balance offspring rat
Authors: Alves, Julio Cesar Santana
Issue Date: 22-Nov-2018
Advisor: Passos Junior, Daniel Badauê
Resumo : Introdução: Durante um período crítico da gestação, quando o feto ainda não produz hormônios tireoidianos (HTs), o desenvolvimento de órgãos e sistemas depende do aporte adequado de HT de origem materna. A deficiência no fornecimento destes hormônios afeta o crescimento fetal e compromete a sua adaptação à vida extrauterina. Com isso, muitos sistemas fisiológicos podem ser reprogramados, a exemplo do sistema de regulação do balanço hidrossalino corporal. Objetivo: Investigar as repercussões do hipotireoidismo gestacional experimental (HGE) nos sistemas biológicos responsáveis pela homeostase dos fluidos corporais na prole. Material e Métodos: O HGE foi induzido pela adição do Metimazol (MTZ) a 0,02% na água de beber a partir do nono dia de gestação (9ºDG) até o parto. Os machos da prole (192 animais) foram distribuídos nos seguintes grupos: prole de ratas eutireoideas (PRE), hipotireoideanas (PRH) e hipotireoideanas com reposição de tiroxina (T4) (PRT4), sendo 48 ratos por grupo de mães; mantidos em gaiola metabólica, estes foram submetidos à avaliação basal (n=24/grupo) e após a sobrecarga salina (NaCl 2%) (n=24/grupo) para registro da ingestão e excreção de Na+ e água, bem como da pressão arterial (pletismografia de cauda) aos 60 e 90 dias pós-natal (DPN). Ademais, foi realizada a medida da concentração e carga excretada de Na+ e K+ séricos e urinário, respectivamente, e a dosagem do hematócrito. Protocolo de aprovação no Comitê de Ética em Pesquisa com Animais da UFS (CEPA/UFS): 53/2016. Os resultados estão expressos em valores de média ± erro padrão da média. Foram realizados os testes de ANOVA two-way de medidas repetidas e pós-teste de Bonferroni. O nível crítico fixado foi de 5% (P<0,05). Resultados: Durante a exposição exclusiva a solução hipertônica, a PRH apresentou maior ingestão de NaCl 2%, maior natriurese, hiponatremia e hipotensão a partir de 63 DPN. Conclusão: A carência de HTs maternos durante a gestação determina, na prole quando adulta, uma menor capacidade de reter sódio, e/ou maior habilidade de excretá-lo, durante desafio de sobrecarga de sódio. Isto foi caracterizado pelo balanço negativo de sódio, como consequência de sua maior excreção, apesar do aumento na sua ingestão. Este desbalanço pode justificar, ao menos em parte, a queda paradoxal da PA, a partir do 4º dia de sobrecarga salina, após elevação inicial desta variável.
Abstract: Introduction: During a critical period of gestation, when the fetus still does not produce thyroid hormones (HTs), the development of organs and systems depends on the adequate supply of HT of maternal origin. Deficiency in the delivery of these hormones affects fetal growth and compromises their adaptation to extrauterine life. With this, many physiological systems can be reprogrammed, like the system of regulating the body's hydrosaline balance. Objective: To investigate the repercussions of experimental gestational hypothyroidism (HGE) on the biological systems responsible for homeostasis of body fluids in the offspring. Material and Methods: HGE was induced by the addition of 0.02% methimazole (MTZ) in drinking water from the ninth day of gestation (9ºDG) until delivery. Male offspring (192 animals) were distributed into the following groups: offspring of euthyroid rats (PRE), hypothyroid (PRH) and hypothyroid with thyroxine replacement (T4) (PRT4), 48 rats per group of mothers; (n = 24 / group) and after saline overload (NaCl 2%) (n = 24 / group) for recording intake and excretion of Na + and water, as well as the pressure arterial (tail plethysmography) at 60 and 90 days postnatal (PND). In addition, the measurement of the concentration and excreted load of Na + and K + serum and urinary, respectively, and the hematocrit dosage. Protocol of approval in the UFS Animal Research Ethics Committee (CEPA / UFS): 53/2016. The results are expressed as mean ± standard error of the mean. Two-way ANOVA tests of repeated measurements and Bonferroni post-test were performed. The critical level was set at 5% (P <0.05). Results: During the exclusive exposure to the hypertonic solution, PRH presented higher intake of 2% NaCl, higher natriuresis, hyponatremia and hypotension from 63 PND. Conclusion: Maternal HT deficiency during pregnancy determines, in the offspring as an adult, a lower capacity to retain sodium, and / or a greater ability to excrete it during sodium overload challenge. This was characterized by negative sodium balance, as a consequence of its higher excretion, despite the increase in its intake. This imbalance may justify, at least in part, the paradoxical fall of BP, from the 4th day of saline overload, after initial increase of this variable.
Keywords: Gestação
Hipernatremia
Hipertensão
Programação fetal
Prole
Pregnancy
Hypernatremia
Hypertension
Offspring
Fetal programming
Subject CNPQ: CIENCIAS DA SAUDE
Sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Program Affiliation: Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citation: ALVES, Julio Cesar Santana. Repercussões do hipotireoidismo gestacional experimental no equilíbrio hidrossalino da prole de ratas. 2018. 94 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Sergipe, Aracaju, 2018.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/10529
Appears in Collections:Doutorado em Ciências da Saude

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JULIO_CESAR_SANTANA_ALVES.pdf3,16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.