Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/10737
Document Type: Dissertação
Title: Saúde, envelhecimento populacional e crescimento econômico: uma análise para os estados brasileiros (1990-2015)
Authors: Silva, Valéria Andrade
Issue Date: 21-Feb-2019
Advisor: Esperidião, Fernanda
Co-advisor: Noronha, Kenya Valeria Micaela de Souza
Resumo : O objetivo deste trabalho é avaliar a relação entre o envelhecimento populacional, a saúde e o crescimento econômico nos estados brasileiros entre 1990 e 2015. A literatura chama a atenção para o fato de que o processo de envelhecimento populacional, que ocorre em todos os países, é caracterizado pela mudança nos padrões de morbidade e mortalidade da população. Assim, concomitante a esse processo, é observada a transição epidemiológica, na qual há uma redução das doenças infectocontagiosas e um aumento das doenças crônicas degenerativas. Todas essas modificações provocam efeitos significativos sobre as variáveis sociais e econômicas. No entanto, a literatura mostra que existe uma dualidade no sentido dos efeitos tanto da saúde quanto do envelhecimento populacional sobre o crescimento econômico. Para observar esse comportamento, foi proposto dois métodos em dados em painel para os estados brasileiros, quais sejam: (i) o método System GMM (método generalizado dos momentos) desenvolvido por Blundell e Bond (1998) e, (ii) Regressão Quantílica por Canay (2011), sendo que, para esta última, foram utilizadas janelas de tempo. No modelo System GMM é utilizado o logaritmo do PIB real per capita como variável dependente, e na Regressão Quantílica, a taxa de crescimento do PIB real per capita, ambos para captar também, a convergência de renda. Os resultados obtidos neste trabalho indicam que, nos estados brasileiros, o aumento da proporção de idosos e da razão de dependência não têm causado redução do PIB real per capita, embora, quando observada a relação destas variáveis, com defasagem de tempo, há um efeito negativo. De forma global, os efeitos são positivos, indicando que, no Brasil, no período de 1990 a 2015, o envelhecimento populacional não causou uma redução da economia, o que pode estar relacionado ao fato de que ainda se tem uma maior proporção da população em idade ativa, dado que se está passando pelo bônus demográfico. Observa-se também, que o aumento da população com 65 anos ou mais possui um efeito positivo sobre a distribuição da taxa de crescimento do PIB real per capita, mas, ao mesmo passo, possui um efeito de aumento das desigualdades entre as mesmas, dispersando-as. Com relação à saúde, a taxa de mortalidade infantil não se mostrou com um efeito relevante sobre o crescimento econômico. Conclui-se que, no Brasil, os efeitos do aumento da população idosa ainda não são tão aparentes, mas, não deixa de apresentar-se como um alerta, uma vez que existe uma tendência ao aumento dessa população em detrimento da população em fase ativa, o que poderá ter efeitos futuros negativos, se não houverem investimentos em capital humano, como saúde e educação, e em melhorias no sistema de proteção social.
Abstract: The objective of this study is to evaluate the relationship between population aging, health and economic growth in the Brazilian states between 1990 and 2015. The literature draws attention to the fact that the process of population aging, which occurs in all countries, is characterized by the change in morbidity and mortality patterns of the population. Thus, concomitant to this process, the epidemiological transition is observed, in which there is a reduction of the infectocontagious diseases and an increase of the chronic degenerative diseases. All these changes have significant effects on social and economic variables. However, the literature shows that there is a duality towards the effects of both health and population aging on economic growth. In order to observe this behavior, two methods were proposed in panel data for the Brazilian states, namely: (i) the System GMM method developed by Blundell and Bond (1998) and (ii) Quantum Regression by Canay (2011), and for the latter, time windows were used. In the System GMM model, the logarithm of the real GDP per capita as a dependent variable is used, and in the Quantum Regression, the real GDP growth rate per capita, both to capture also the convergence of income. The results obtained in this study indicate that, in the Brazilian states, the increase in the proportion of the elderly and the dependency ratio have not caused real GDP per capita reduction, although, when the relationship of these variables with time lag is observed, there is an effect negative. Overall, the effects are positive, indicating that, in Brazil, from 1990 to 2015, population aging did not cause a reduction in the economy, which may be related to the fact that there is still a larger proportion of the population in age, since the demographic bonus is happening. It is also observed that the increase in the population aged 65 and over has a positive effect on the distribution of real GDP growth per capita, but, at the same time, it has an effect of increasing the inequalities between them, dispersing -at. With regard to health, the infant mortality rate did not show a significant effect on economic growth. It is concluded that, in Brazil, the effects of the increase of the elderly population are not yet so apparent, but it does not fail to present itself as an alert, since there is a tendency to increase this population to the detriment of the population in the active phase, which may have negative future effects if there are no investments in human capital, such as health and education, and improvements in the social protection system.
Keywords: Crescimento econômico
Envelhecimento populacional
Saúde
Economic growth
Population aging
Health
Subject CNPQ: CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
Language: por
Institution: UFS
Program Affiliation: Pós-Graduação em Economia
Citation: SILVA, Valéria Andrade. Saúde, envelhecimento populacional e crescimento econômico: uma análise para os estados brasileiros (1990-2015). 2019. 151 f. Dissertação (Mestrado em Economia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2019.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/10737
Appears in Collections:Mestrado Acadêmico em Economia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
NAYARA_STHEFANY_GONZAGA_SILVA.pdf1,35 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.