Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/11020
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorBrito, Ícaro de Vasconcelos-
dc.date.accessioned2019-04-25T18:03:18Z-
dc.date.available2019-04-25T18:03:18Z-
dc.date.issued2019-02-25-
dc.identifier.citationBRITO, Ícaro de Vasconcelos. Análise do efeito da diversidade sociocultural na interação homem-robô por meio de gestos. 2019. 57 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Elétrica) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/11020-
dc.description.abstractThis work presents a between-subjects elicitation study that aims to analyze the effect of sociocultural diversity on gesture-based human-robot interaction. In this study, participants are sorted in pairs of groups according to the factors gender, technological insertion level and culture. Then, they are invited to perform gestures to control a mobile robot from eight given tasks. The proposed movements are video recorded and classified by the researchers, who statistically analyze the level of agreement between the pairs of groups. In addition, for each task transmitted to the robot, the participants assess the goodness and the easiness of the gesture proposed, as well as indicate which interaction mode would be the most appropriate for that scenario. The results show that sociocultural factors do not influence the type of gesture used and, in most cases, do not have a significant effect on the choice of gestures for interaction. The most common types of gesture movements were dynamic, iconic, and with one or two hands, but users also used mimic and full-body gestures for more abstract tasks. Overall, the performed gestures were well evaluated by the participants in the goodness and easiness aspects, especially dynamic, iconic and one-hand gestures. In addition, using gestures was a well-accepted interaction mode by different sociocultural groups for most tasks. However, the study highlights that, regardless the sociocultural profile, the user is less positive to gestures and less consistent in the proposals when commands are required for abstract functions. In these cases, the participants prefer to use the voice as the interaction mode.eng
dc.description.sponsorshipFundação de Apoio a Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe - FAPITEC/SEpt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.subjectEngenharia elétricapor
dc.subjectInteligência artificialpor
dc.subjectRobôspor
dc.subjectInteração homem-máquinapor
dc.subjectGestospor
dc.subjectInteração homem-robôpor
dc.subjectGêneropor
dc.subjectInserção tecnológicapor
dc.subjectCulturapor
dc.subjectEstudo de elicitaçãopor
dc.subjectHuman-robot interactioneng
dc.subjectGestureseng
dc.subjectGendereng
dc.subjectTechnological insertioneng
dc.subjectCultureeng
dc.subjectElicitation studyeng
dc.titleAnálise do efeito da diversidade sociocultural na interação homem-robô por meio de gestospt_BR
dc.title.alternativeAnalysis of sociocultural diversity effect on gesture-based human-robot interactioneng
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisor1Freire, Eduardo Oliveira-
dc.description.resumoEsta dissertação apresenta um estudo de elicitação intergrupos que visa a analisar o efeito da diversidade sociocultural na interação homem-robô baseada em gestos. Neste estudo, participantes organizados em pares de grupos, segundo os fatores gênero, nível de inserção tecnológica e cultura, são convidados a realizar gestos para controlar um robô móvel a partir de oito tarefas dadas. Os movimentos propostos são registrados por uma câmera e classificados pelos pesquisadores, que analisam estatisticamente o nível de concordância entre os pares de grupos. Além disso, para cada tarefa transmitida ao robô, os participantes avaliam o nível de assertividade do gesto por eles proposto em relação à ação pretendida, o nível de facilidade/conforto na execução do movimento e indicam qual modo de interação seria o mais adequado para aquele cenário. Os resultados mostram que os fatores socioculturais não influenciam o tipo de gesto utilizado e, na maioria dos casos, não têm efeito significativo na escolha dos gestos para a interação. Os tipos de movimentos gestuais mais comuns foram os dinâmicos, icônicos e com uma ou duas mãos, mas os usuários também recorreram a gestos mímicos e de corpo inteiro quando as tarefas foram mais abstratas. Os gestos sugeridos foram, em geral, bem avaliados pelos participantes nos quesitos assertividade e facilidade de execução, especialmente os estáticos, icônicos e com uma mão. Além disso, empregar gestos foi um modo de interação bem aceito pelos diferentes grupos socioculturais para a maior parte das tarefas. No entanto, o estudo destaca que, independentemente do perfil sociocultural, os usuários são menos positivos aos gestos e menos consistentes nas propostas quando são necessários comandos para funções abstratas. Nesses casos, os participantes demonstram preferir usar a voz como modo de interação.pt_BR
dc.publisher.programPós-Graduação em Engenharia Elétricapt_BR
dc.subject.cnpqENGENHARIAS::ENGENHARIA ELETRICApt_BR
dc.publisher.initialsUniversidade Federal de Sergipept_BR
dc.description.localSão Cristóvão, SEpt_BR
Appears in Collections:Mestrado em Engenharia Elétrica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ICARO_VASCONCELOS_BRITO.pdf12,53 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.