Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/11880
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorFernandes, Elisa Cravo-
dc.date.accessioned2019-09-03T00:42:30Z-
dc.date.available2019-09-03T00:42:30Z-
dc.date.issued2019-02-28-
dc.identifier.citationFERNANDES, Elisa Cravo. Efeitos dos processos bióticos e abióticos na diversificação dos neoselacchii. 2019. 69 f. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/11880-
dc.description.abstractEvents of extinctions and species replacement are ubiquitous in the Earth’s evolutionary history, being driven by biotic and abiotic factors. Knowledge about evolutionary patterns in the marine environment is still scarce, since most studies are conducted in the terrestrial environment. The Neoselachii, clade which originated in the Carboniferous period and experimented its greater diversification during the Jurassic-Cretaceous, faced the last three great extinctions. In this work we analyse the species speciation, extinction and diversification rates for sharks and rays in order to evaluate if and how the last three mass extinctions influenced the Neoselachii diversification at clade and order level. We also evaluated whether environmental changes and ecological interactions affected the extinction rates of Neoselachii orders. Our results showed that mass extinctions did not influence the diversification rates of the group. However, there was an increase in the extinction rate at the end of the Miocene, coinciding with events of background extinctions that occurred at this time. The data obtained through the diversification analysis were associated with environmental changes of the Miocene period and the diversification of putative competitive groups - Delphinidae (Mammals: Odontoceti). We found that decrease in temperature and sea level oscillations caused an increase in the extinction rates of the analyzed orders. Our results also indicate that intraclass and intercalated competition negatively influenced extinction rates. Understanding how biotic and abiotic factors affect organisms provides important information about current biodiversity and the consequences of future events that may occur. Therefore, the study of extinct and current organisms assists in the prediction of impacts of future environmental changes. Thus, it is expected that the results presented here will provide a basis for a possible prediction of how this group will react in extinctions future events.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPESpt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.subjectEcologia animalpor
dc.subjectTubarão (Peixe)por
dc.subjectArraia (Peixe)por
dc.subjectAnimais em extinçãopor
dc.subjectNicho (Ecologia)por
dc.subjectCompetiçãopor
dc.subjectNível do marpor
dc.subjectRaia (Peixe)por
dc.subjectTemperaturapor
dc.subjectCompetitioneng
dc.subjectExtinctioneng
dc.subjectRayeng
dc.subjectTemperatureeng
dc.subjectSea leveleng
dc.subjectSharkeng
dc.subjectPyRate (Software)eng
dc.titleEfeitos dos processos bióticos e abióticos na diversificação dos neoselacchiipt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisor1Martinez, Pablo Ariel-
dc.description.resumoEventos de extinções e substituição de espécies são onipresentes na história evolutiva do planeta, sendo conduzidos por fatores bióticos e abióticos. O conhecimento sobre padrões evolutivos no ambiente marinho ainda é escasso, uma vez que a maior parte dos estudos é realizado no ambiente terrestre. Os Neoselachii, clado que se originou no período Carbonífero e enfrentou sua maior diversificação durante o Jurássico-Cretáceo, enfrentaram as três últimas grandes extinções. Nesse trabalho analisamos as taxas de especiação, extinção e diversificação para tubarões e raias a fim de avaliar se e como as três últimas extinções em massa influenciaram na diversificação do grupo aqui estudado a nível de clado e de ordem. Também avaliamos se mudanças ambientais e interações ecológicas afetaram as taxas de extinção das ordens de Neoselachii. Nossos resultados mostram que as extinções em massa não exerceram influência sobre as taxas de diversificação do grupo. Entretanto observou-se um aumento na taxa de extinção no final do Mioceno, coincidindo com eventos de extinções de fundo que ocorreram na época. Os dados obtidos através da análise de diversificação foram associados às alterações ambientais do período em questão e à diversificação de grupos potencialmente competitivos – Delphinidae (Mammals: Odontoceti). Nós encontramos que a diminuição da temperatura e as oscilações do nível do mar provocaram um aumento nas taxas de extinção das ordens analisadas. Nossos resultados também indicam que a competição intraclado e intercalado influenciou negativamente as taxas de extinção. Entender como os fatores bióticos e abióticos afetam os organismos fornece informações importantes sobre a biodiversidade atual e sobre as consequências de futuros eventos que podem ocorrer. Portanto, o estudo de organismos extintos e atuais auxilia na predição de impactos de futuras mudanças ambientais. Sendo assim, espera-se que os resultados aqui apresentados ofereçam uma base para futuros estudos que permitam predizer como esse grupo reagirá em caso de novas extinções em massa.pt_BR
dc.publisher.programPós-Graduação em Ecologia e Conservaçãopt_BR
dc.subject.cnpqCIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIApt_BR
dc.publisher.initialsUFSpt_BR
dc.contributor.advisor-co1Eduardo, Anderson Aires-
dc.description.localSão Cristóvão, SEpt_BR
Appears in Collections:Mestrado em Ecologia e Conservação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ELISA_CRAVO_FERNANDES.pdf5,15 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.