Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/11937
Document Type: Dissertação
Title: Sexualidade das pessoas com transtornos mentais severos na perspectiva de profissionais de saúde mental e usuários de centros de atenção psicossocial (CAPS)
Authors: Figueiredo, Jamille Maria de Araujo
Issue Date: 26-Jul-2019
Advisor: Cerqueira-Santos, Elder
Resumo : A sexualidade ainda é usualmente negligenciada ou reprimida, sobretudo quando relacionada às pessoas com transtornos mentais. A negação do exercício da sexualidade a esses sujeitos pode comprometer a oferta do cuidado integral em saúde, conforme propõe a política de saúde mental brasileira. Nessa perspectiva, realizou-se a presente pesquisa com o objetivo de investigar as crenças de profissionais, com nível superior que atuam nos serviços de saúde mental do estado de Sergipe, acerca da sexualidade das pessoas com transtornos mentais severos, bem como a vivência da sexualidade desses sujeitos a partir das narrativas de usuários dos CAPS III de Aracaju-SE. Para alcançá-lo foram realizados quatro estudos. O primeiro foi uma revisão sistemática de literatura, dos artigos publicados entre 2013 e 2018 nas plataformas Medline/Pubmed, SciELO, LILACS e PEPsic. No segundo foi desenvolvida uma escala de crenças sobre a sexualidade das pessoas com transtornos mentais severos (ECS- TMS). No terceiro foi aplicado a 59 profissionais de saúde mental de Sergipe um questionário estruturado online no qual constou a escala supracitada. Os dados foram analisados a partir do programa estatístico SPSS. No quarto estudo participaram 62 usuários dos CAPS III de Aracaju-SE. Os dados foram produzidos mediante oficinas de histórias sobre sexualidade. Os textos elaborados foram analisados por meio da técnica de análise textual discursiva. Os principais resultados apontaram que as pessoas com transtornos mentais severos não reconhecem a saúde sexual como direito. Isso se dá devido aos estigmas em torno das psicopatologias e do contexto social de exclusão que foram submetidos ao longo da história. Além disso, foi evidenciado na revisão de literatura o despreparo de profissionais de saúde mental quanto ao manejo de questões sexuais nos serviços que atuam. Quanto à ECS-TMS, a sua versão final é composta por 15 itens e as análises manifestaram sua adequação e propriedades psicométricas. O estudo com profissionais de Sergipe demonstrou que quanto maior foi o tempo de experiência profissional na saúde mental, havia mais crenças negativas sobre a sexualidade do referido grupo populacional. Acredita-se que esses trabalhadores tragam resquícios do modelo hospitalocêntrico que vivenciaram antes da reforma psiquiátrica. Com os usuários de CAPS foi possível identificar que ao associarem a vivência da sexualidade com a condição psicopatológica, os discursos revelavam aspectos negativos. As experiências narradas refletem contextos de exclusão social, preconceitos e vulnerabilidades. Espera-se com este trabalho contribuir para a construção de estratégias de assistência às pessoas com transtornos mentais que contemplem a sexualidade.
Abstract: Sexuality still is neglected and repressed usually, especially when is related to people with mental disorders. The denial of the exercise of sexuality to these subjects may compromise the offer of integral health care, according to the brazilian mental health politics. Therefore, the present research has the purpose to investigate the beliefs of with higher education mental health professionals who work at services in the state of Sergipe about sexuality aspects of people with severe mental health disorders, as well as the sexuality experience of these subjects narratives from the users of CAPS III in Aracaju-SE. Four studies were conducted to achieve it. The first one was a systematic review of the literature, with scientific papers published between 2013 and 2018 on the platforms Medline/Pubmed, SciELO, LILACS and PePSIC. In the second study was developed a scale of beliefs about the sexuality of people with severe mental disorders (ECS-TMS). The third study, an online questionnaire with the scale above was applied with 59 mental health professionals of Sergipe. The data was analysed by the statistic software SPSS. In the fourth study 62 users of CAPS III of Aracaju-SE participated. The data were produced through sexuality stories workshop. The elaborated texts were analysed by discourse textual analysis technique. The main results indicated that people with severe mental disorders do not recognize sex health as a right. This is due to the stigmas surrounding the psychopathologies and the social context of exclusion that they have been submitted throughout history. Besides that, it was evidenced in the literature the lack of preparation of mental health professionals regarding the management of sexual issues in the services that they work. With regard to the scale, its final version is composed of 15 items and the analysis indicated adequacy and good psychometric properties. The research with Sergipe professionals demonstrated that the longer experience time as mental health professional, more negative beliefs about sexuaility of the group of users referred. It is believed that these workers bring traces of the hospital-centric model that they experienced before the psychiatric reform. With CAPS users was possible to identify that by associating the experience of sexuality with the psychopathological condition, the discourses revealed negative aspects. The experiences narrated reflects social exclusion contexts, prejudice and vulnerabilities. It is expected that this research will contribute to the elaboration of strategies for the care of people with mental disorders that contemplate sexuality.
Keywords: Psicologia
Sexualidade
Saúde mental
Transtornos mentais
Sexuality
Mental health
Mental disorders
Subject CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
Institution: UFS
Program Affiliation: Pós-Graduação em Psicologia
Citation: FIGUEIREDO, Jamille Maria de Araujo. Sexualidade das pessoas com transtornos mentais severos na perspectiva de profissionais de saúde mental e usuários de centros de atenção psicossocial (CAPS). 2019. 137 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2019.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/11937
Appears in Collections:Mestrado em Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JAMILLE_MARIA_ARAUJO_FIGUEIREDO.pdf980,17 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.