Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/12451
Document Type: Dissertação
Title: Ansiedade, estresse e estratégias de enfrentamento (coping) em adolescentes de instituições particulares que irão prestar vestibular
Authors: Felicio, Andréia Santana
Issue Date: 25-Jul-2019
Advisor: Santos, Elder Cerqueira
Resumo : Esta dissertação tem como objetivo geral analisar as relações entre ansiedade, estresse e estratégias de enfrentamento, utilizadas por adolescentes de instituições particulares que prestarão vestibular. Foram propostos dois estudos: um qualitativo e outro quantitativo. O estudo 1 é uma revisão integrativa da literatura de 13 artigos, que apresentam níveis de ansiedade, estresse e avaliam quais as principais estratégias de enfrentamento utilizadas por estudantes, a fim de diminuir os sintomas de ansiedade e estresse. Constatou-se que a presença da ansiedade e de estresse é maior no gênero feminino, e que a principal estratégia de enfrentamento utilizada para combater a ansiedade é a busca do apoio social. Os fatores de risco para o aumento dos níveis de estresse eram voltados a questões familiares, a pressões geradas na escola e à alta carga de atividades acadêmicas. As principais estratégias de enfrentamento utilizadas para combater os sintomas de estresse foram: a aceitação da responsabilidade e o gerenciamento do tempo. O estudo 2 teve como hipótese “estudantes que prestaram o vestibular mais de uma vez apresentariam maiores níveis de ansiedade e estresse”, isso devido à autocobrança da aprovação no último ano do ensino médio, que está diretamente relacionada à experiência de já ter feito a prova, além de uma maior expectativa relacionada ao processo seletivo. Ao total, 334 estudantes responderam à Escala de Estresse para Adolescentes (ESA), à Escala de Ansiedade de Sarason (TAS), adaptada para contexto de provas escolares por Gonzaga (2016), e ao Inventário de Estratégias de Enfrentamento (Brief-Cope). Nos resultados, identificou-se uma relação significativa entre ansiedade e estresse nos adolescentes, sendo que as participantes do gênero feminino apresentaram maiores níveis de ansiedade e estresse. Não houve uma relação significativa entre os grupos “com ansiedade” e “com estresse” no que se refere à experiência do adolescente em ter feito ou não o vestibular. O uso de estratégias de enfrentamento com “foco na emoção” diminuía os sintomas de ansiedade nos adolescentes, como por exemplo, “reinterpretar positivamente o problema” e ter um “suporte emocional”. Para diminuir os sintomas referentes ao estresse, as estratégias com “foco no problema” eram mais assertivas, como por exemplo, aceitar o problema, tentar enfrentar o obstáculo (enfrentamento ativo), e a gestão do tempo.
Abstract: This dissertation aims to analyze the relationships between anxiety, stress and enfrentamento strategies, used by adolescents from private institutions that will provide college entrance exams. Two studies were proposed: one qualitative and one quantitative. Study 1 is an integrative literature review of 13 articles, which present levels of anxiety, stress and evaluate the main enfrentamento strategies used by students in order to reduce anxiety and stress symptoms. It was found that the presence of anxiety and stress is higher in females, and that the main enfrentamento strategy used to combat anxiety is the search for social support. Risk factors for increased stress levels were related to family issues, pressures generated at school and the high burden of academic activities. The main enfrentamento strategies used to combat stress symptoms were: acceptance of responsibility and time management. Study 2 hypothesized that “students who took the college entrance exam more than once would have higher levels of anxiety and stress, due to the self-collection of approval in the last year of high school, which is directly related to the experience of having already taken the exam. proof, as well as a higher expectation related to the selection process. In total, 334 students responded to the Teen Stress Scale (ESA), the Sarason Anxiety Scale (TAS), adapted to the context of school tests by Gonzaga (2016), and the Enfrentamento Strategies Inventory (Brief-Cope). Results showed a significant relationship between anxiety and stress in adolescents, and female participants had higher levels of anxiety and stress. There was a significant correlation between anxiety and stress. There was no significant relationship between the groups “with anxiety” and “with stress” regarding the adolescent's experience of having taken or not the entrance exam. The use of “emotion-focused” enfrentamento strategies reduced anxiety symptoms in adolescents, such as “positively reinterpreting the problem” and having “emotional support”. To lessen stress symptoms, problem-focused strategies were more assertive, such as accepting the problem, trying to cope with active enfrentamento, and time management.
Keywords: Estresse
Ansiedade
Enfrentamento
Vestibular
Stress
Anxiety
Entrance exam
Subject CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Program Affiliation: Pós-Graduação em Psicologia
Citation: FELICIO, Andréia Santana. Ansiedade, estresse e estratégias de enfrentamento (coping) em adolescentes de instituições particulares que irão prestar vestibular. 2019. 77 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2019.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/12451
Appears in Collections:Mestrado em Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ANDREIA_SANTANA_FELICIO.pdf707,3 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.