Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/12514
Document Type: Dissertação
Title: O engenho criativo da Mussuca : desenvolvimento e cultura no campo negro de Laranjeiras, Sergipe
Authors: Lima, Marcelo Rangel
Issue Date: 30-Aug-2019
Advisor: Santos, Verlane Aragão
Co-advisor: Bolaño, César Ricardo Siqueira
Resumo : Na perspectiva do método histórico-estrutural, o trabalho problematiza relações entre desenvolvimento e expressões culturais na cidade de Laranjeiras, com destaque para a comunidade da Mussuca, notabilizada pela singularidade de seus ritos e celebrações, cujas referências e matrizes africanas se destacam na diversidade cultural de Sergipe. Com base no processo histórico que modelou o desenvolvimento local, marcado pela economia açucareira e a exploração do trabalho escravo, identificamos como rebeliões e estratégias de resistência cultural moldadas por anseios de liberdade e laços de solidariedade estabeleceram espaços de atuação na sociedade escravocrata, consolidando práticas simbólicas que acabam por se destacar frente às matrizes brancas e europeias. A historicidade da ocupação territorial na confluência dos rios Sergipe e Cotinguiba pela população descendente de mulheres e homens escravizados evidencia a formação de uma comunidade remanescente de quilombos, mas é através de celebrações tradicionais que a Mussuca consolida uma identidade cultural própria. A inserção de suas manifestações culturais comunitárias em eventos e celebrações oficiais provoca o rompimento do isolamento dos negros da periferia da cidade e propicia sua participação em círculos artísticos, sociais e políticos. Com base no pensamento de Celso Furtado e nas proposições de organizações intergovernamentais e à luz de dados apontados em pesquisas históricas e reflexões de viés antropológico, apresentamos linhas de argumentação sobre tais processos e sobre agentes locais de transformação, destacando suas capacidades criativas como indutoras de visibilidade e integração social.
Abstract: Based on the historical structural method, this study problematizes relations between development and cultural expressions in the city of Laranjeiras, with emphasis on a community named Mussuca, known for the uniqueness of its rites and celebrations, in which African references and matrices stand out in the cultural diversity of Sergipe. Based on the historical process that shaped local development, marked by the sugar economy and the exploitation of slave labor, we identified how rebellions and strategies of cultural resistance shaped by yearnings for freedom and ties of solidarity established spaces for action in the slave society, consolidating symbolic practices that stand out against white and European standards. The historicity of territorial occupation at the confluence of Sergipe and Cotinguiba rivers by the descendant population of enslaved women and men shows the formation of a remnant quilombos community, but it is through traditional celebrations that Mussuca consolidates its own cultural identity. The insertion of their communal cultural manifestations in official events and celebrations breaks the isolation of blacks from the outskirts of the city and promotes their participation in artistic, social and political circles. Based on the thoughts of Celso Furtado and the propositions of intergovernmental organizations, as well as on historical research and anthropological reflections, we present argumentations over those processes and local agents of transformation, emphasizing their creative capacities as inducers of visibility and social integration.
Keywords: Comunicação
História
Cultura
Engenhos
Quilombos
Laranjeiras (SE)
Desenvolvimento
Mussuca
Development
Culture
Creativity
Criatividade
Subject CNPQ: CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Program Affiliation: Pós-Graduação em Comunicação
Citation: LIMA, Marcelo Rangel. O engenho criativo da Mussuca : desenvolvimento e cultura no campo negro de Laranjeiras, Sergipe. 2019. 155 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2019.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/12514
Appears in Collections:Mestrado em Comunicação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARCELO_RANGEL_LIMA.pdf60,4 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.