Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/12521
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorDamasceno, Fábio Bezerra-
dc.date.accessioned2020-01-07T18:14:22Z-
dc.date.available2020-01-07T18:14:22Z-
dc.date.issued2019-08-16-
dc.identifier.citationDAMASCENO, Fábio Bezerra. Petrografia, geoquímica, química mineral e isótopos de S das mineralizações de Cu-Ni do Complexo Gabroico Canindé, Sistema Orogênico Sergipano. 2019. 110 f. Dissertação (Mestrado em Geociências e Análise de Bacias) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/12521-
dc.description.abstractThe Canindé Gabroico Complex (CGC) is an ultramographic body, that features Cu-Ni mineralizations, located in northeastern Brazil. With about 240 km2, the CGC is intrusive in metavulcansedimentary rocks of the Canindé Domain (DC), in the Sergipano Orogenic System. Their placement occurred during a distensional intracontinental event at 690 ± 16 Ma. It is constituted by a diversity of gabbroic rocks that have as main minerals plagioclase, amphibole and pyroxene, as accessrory minerals are observed oxides and sulfides, as well as a secondary mineralogical assembly. The mineralochemical results allow the identification of several Fe-Zn-Cu-Ni sulphides, where Cu-Ni mineralization occurs represented by chalcopyrite (FeCuS2) and pentlandite ((Fe, Ni)9S8), which occurs widespread in the gabbros. The obtained data determine the primary Cu-Ni sulphides that present their altered edges for spionkopite (Cu39S28) and violarite (FeNi2S4), resulting from a oxidation process by a hydrothermal fluid, in a postmagmatic event. As geochemical analyzes indicated that the rocks are basic and ultrabasic, they vary from gabbro to gabbro-peridotitic, with oxide behavior of fractional crystallization processes. An isotopic composition of sulfur are between 1.3 ‰ < δ34S < 2.7 ‰, showing a nonmagmatic S source, associating a δ34S with geological context and field data, it was possible propose which improved in S related to crustal contamination by assimilation of black shales from the DC country rocks. Our results allowed us to propose a metallogenic model for these occurrences, where we classify these mineralizations as magmatic with sulfur-added by crustal contamination, presenting a subsequent Cu-Ni enrichment associated with the remobilization of elements caused by exposure to hydrothermal fluids.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPESpt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.subjectGeociênciaspor
dc.subjectRochas ígneaspor
dc.subjectGabropor
dc.subjectQuímica mineralógicapor
dc.subjectCobrepor
dc.subjectNíquelpor
dc.subjectMagmatismopor
dc.subjectCinturões orogênicospor
dc.subjectComplexo Gabroico Canindépor
dc.subjectCuproníquel (Cu-Ni)por
dc.subjectMineralizaçãopor
dc.subjectCanindé Gabbroic Complexeng
dc.subjectCupronickel (Cu-Ni)eng
dc.subjectMagmatic mineralizationseng
dc.titlePetrografia, geoquímica, química mineral e isótopos de S das mineralizações de Cu-Ni do Complexo Gabroico Canindé, Sistema Orogênico Sergipanopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisor1Sá, Carlos Dinges Marques de-
dc.description.resumoO Complexo Gabroico Canindé (CGC) é um corpo máfico-ultramáfico que apresenta mineralizações de Cu-Ni, localizado no nordeste do Brasil. Com cerca de 240 km2, o CGC é intrusivo em rochas metavulcanossedimentares do Domínio Canindé (DC), no Sistema Orogênico Sergipano. Sua colocação ocorreu durante um evento distensional intracontinental a 690 ± 16 Ma. É constituído por uma diversidade de rochas gabroicas que têm como minerais principais plagioclásio, anfibólio e piroxênio, como minerais assessórios são observados óxidos e sulfetos, além de uma assembleia mineralógica secundária. Os resultados mineraloquímicos permitiram a identificação de diversos sulfetos, de Fe-Zn-Cu-Ni, onde a mineralização de Cu-Ni ocorre representada por calcopirita (FeCuS2) e pentlandita ((Fe,Ni)9S8), que ocorrem de forma disseminada nos gabros. Os dados obtidos determinaram que os sulfetos de Cu-Ni primários apresentam suas bordas alteradas para spionkopita (Cu39S28) e violarita (FeNi2S4), resultado de um processo de oxidação por fluido hidrotermal, em evento pós-magmático. As análises geoquímicas indicaram que as rochas são básicas a ultrabásicas, variando de gabro a gabro-peridotítico, com comportamento de óxidos indicando processos de cristalização fracionada. A composição isotópica do enxofre situa-se entre 1,3‰ < δ34S < 2,7‰, mostrando uma fonte de S não magmática, associando a δ34S ao contexto geológico e dados de campo, foi possível propor que houve enriquecimento em S relacionado a contaminação crustal pela assimilação de folhelhos negros da unidade encaixante do DC. Os nossos resultados permitiram propor um modelo metalogênico para estas ocorrências, onde classificou-se estas mineralizações como magmáticas com adição de enxofre por contaminação crustal, apresentando um posterior enriquecimento em Cu-Ni associado remobilização de elementos devido a exposição à fluidos hidrotermais.pt_BR
dc.publisher.programPós-Graduação em Geociências e Análise de Baciaspt_BR
dc.subject.cnpqCIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIASpt_BR
dc.publisher.initialsUniversidade Federal de Sergipept_BR
dc.description.localSão Cristóvão, SEpt_BR
Appears in Collections:Mestrado em Geociências e Analise de Bacias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FABIO_BEZERRA_DAMASCENO.pdf3,47 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.