Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/12539
Document Type: Dissertação
Title: Depressão e enfrentamento de adversidades em pessoas sob condição de privação de liberdade
Other Titles: Depression and coping of adversities on persons under freedom privacy condition
Authors: Bahiano, Milena de Andrade
Issue Date: 22-Aug-2019
Advisor: Faro, André
Resumo : A presente dissertação buscou investigar o acometimento de sintomatologia depressiva e o uso de estratégias de enfrentamento em pessoas presas pela primeira vez no sistema prisional. Além disso, buscou compreender, a partir da perspectiva da pessoa privada de liberdade, a repercussão de sua primeira experiência na prisão e suas expectativas quanto ao futuro. Para tanto, três estudos foram realizados. O objetivo do primeiro estudo foi uma revisão integrativa da literatura acerca da depressão e fatores associados a sua ocorrência em pessoas presas no ambiente prisional. Nos resultados, viu-se que a ocorrência de depressão foi evidente em todos os artigos avaliados. Os fatores sociodemográficos, institucionais e o apoio social recebido também mantiveram relação significativa com sintomas de depressão na prisão. No estudo dois, objetivou-se analisar, por meio da técnica de evocação livre de palavras e a partir dos termos indutores “prisão” e “futuro”, o modo como os indivíduos já sentenciados (G2) e em regime provisório (G1) percebiam o confinamento. Os resultados indicaram que ambos os grupos percebiam a prisão como um lugar de adoecimento físico e mental. Já o estudo três objetivou investigar a ocorrência de sintomatologia depressiva e analisar as estratégias de enfrentamento utilizadas pelos indivíduos em seu processo de adaptação ao primeiro aprisionamento. Quanto aos resultados encontrados, observou-se que a maioria dos participantes foram identificados pela escala de rastreamento da CESD-R com presença de sintomas depressivos. Verificou-se, também, que os participantes que fizeram uso da estratégia Planejamento tiveram em torno de duas vezes e meia mais chances de apresentarem sintomas positivos de depressão na prisão. Finalmente, espera-se que estes estudos possam vir a contribuir para a minoração de danos à saúde mental das pessoa privadas de liberdade, bem como auxiliar no desenvolvimento de ações voltadas ao incremento de fatores protetivos e a redução de fatores de risco à depressão no ambiente prisional.
Abstract: This dissertation aimed to investigate the occurence of depressive symptoms and the usage of coping strategies in people arrested for the first time in the prison system. In addition, it sought to understand, from the perspective of the person deprived of liberty, repercussions of his first experience in prison and his expectations for the future. Three studies were performed. The objective of the first study was an integrative review of the literature on depression and factors associated with its occurrence in prisoners. In the results, it was found that the occurrence of depression was evident in all articles evaluated. Sociodemographic, institutional, and social support factors also had a significant relationship with symptoms of depression in prison. In study two, the objective was to analyze, through the free word evocation technique and from the inducing terms “prison” and “future”, the way the individuals already sentenced (G2) and provisional (G1) perceived the confinement. The results indicated that both groups perceived the prison as a place of physical and mental illness. The third study aimed to investigate the occurrence of depressive symptoms and to analyze the coping strategies used by individuals in their adaptation process to the first incarceration. Regarding the results, it was observed that the CESD-R screening scale identified most participants with the presence of depressive symptoms. It was also found that participants who used the Planning strategy were about two and a half times more likely to have positive symptoms of depression in prison. Finally, it is expected that these studies may contribute for reducing of mental health damage of people deprived of their liberty, as well as assisting the development of actions for increasing protective factors and reducing depression in prison.
Keywords: Psicologia
Depressão
Presidiários
Prisão
Psicologia da saúde
Coping
Depression
Inmate
Prison
Health psychology
Subject CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Program Affiliation: Pós-Graduação em Psicologia
Citation: BAHIANO, Milena de Andrade. Depressão e enfrentamento de adversidades em pessoas sob condição de privação de liberdade. 2019. 120 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2019.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/12539
Appears in Collections:Mestrado em Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MILENA_ANDRADE_BAHIANO.pdf1,21 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.