Please use this identifier to cite or link to this item: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/13079
Document Type: Tese
Title: Adesão de pediatras às diretrizes para doenças gastrointestinais
Authors: Vieira, Sarah Cristina Fontes
Issue Date: 20-Nov-2019
Advisor: Gurgel, Ricardo Queiroz
Resumo : Introdução: Diretrizes de prática clínica são publicações com recomendações baseadas em evidência científica que têm o objetivo de aprimorar e padronizar a prática profissional em saúde. A adesão a essas diretrizes tem sido objeto de estudo em diferentes áreas da medicina e costuma ser baixa mesmo em contextos socioeconômicos mais favoráveis. Embora as doenças gastrointestinais em crianças sejam prevalentes e tenham alto impacto em morbidade, mortalidade e custos, a adesão de pediatras às diretrizes para manejo de patologias do trato digestório é ainda pouco estudada. Objetivo: Avaliar a adesão de pediatras brasileiros às diretrizes para doenças gastrointestinais. Métodos: Foram realizados dois estudos observacionais, transversais, com aplicação de questionários a pediatras convidados aleatoriamente em áreas de convivência do Congresso Brasileiro de Pediatria (CBP), o maior e mais representativo evento dentro da especialidade no país. O primeiro estudo foi executado durante o 37º CBP, na cidade do Rio de Janeiro-RJ, no período de 13 a 16 de outubro de 2015, e avaliou a adesão dos pediatras à diretriz publicada em conjunto pela Sociedade Europeia e Norte-americana de Gastroenterologia Pediátrica (2009), com recomendações sobre manejo de refluxo gastroesofágico (RGE) em crianças. Foi aplicado um questionário padronizado, previamente utilizado em estudo multicêntrico europeu, e traduzido para o português. O segundo estudo foi executado durante o 38º CBP, em Fortaleza/CE, no período de 10 a 14 de outubro de 2017, e avaliou a adesão de pediatras às recomendações do Consenso Brasileiro de Alergia Alimentar (2007) e de diretrizes internacionais, a consciência na adesão e as razões para desacordo intencional. Foi construído um questionário e submetido à validação de conteúdo pela técnica Delphi em 5 etapas com 6 juízes especialistas na área de alergia alimentar. Em ambos os estudos, foram avaliadas as características dos entrevistados, taxa de adesão e realizada análise por regressão logística em busca de variáveis preditoras de adesão. Resultados: No primeiro estudo, foram entrevistados 390 pediatras das cinco regiões do país e nenhum aderiu totalmente às recomendações. Observamos uma taxa de adesão de 23,7% no diagnóstico de RGE e 42% no tratamento. A única variável considerada como preditora de baixa adesão no diagnóstico, após análise multivariada em modelo de regressão logística, foi trabalhar em serviço público (p = 0,026). Não houve diferenças estatisticamente significantes entre as diferentes regiões do país no escore total (p = 0,774). No segundo estudo, foram entrevistados 415 pediatras das cinco regiões brasileiras; nenhum apresentou adesão total e 69 (16,7%) apresentaram taxa de adesão satisfatória (≥80%). As variáveis ‘atender mais de 10 crianças com suspeita de alergia ao leite de vaca por mês’, ‘ter lido o Consenso Brasileiro’ e ‘conhecer alguma diretriz internacional’ estiveram associadas a adesão satisfatória. Em 8/10 questões que avaliaram consciência na adesão às diretrizes, a minoria (20,3-43,5%) dos entrevistados sabia estar em acordo com elas. Conclusões: A adesão dos pediatras brasileiros às recomendações presentes em consensos e diretrizes para RGE e Alergia Alimentar é baixa. A adesão às recomendações em Alergia Alimentar, quando presente, não é na maioria das vezes consciente. Conhecer as recomendações e atender maior número de crianças com suspeita de Alergia Alimentar favorece a adesão.
Abstract: Introduction: Guidelines are publications of recommendations based on scientific evidence. They aim to improve and standardize health professional practice. Adherence to these protocols has been studied in different areas of Medicine and is usually poor even in favorable socioeconomic contexts. Although gastrointestinal diseases in children are prevalent and have a high burden on morbidity, mortality and costs, pediatricians' adherence to guidelines for digestive tract diseases is still poorly studied. Objective: To evaluate Brazilian pediatricians’ adherence to guidelines for gastrointestinal diseases. Methods: Two observational, cross-sectional studies were conducted by two surveys among Brazilian pediatricians, randomly selected during two Brazilian Congress of Pediatrics (BCP). The first one was conducted during the 37th BCP in Rio de Janeiro-RJ, October-2015, and evaluated the adherence of pediatricians to the guideline with joint recommendations of the European and North American Societies of Pediatric Gastroenterology on management of Gastroesophageal Reflux (GER) in children. A standardized questionnaire previously used in an European multicenter study, translated to Portuguese, was applied. The second study was performed during the 38th BCP in Fortaleza-CE, October-2017, and evaluated Brazilian pediatricians' adherence to the Brazilian Food Allergy Consensus and international guidelines, we also evaluated awareness of adherence and reasons for intentional non-adherence with the guidelines. A questionnaire was developed and the Delphi technique was used for content validation with 6 experts in the field, in five rounds. In both studies, the interviewees’ characteristics and adherence rate were evaluated. Predictors of adherence were identified in logistic regression analysis. Results: In the first study, a total of 390 Brazilian pediatricians from the five regions of the country answered the questionnaire. None showed complete adherence to guideline recommendations. The adherence rate for GER diagnosis and treatment was 23.7% and 42%, respectively. Working in public health services (p = 0.026) was the only variable retained as a significant predictor of poor adherence for GER diagnosis after multivariate logistic regression analysis. No significant statistical differences were found between Brazilian regions on total score (p = 0.774). In the second study, a total of 415 pediatricians from the five regions of the country were interviewed. None showed complete adherence to Brazilian consensus and international guidelines and 69 (16,7%) had a satisfactory adherence rate (≥80%). Adequate adherence to the guidelines was associated with the variables ‘evaluating more than 10 children with suspected cow's milk allergy (CMA) per month' and 'having read the Brazilian consensus', or 'being aware of any international food allergy guideline'. In 8 of the 10 questions that assessed conscious adherence, a minority of respondents (20.3-43.5% variation) did not know if their approach was following the guidelines. Conclusions: Brazilian pediatricians’ adherence to the recommendations in consensus and guidelines for GERD and Food Allergy is poor. When adherence to Food Allergy recommendations is present, it is mostly unconscious. Be aware of the recommendations and attend a larger number of children with suspected food allergy favors the adherence to recommendations.
Keywords: Gastroenterologia
Gastroenterologia pediátrica
Refluxo gastroesofágico
Alergia a alimentos
Pediatria
Guideline adherence
Pediatrics
Gastroesophageal reflux
Food allergy
Subject CNPQ: CIENCIAS DA SAUDE
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Program Affiliation: Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citation: VIEIRA, Sarah Cristina Fontes. Adesão de pediatras às diretrizes para doenças gastrointestinais. 2019. 122 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) – Universidade Federal de Sergipe, Aracaju, 2019.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/13079
Appears in Collections:Doutorado em Ciências da Saude

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SARAH_CRISTINA_FONTES_VIEIRA.pdf2,81 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.