Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/14311
Document Type: Dissertação
Title: Análise comparativa do comportamento mecânico de concreto asfáltico usando ligante modificado por via seca e por via úmida com mistura de resíduo industrial: borracha de recauchutagem de pneus e borra oleosa de petróleo
Authors: Pereira, Mandarlan Hallei Nascimento
Issue Date: 6-Jan-2020
Advisor: Cardoso, Gisélia
Co-advisor: Cavalcante, Erinaldo Hilário
Resumo : A camada de revestimento asfáltico dos pavimentos rodoviários tem a função de resistir diretamente às ações do tráfego e transmiti-las de forma atenuada às camadas inferiores, impermeabilizar o pavimento, além de melhorar as condições de rolamento proporcionando aos usuários segurança e conforto. Na construção das rodovias o material empregado nos revestimentos dos pavimentos é o concreto asfáltico usinado a quente ou a frio. No Brasil, o mais empregado é o concreto asfáltico usinado a quente (CAUQ), cuja aglutinação dos agregados é feita por meio do ligante asfáltico em proporções pré-definidas. Nos dias atuais, o elevado tráfego de veículos nas rodovias e a diversidade climática, ocasionam a perda da qualidade funcional e estrutural do revestimento de pavimento. Daí, cada vez mais são desenvolvidas pesquisas sobre o aumento da resistência e da durabilidade dos materiais que compõem o revestimento do pavimento, através do uso de resíduos industriais como materiais constituintes de CAUQ. A utilização de resíduos industriais no concreto asfáltico oportuniza a estes novas destinações, reduz a extração de recursos naturais e adequa o desempenho do revestimento de pavimento rodoviário às atuais condições de uso. O objetivo do presente estudo foi produzir concreto asfáltico tipo CAUQ em laboratório, pelo processo de via seca, com 10% do CAP 50/70 modificado com mistura dos resíduos industriais, borra oleosa de petróleo e borracha de pneus, nas concentrações de 85/15% (M1) e comparar o seu desempenho mecânico com o CAUQ com 10% do CAP 50/70 modificado com as mesmas concentrações dos resíduos industriais pelo processo de via úmida, ambos dosados pelo método Marshall e Superpave. Os resultados dos ensaios mecânicos de resistência à tração por compressão diametral, módulo de resiliência e dano por umidade induzida de corpos de prova dosados pelo método Marshall e Superpave, mostraram que as misturas asfálticas modificadas pelo processo via seca apresentam comportamento mecânico acima do limite mínimo recomendado pela norma 031/2006 do DNIT, indicando ser viável o processo via seca no uso de resíduos industriais de borra oleosa de petróleo e borracha de pneus inservíveis na modificação de ligante asfáltico além do referido processo evitar o seu envelhecimento por reaquecimento, apresentar melhor controle da temperatura, maior praticidade e superar o problema de separação de fases.
Abstract: The asphalt coating layer of road pavements has the function of directly resisting the actions of traffic and transmitting them in an attenuated manner to the lower layers, waterproofing the pavement, in addition to improving the rolling conditions providing users with safety and comfort. In the highways construction, the material used in the floor coverings is hot or cold asphalt concrete. In Brazil, the most applied is hot-machined asphalt concrete (CAUQ), whose aggregates are agglutinated using pre-defined proportions of asphalt binder. Nowadays, the high traffic of vehicles on the highways and the climatic diversity, cause the loss of the functional and structural quality of the pavement. Hence, more and more research is being developed on increasing the strength and durability of the materials that make up the floor covering, through the use of industrial waste as constituent materials of CAUQ. The use of industrial waste in asphalt concrete makes these new destinations possible, reduces the extraction of natural resources and adapts the performance of the road pavement to the current conditions of use. The objective of the present study was to produce CAUQ-type asphalt concrete in laboratory, throughout the dry process, with 10% of the CAP 50/70 modified with a mixture of industrial residues, oil sludge and tire rubber, in concentrations of 85/15 % (M1) and compare its mechanical performance with the CAUQ with 10% of the CAP 50/70 modified with the same concentrations of industrial waste by the wet process, both dosed by the Marshall and Superpave method. The results of the mechanical tests of tensile strength by diametrical compression, resilience module and moisture damage induced by specimens measured by the Marshall and Superpave method, showed that asphalt mixtures modified by the dry process present mechanical behavior above the recommended minimum limit. by DNIT standard 031/2006, indicating that the dry process is viable in the use of industrial residues of oily oil sludge and tire rubber that are not usable in the modification of asphalt binder, in addition to the aforementioned process to prevent their aging by reheating, to present a better control of the temperature, greater practicality and overcome the problem of phase separation.
Keywords: Engenharia civil
Concreto
Pavimentação asfáltica
Resíduo industrial
Asphalt concrete
Modified asphalt binder
Industrial waste
Mechanical behavior
Subject CNPQ: ENGENHARIAS::ENGENHARIA CIVIL
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Program Affiliation: Pós-Graduação em Engenharia Civil
Citation: PEREIRA, Mandarlan Hallei Nascimento. Análise comparativa do comportamento mecânico de concreto asfáltico usando ligante modificado por via seca e por via úmida com mistura de resíduo industrial: borracha de recauchutagem de pneus e borra oleosa de petróleo. 2020. 100 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2020.
URI: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/14311
Appears in Collections:Mestrado em Engenharia Civil

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MANDARLAN_HALLEI_NASCIMENTO_PEREIRA.pdf1,24 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.