Please use this identifier to cite or link to this item: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/14373
Document Type: Tese
Title: Dinâmica geoecológica e cenários potenciais para conservação da paisagem semiárida na bacia do riacho São José em Pernambuco
Authors: Chaves, Ana Maria Severo
Issue Date: 16-Mar-2021
Advisor: Souza, Rosemeri Melo e
Resumo : O ambiente semiárido compreende o bioma Caatinga (único do Brasil) e forma feições geomorfológicas que testemunham paisagens equilibradas pelas interações estabelecidas entre os componentes geoecológicos: clima, geologia, solo, relevo, hidrografia e vegetação. Essas interações dão forma e cor à superfície da Bacia do Riacho São José (BRSJ), a qual compõe um sistema territorial apropriado e transformado pela sociedade, na construção de territórios em suas interfaces econômicas, políticas, ambientais e culturais. Situação que, ao longo do tempo, tem refletido no esgotamento da paisagem semiárida na região Agreste do estado de Pernambuco, devido aos modos de apropriação e transformações feitos da terra, causando problemas ambientais, processos degradantes, interferência na dinâmica geoecológica, funções dos ecossistemas e afetando a prestação de serviços ecossistêmicos. Nesse contexto, a presente pesquisa foi desenvolvida sob matrizes da Geografia Física Aplicada, tendo como objetivo analisar a dinâmica geoecológica da bacia do Riacho São José, na região Agreste de Pernambuco, para propor cenários prospectivos com fins para a conservação da paisagem semiárida. Nessa intenção, a abordagem metodológica adotada foi a análise integrada da paisagem, compreendendo trabalho de gabinete, atividades de campo e confecção de materiais cartográficos em ambiente de Sistemas de Informações Geográficas, abordando diferentes procedimentos aplicados à geoecologia. Assim, os resultados apresentam as relações intrínsecas que configuram a paisagem semiárida da BRSJ através da caracterização geoecológica dos componentes físico-naturais, com atenção a dinâmica fitogeográfica em suas estruturas, horizontal e vertical, e a diversidade florística: sendo verificado, na espacialização do Índice de Vegetação Normalizada (NDVI), que as fitofisionomias vegetais e os pontos representativos da vegetação concentram-se nas áreas de relevo forte ondulado a escarpado; o NDVI, também, permitiu localizar os pontos ideias para a construção de Pirâmides de Vegetação (PVs) e mensurar a diversidade florística; desse modo, fazendo uso de métodos fitossociológicos contatou-se que as espécies arborescentes e arbustivas constituem estado de equilíbrio com maior dominância e abundância; que a ocorrência de espécies abundantes e raras revela um bom índice de diversidade Shannon, de 3,13, caracterizando um ambiente representativo da fitogeografia local, logo deve ser conservado. No contexto dos padrões e mudanças da cobertura da terra, observou-se pouca variação nas classes ao longo dos 30 anos estudados; já nas especificidades do sistema territorial verifica-se a existência de muitos equipamentos (de usos social) e serviços diversos, onde se destaca a prestação de cinquenta e um serviços ecossistêmicos (SE), que concentram-se, principalmente, nas áreas de vegetação natural e antrópicas agrícolas. Essas informações, sobre a caracterização geoecológica, a dinâmica fitogeográfica e a cobertura da terra, revelam as atuais interações geoecológicas da bacia, indicando que 43% da área apresenta níveis de adequabilidade geoecológica adequados aos usos antrópicos e que no mínimo 23% da BRSJ devem ser conservadas em seu estado natural. Constatações que são ampliadas na modelagem preditivas, a qual revelou inúmeros cenários futuros (09), no entanto apenas em um deles foi possível a recuperação de todas as áreas de preservação permanente dos cursos hídricos, isso a partir de um intervalo de 20 anos e adotando um planejamento ambiental na perspectiva conservacionista para paisagem semiárida. Perante os resultados alcançados, acredita-se que as questões norteadoras foram respondidas ao longo dos quatro capítulos de resultados comprovando a tese proposta, uma vez que produziu resultados que refletem a dinâmica geoecológica da realidade estudada e vislumbrou construção de cenários futuros viáveis, se faz necessário conhecer o contexto geoecológico e socioambiental que compõem a bacia do Riacho São José. Logo, a pesquisa compreende um documento importante no tocante às propostas metodológicas aplicadas no estudo e ao planejamento ambiental em ambiente semiárido, pensando dentro das potencialidades e possibilidades paisagísticas do semiárido.
Abstract: The semi-arid environment comprises the Caatinga biome (unique in Brazil) and forms geomorphological features that testify landscapes balanced by the interactions established between the geoecological components: climate, geology, soil, relief, hydrography and vegetation. These interactions give shape and color to the surface of the São José Riacho Basin (BRSJ), which makes up an appropriate territorial system and transformed by society, in the construction of territories in their economic, political, environmental and cultural interface. Situation that, over time, has reflected in the depletion of the semiarid landscape in the harsh region of the state of Pernambuco, due to the modes of appropriation and transformations made of the land, causing environmental problems, degrading processes, interference in geoecological dynamics, ecosystem functions affecting the provision of ecosystem services. In this context, the present research was developed under matrices of Applied Physical Geography, aiming to analyze the geoecological dynamics of the Riacho São José basin, in the Agreste region of Pernambuco, to propose prospective scenarios for the conservation of the semiarid landscape. With this intention, the methodological approach adopted was the integrated analysis of the landscape, comprising office work, field activities and making cartographic materials in a Geographic Information Systems environment, addressing different procedures applied to geoecology. Thus, the results show the intrinsic relationships that configure the semi-arid landscape of BRSJ through the geoecological characterization of the physical-natural components, with attention to the phytogeographic dynamics in their structures, horizontal and vertical, and the floristic diversity: being verified, in the spatialization of the Index of Normalized Vegetation (NDVI), that the plant phytophysiognomies and the representative points of the vegetation are concentrated in the areas of strong wavy to cliff relief; NDVI also made it possible to locate the ideal points for the construction of Vegetation Pyramids (PVs) and to measure floristic diversity; thus, using phytosociological methods, it was found that arborescent and shrub species are in a state of equilibrium with greater dominance and abundance; that the occurrence of abundant and rare species reveals a good Shannon diversity index, of 3.13, characterizing an environment representative of local phytogeography, therefore it must be conserved. In the context of patterns and changes in land cover, there was little variation in classes over the 30 years studied; already in the specificities of the territorial system, there is the existence of many equipments (for social uses) and various services, where the provision of fifty-one ecosystem services (SE) stands out, which are mainly concentrated in areas of natural vegetation and agricultural manmade. This information, on geoecological characterization, phytogeographic dynamics and land cover, reveals the current geoecological interactions of the basin, indicating that 43% of the area has levels of geoecological suitability suitable for anthropic uses and that at least 23% of BRSJ must be preserved in their natural state. Findings that are expanded in predictive modeling, which revealed numerous future scenarios (09), however only in one of them was it possible to recover all areas of permanent preservation of water courses, this starting from an interval of 20 years and adopting environmental planning from a conservationist perspective for a semiarid landscape. In view of the results achieved, it is believed that the guiding questions were answered over the four chapters of results, proving the proposed thesis, since it produced results that reflect the geoecological dynamics of the studied reality and envisioned the construction of viable future scenarios, it is necessary to know the geoecological and socio-environmental context that make up the Riacho São José basin. Therefore, the research comprises an important document regarding the methodological proposals applied in the study and the environmental planning in a semi-arid environment, thinking within the potential and landscape possibilities of the semiarid.
Keywords: Geografia
Paisagens
Proteção de paisagens
Modelos matemáticos
Ecologia paisagística
Fitogeografia
Política ambiental
Regiões áridas
Pernambuco
Região agreste de Pernambuco
Geoecologia das paisagens
Sistema territorial
Planejamento ambiental conservacionista
Modelagem preditiva
Agreste region of Pernambuco
Landscape geoecology
Phytogeography
Territorial system
Conservation environmental planning
Predictive modeling
Subject CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
Sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Program Affiliation: Pós-Graduação em Geografia
Citation: CHAVES, Ana Maria Severo. Dinâmica geoecológica e cenários potenciais para conservação da paisagem semiárida na bacia do riacho São José em Pernambuco. 2021. 354 f. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2021.
URI: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/14373
Appears in Collections:Doutorado em Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ANA_MARIA_SEVERO_CHAVES.pdf14,31 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.