Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/14917
Document Type: Dissertação
Title: Efeitos agudos do treino de estabilização do core de alto e baixo volume na modulação endógena da dor em mulheres com dor lombar crônica inespecífica : estudo crossover
Authors: Santos, Poliana de Jesus
Issue Date: 21-Jul-2021
Advisor: Grigoletto, Marzo Edir da Silva
Resumo : Introdução: A dor lombar crônica inespecífica (DLCI) é o problema musculoesquelético mais comum no mundo, sendo as mulheres as mais acometidas. Dentre as modalidades de tratamento, o treino de estabilização do core é indicado na literatura como opção eficaz no alívio da dor nessa população, no entanto, o volume adequado desse treinamento para induzir analgesia nessa população permanece desconhecido. Com isso, o objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito de uma sessão do treino de estabilização do core de alto e baixo volume na modulação endógena da dor em mulheres com DLCI. Metodologia: Trata-se de um ensaio randomizado cruzado e cego em relação ao avaliador. Participaram do estudo 18 voluntárias, as quais foram submetidas a duas sessões do treinamento de estabilização do core: alto e baixo volume de treinamento, respeitando o intervalo de 48 horas entre cada sessão. As variáveis avaliadas foram limiares de dor por pressão (LDP), somação temporal (ST) e modulação condicionada da dor (MCD) antes a após a realização dos protocolos de treinamento de baixo e alto volume. O LDP e ST foram avaliadas com algômetro de pressão digital, para avaliação da MCD foi utilizado o algômetro de pressão e compressão isquêmica com esfigmomanômetro como estímulo condicionado. A ANOVA de medidas repetidas 2x2 foi realizada para comparar treino e tempo, o teste post hoc de Bonferroni para comparação em pares das interações (tempo e treinamento). Os dados foram expressos em média e desvio padrão e o nível de significância estabelecido em 5%. Resultados: A análise estatística mostrou que quando comparado o pré e pós intragrupos, o treino de estabilização do core de baixo volume apresentou aumento significativo do LDP em L5 (p<0,05) e tibial anterior (p<0,01). Já o treino de alto volume não apresentou aumento significativo em nenhuma das medidas do LDP. No entanto, nenhum dos protocolos investigados (baixo e alto volume) alteraram a ST e MCD em mulheres com dor lombar crônica inespecífica. Conclusão: O treino de estabilização do core de baixo volume produz analgesia local e hipoalgesia remota, demonstrada pelo aumento no LDP em L5 e tibial anterior. No entanto, nenhum dos protocolos investigados foram capazes de reduzir a sensibilização central avaliada por meio da MCD e ST.
Abstract: Introduction: Chronic nonspecific low back pain (DLCI) is the most common musculoskeletal problem in the world, with women being the most affected. Within the treatment modalities, core stabilization training is indicated in the literature as an effective option for pain relief in this population, however, the adequate volume of this training to induce analgesia in this population remains unknown. Thus, the objective of the present study was to evaluate the effect of a high and low volume core stabilization training session on endogenous pain modulation in women with DLCI. Methodology: This is a randomized crossover trial that is blind to the evaluator. Eighteen volunteers participated in the study, who underwent two sessions of core stabilization training: high and low training volume, respecting the 48-hour interval between each session. The variables evaluated were pressure pain threshold (PPT), temporal summation (TS) and conditioned pain modulation (CPM) before and after the performed of low and high volume training protocols. The LDP and ST were evaluated with digital pressure algometer, to evaluate the MCD the pressure algometer and ischemic compression with sphygmomanometer was used as a conditioned stimulus. A 2x2 repeated measures ANOVA was performed to compare training and time, the Bonferroni post hoc test for pairwise comparison of the interactions (time and training). Data were expressed in mean and standard deviation and the significance established in 5%. Results: Statistical analysis showed that when comparing pre and post intragroups, the low volume core stabilization training showed significant increase in LDP at L5 (p<0.05) and tibialis anterior (p<0.01). High volume training did not show significant increase in any of the LDP measures. However, none of the investigated protocols (low and high volume) changed ST and MCD in women with chronic nonspecific low back pain. Conclusion: Low volume core stabilization training produces local analgesia and remote hypoalgesia, demonstrated by the increase in LDP at L5 and tibialis anterior. However, none of the protocols investigated were able to reduce central sensitization assessed using MCD and ST.
Keywords: Ciências fisiológicas
Dor lombar
Dor crônica
Exercícios físicos
Analgesia
Mulheres
Dor lombar crônica
Low back pain
Exercise
Women
Subject CNPQ: CIENCIAS BIOLOGICAS::FISIOLOGIA
Sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Program Affiliation: Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas
Citation: SANTOS, Poliana de Jesus. Efeitos agudos do treino de estabilização do core de alto e baixo volume na modulação endógena da dor em mulheres com dor lombar crônica inespecífica : estudo crossover. 2021. 71 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Fisiológicas) – Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2021.
URI: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/14917
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Fisiológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
POLIANA_JESUS_SANTOS.pdf814,83 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.