Please use this identifier to cite or link to this item: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/16835
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorCorreia, Elder Silva-
dc.date.accessioned2022-11-28T10:35:38Z-
dc.date.available2022-11-28T10:35:38Z-
dc.date.issued2022-02-22-
dc.identifier.citationCORREIA, Elder Silva. A virada ontológica na educação física: da potência de movimento ao plano eto-educacional. 2022. 253 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2022.pt_BR
dc.identifier.urihttp://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/16835-
dc.description.abstractThe present work operates an immersion movement in the meanderings of the epistemological debate in the field of Brazilian Physical Education (PE) about themes such as education, body, knowledge, and culture. Historically, PE has always been linked to educational and pedagogical issues. Thus, the field of PE can be defined as the social space of dispute about the authorized ways to think and guide the education of bodies through body practices. The search for these forms of body education through body movement practices resulted in theories and production of knowledge that had the human body as its privileged object, but that, paradoxically, treated it as "mere object", or as passive in this educational process. However, studies dating from the late 1990s and early 2000s have been pointing to the need to rethink the participation of the body in PE - a revaluation of the body within PE. We believe that this attempt to revalue the body in PE expresses a movement back to ontology, a kind of ontological turn in the area. Therefore, our thesis is that the search for the revaluation of the body in PE expresses an ontological turn underway in the area, which has as a problem an attempt to build an element of ontological nature, which we understand to be the potency of movement, which makes it possible to draw an etho-educational plan on which the pedagogical action of PE unfolds. In other words, the revaluation of the body in the area gives us the possibility of diagnosing the ontological conditions of experience in the context of PE. Methodologically speaking, this thesis is characterized as a theoretical research, since it mobilizes a set of concepts and theories, seeking from such mobilization, a rereading of them, as well as the production of new concepts and theories. Our thesis was written based on a double reading of Deleuze and Spinoza ("Deleuzian"), with the agencying of the professorresearcher's body. We sought for an attentive reading of authors from the Physical Education field - which, in our understanding, signal an ontological turn in the area -, as well as Deleuzian and Spinozian concepts, but in addition to that, whenever possible, we brought up the professor's affections (afectos), from the description of events that emerged in the pedagogical practice. We point out that body and culture are inscribed in the immanence of the continuum that is life; neither are elements already shaped, but differential activities in this continuum of life that shape existence, producing it. Thus, the experimentations involving body practices of movement express ways of existence. We understand that we can better understand the ontological turn in Physical Education if we radicalize the concept of movement, understanding it not from the relation between body and culture, but rather as a way, among several others, of life expressing its production, and that only in this process body and culture can emerge. Finally, the genetic condition of the horizon of meaning and normativity of action occurs in immersing and accompanying the movement in the continuum of life.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPESpt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.subjectOntologiapor
dc.subjectPotênciapor
dc.subjectMovimentopor
dc.subjectEducação físicapor
dc.subjectCorpopor
dc.subjectCulturapor
dc.subjectOntologyeng
dc.subjectPowereng
dc.subjectMovementeng
dc.subjectPhysical educationeng
dc.subjectBodyeng
dc.subjectCultureeng
dc.titleA virada ontológica na educação física: da potência de movimento ao plano eto-educacionalpt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.contributor.advisor1Zoboli, Fabio-
dc.description.resumoA presente trabalho opera um movimento de imersão nos meandros do debate epistemológico no campo da Educação Física (EF) brasileira acerca de temas como educação, corpo, conhecimento e cultura. A EF historicamente sempre esteve atrelada às questões de cunho educacionais e pedagógicas, isto é, educação sistematizada, metódica Assim, o campo da EF pode ser definido como o espaço social de disputa sobre as formas autorizadas de pensar e orientar a educação dos corpos via práticas corporais. A busca por essas formas de educação dos corpos através das práticas corporais de movimento, resultaram em teorias e na produção de conhecimentos que tinham no corpo humano seu objeto privilegiado, mas que, paradoxalmente, o tratava como “mero objeto”, ou passivo nesse processo educacional. No entanto, estudos que datam do final dos anos 90 e início dos anos 2000, vêm apontando para a necessidade de repensar a participação do corpo na EF – uma revalorização do corpo no interior da EF. Acreditamos que essa tentativa de revalorização do corpo pela EF expressa um movimento de retomada à ontologia, uma espécie de virada ontológica na área. Diante disso, nossa tese é a de que a busca da revalorização do corpo na EF expressa uma virada ontológica em curso na área, que tem como problema uma tentativa de construção de um elemento de cunho ontológico, o qual entendemos ser a potência de movimento, que torna possível o traçar de um plano eto-educacional sobre o qual se desdobra a ação pedagógica da EF. Em outros termos, a revalorização do corpo na área, nos dá a possibilidade de diagnosticar as condições ontológicas da experiência no contexto da EF. Metodologicamente falando, a presente tese se caracteriza como uma pesquisa teórica, haja vista que mobiliza um conjunto de conceitos e teorias, buscando a partir de tal mobilização, uma releitura destes, bem como a produção de novos conceitos e teorias. A escrita de nossa tese se deu a partir de uma dupla leitura de Deleuze e Spinoza (“deleuziano”), com os agenciamentos do corpo do professor-pesquisador. Buscamos uma leitura atenta de autores do campo da Educação Física – que nosso entender sinalizam uma virada ontológica na área –, bem como de conceitos deleuzianos e spinozianos, mas em composição com isso, sempre que possível, trouxe à tona afectos do professor, a partir da descrição de acontecimentos que emergiram na prática pedagógica. Sinalizamos que que corpo e cultura estão inscritos na imanência do continuum que é a vida; ambos não são elementos já formados, mas atividades diferenciais nesse continuum da vida que dão formas à existência, a produzem. Assim, as experimentações que envolvem as práticas corporais de movimento expressam modos de existência. Entendemos que podemos compreender melhor a virada ontológica na Educação Física se radicalizarmos o conceito de movimento o entendendo não a partir da relação entre corpo e cultura, mas antes como uma maneira, dentre diversas outras, da vida expressar sua produção, e que somente neste processo o corpo e a cultura podem surgir. Por fim, a condição genética do horizonte do sentido e normatividade da ação se dá em imergir e acompanhar o movimento no continuum da vida.pt_BR
dc.publisher.programPós-Graduação em Educaçãopt_BR
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpt_BR
dc.publisher.initialsUniversidade Federal de Sergipept_BR
dc.description.localSão Cristóvãopt_BR
Appears in Collections:Doutorado em Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ELDER_SILVA_CORREIA.pdf4,76 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.