Please use this identifier to cite or link to this item: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/18091
Document Type: Tese
Title: Manifesta por uma educação sem juízo: artivismos das dissidências sexuais e de gêneros, censuras e educação
Other Titles: Manifesta for a senseless education: artivisms of the sexual and gender dissents, censorships and education
Authors: Rocha, Késia dos Anjos
Issue Date: 15-Feb-2023
Advisor: Dias, Alfrancio Ferreira
Resumo : A presente pesquisa traz como temas de interesse as questões de gêneros e sexualidades entendidas como eixos de poder em disputa no âmbito das políticas e práticas educacionais na atualidade. Interessa discutir e problematizar as relações entre os artivismos das dissidências sexuais e de gêneros, movimentos de censura às artes e educação, partindo do seguinte questionamento: Como os artivismos das dissidências sexuais e de gêneros podem inspirar a produção de insurgências no campo da educação? Os esforços da investigação estiveram voltados para quatro cenas/produções artivistas que envolvem as dissidências sexuais e de gêneros: o lançamento do livro infantojuvenil A princesa e a costureira (2015), da escritora Janaína Leslão; a peça de teatro O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu (2016), protagonizada pela atriz Renata Carvalho; a performance La Bête (2017) do artista Wagner Schwartz e a série Born to Ahazar (obras de arte Travesti da lambada e deusa das águas e Adriano bafônica e Luiz França She-rá) do artista Bento Ben Leite (2013), expostas na Queermuseu – Cartografias da diferença na arte brasileira (2017). A partir de um olhar para as cenas e de conversas estabelecidas com us artistas, procurei compreender os processos de regulações e controles que envolveram movimentos recentes de censura a manifestações artísticas que abordaram as dissidências sexuais e de gêneros no Brasil, buscando identificar as possíveis ressonâncias desses atos de censura no campo da educação. No movimento de grafia da tese, mobilizo conceitos e afetações que emergem das produções teóricas dos feminismos, estudos queer e produções contracoloniais e assumo a escrita também como uma performance desobediente. Do exercício de pensar com as teorias, em aliança com os pensamentos de Gloria Anzaldúa, val flores, Jup do Bairro, Rosana Paulino e Paul Preciado traço os caminhos metodológicos da pesquisa, compreendendo que epistemologia, ontologia e metodologia precisam estar em constante conversa. Com gestos instáveis de um pesquisar cuir/queer apresento a feitura de uma Cuiradoria como caminho de pesquisa. Aciono documentos oficiais do Vaticano e da Igreja Católica; notas, decisões e projetos governamentais; projetos de leis antigênero; acontecimentos e investidas de censura em redes sociais, além de conversas com algumas das pessoas envolvidas diretamente nos episódios narrados e, a partir de um olhar multifocal, me desloco a pensar arte, educação, censura e a produção da ideia de uma infância sob ameaça. Inspirada na pensadora val flores e na aposta de que podemos criar interrupções/interruqções na norma hegemônica, as cenas são entendidas como Ficções Endemoniadas frente às imposições do sistema binário cisheteropatriarcal e colonial. A ideia de provocar interrupções/interruqções na ordem hegemônica, de pensar a arte e a educação como possibilidades de rupturas críticas nas programações binárias de gêneros e sexualidades e na ordem colonial ainda vigentes, inspiram a feitura de uma educação sem juízo.
Abstract: This research brings as topics of interest gender and sexuality issues understood as axes of power in dispute in the ambit of the educational policies and practices nowadays. It interests to discuss and problematize the relations between the artivisms of sexual and gender dissents, arts and education censorship movements, starting from the following question: How the artivisms of sex and gender dissents can inspire the production of insurgencies in the field of education? The efforts of the investigation were focused on four artivists scenes/productions that involve the sexual and gender dissents: the launch of the children and youth book The princess and the seamstress (2015), by the writer Janaína Leslão; the play The Gospel according to Jesus, Queen of Heaven (2016), starring the actress Renata Carvalho; the performance La Bête (2017) by the artist Wagner Schwartz and the series Born to Ahazar (works of art Transvestite Lambada and Goddess of the waters and Adriano Bafônica and Luiz França She-rá) by the artist Bento Ben Leite (2013), exhibited in the Queermuseum – Cartographies of difference in Brazilian art (2017). From a look at the scenes and conversations established with the artists, I tried to understand the processes of regulations and controls that involved recent movements of censorship of artistic manifestations that addressed sex and gender dissents in Brazil, trying to identify the possible resonances of those censorship acts in the field of education. In the movement of writing of the thesis, I mobilize concepts and affectations that emerge from the theoretical productions of feminisms, queer studies and counter-colonial productions and adopt the writing also as a disobedient performance. From the exercise of thinking with the theories, in alliance with the thoughts of Glória Anzaldúa, val flores, Jup do Bairro, Rosana Paulino and Paul Preciado, I chart the methodological paths of research, understanding that epistemology, ontology and methodology need to be in constant talk. With unstable gestures of a cuir/queer research, I show the making of a Cuiratorship as a way of research. I make use of official documents of the Vatican and the Catholic Church; governmental notes, decisions and projects; antigender bills; censorship events and attacks on the social networks, in addition to talks with some of the people directly involved in the episodes narrated and, from a multifocal look, I turn to think on art, education, censorship and the production of the idea of a childhood under threat. Inspired by the thinker val flores and by bet that we can create interruptions/interruqciones in the hegemonic norm, the scenes are understood as Demonized Fictions faced with the impositions of the cisheteropatriarchal and colonial binary system. The idea of causing interruptions/interruqciones in the hegemonic order, of thinking art and education as possibilities of critical ruptures in the binary programming of genders and sexualities and in the colonial order still in force inspire the making of a senseless education.
Keywords: Educação
Identidade de gênero
Sexo
Ativistas políticos
Grupos sociais
Artivismos das dissidências sexuais e de gêneros
Políticas antigênero
Educação sem juízo
Pesquisa Queer/Cuir
Cuiradoria
Políticas de escrita
Artivisms of sexual and gender dissents
Anti-gender policies
Education
Senseless education
Queer/Cuir research
Cuiratorship
Writing policies
Subject CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Sponsorship: Fundação de Apoio a Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe - FAPITEC/SE
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe (UFS)
Program Affiliation: Pós-Graduação em Educação
Citation: ROCHA, Késia dos Anjos. Manifesta por uma educação sem juízo: artivismos das dissidências sexuais e de gêneros, censuras e educação. 2023. 212 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2023.
URI: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/18091
Appears in Collections:Doutorado em Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
KESIA_ANJOS_ROCHA.pdf3,2 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.