Please use this identifier to cite or link to this item: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/18522
Document Type: Tese
Title: Uso do instrumento XP-ENDO FINISHER no índice de sucesso do tratamento endodôntico de dentes posteriores: ensaio clínico randomizado controlado
Authors: Oliveira, Ludmila Smith de Jesus
Issue Date: 2022
Advisor: Silva, André Luís Faria e
Co-advisor: Figueiredo, Fabricio Éneas Diniz de
Resumo : A XP-endo Finisher foi introduzida como uma abordagem suplementar para melhorar a sanificação durante o preparo químico-mecânico. O objetivo deste ensaio clínico randomizado e controlado foi avaliar o efeito do uso complementar da XP-endo Finisher sobre dor pós- operatória e o índice de sucesso após tratamento endodôntico. Noventa e dois dentes posteriores com necrose pulpar e periodontite apical com mais de 2 mm de diâmetro foram aleatorizados para serem instrumentados com uma lima única reciprocante seguida ou não (controle) pela ativação adicional com XP-endo Finisher. A dor pós-operatória foi avaliada em 24, 48, 72 horas e sete dias após tratamento endodôntico (sessão única) utilizando uma ferramenta universal de avaliação da dor. O sucesso do tratamento foi calculado baseado na regressão da lesão apical (redução do índice PAI) e ausência de sinais clínicos após um acompanhamento de 6 meses. Os dados referentes à incidência de dor pós-operatória e necessidade de analgésico foram analisados pelo teste qui-quadrado. A proporção de lesões curadas, em cura e não-curadas, assim como a taxa de sucesso, foi também avaliada pelo teste Qui-quadrado. O odds-ratio para risco de dor pós-operatória e sucesso do tratamento endodôntico foi ajustado por regressão logística. Não houve perda de seguimento para o desfecho de dor pós-operatória. Aproximadamente 50% dos participantes apresentaram alguma dor pós-operatória nas primeiras 24h após o tratamento endodôntico, com redução para menos de 20% após 72 horas. Em torno de 25% dos participantes necessitaram de algum medicamento analgésico nas primeiras 24h após o tratamento endodôntico, com redução para menos de 20% após as primeiras 24h, 10% após 48h e apenas dois pacientes após 7 dias. Não havendo diferença entre as intervenções. Na proservação de 6 meses, a perda de seguimento foi de 19,8%, e a taxa de cura das lesões do grupo experimental foi de 45,5% e 42,5% para o grupo controle. As porcentagens das lesões em processo de cura foram de 17,5% e 9,1% para as intervenções controle e experimentais, respectivamente. Nenhuma variável independente (operador, sexo, idade, nível educacional, saúde autodeclarada, cor da pele, fístula, dor provocada, grupos de dentes) afetaram as chances de cura das lesões ou do sucesso do tratamento. Independente do ajuste do odds-ratio, o uso do XP-endo Finisher não afetou o sucesso do tratamento endodôntico após 6 meses da intervenção. Ambos os protocolos resultaram numa taxa de sucesso e cura de lesões periapicais semelhantes. O uso complementar da lima XP-endo Finisher apresentou a mesma incidência ou nível de dor pós-operatória, a cura das lesões e o sucesso relatada após o tratamento endodôntico que a intervenção controle.
Abstract: The XP-endo Finisher was introduced as a supplemental approach to improve sanitization during chemical-mechanical preparation. The aim of this randomized and controlled clinical trial was to evaluate the effect of the complementary use of XP-endo Finisher on postoperative pain and the success rate after endodontic treatment. Ninety-two posterior teeth with pulp necrosis and apical periodontitis greater than 2 mm in diameter were randomized to be instrumented with a single reciprocating file followed or not (control) by further activation with XP-endo Finisher. Postoperative pain was assessed at 24, 48, 72 hours and seven days after endodontic treatment (single session) using a universal pain assessment tool. Treatment success was calculated based on regression of the apical lesion (reduction in the PAI index) and absence of clinical signs after a 6-month follow-up. Data regarding the incidence of postoperative pain and analgesic need were analyzed using the chi-square test. The proportion of healed, healing and non-healed lesions, as well as the success rate, was also evaluated by the chi-square test. The odds-ratio for risk of postoperative pain and success of endodontic treatment was adjusted by logistic regression. There was no loss to follow-up for postoperative pain outcome. Approximately 50% of the participants had some postoperative pain in the first 24 hours after endodontic treatment, with a reduction to less than 20% after 72 hours. Around 25% of the participants required some analgesic medication in the first 24 hours after endodontic treatment, with a reduction to less than 20% after the first 24 hours, 10% after 48 hours and only two patients after 7 days. There was no difference between the interventions. At 6-month follow-up, the loss to follow-up was 19.8%, and the healing rate of lesions in the experimental group was 45.5% and 42.5% for the control group. The percentages of lesions in the healing process were 17.5% and 9.1% for the control and experimental interventions, respectively. None of the independent variables (operator, sex, age, educational level, self-reported health, skin color, fistula, provoked pain, groups of teeth) affected the chances of healing the lesions or the success of the treatment. Regardless of the odds-ratio adjustment, the use of the XP-endo Finisher did not affect the success of endodontic treatment 6 months after the intervention. Both protocols resulted in a similar success rate and healing of periapical lesions. Complementary use of the XP-endo Finisher file had the same incidence or level of postoperative pain, lesion healing, and reported success after endodontic treatment as the control intervention.
Keywords: Tratamento do canal radicular
Preparo de canal radicular
Periodontite periapical
Ensaio clínico controlado
Root canal therapy
Root canal preparation
Periapical periodontitis
Controlled clinical trial
Subject CNPQ: CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Program Affiliation: Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citation: OLIVEIRA, Ludmila Smith de Jesus. Uso do instrumento XP-ENDO FINISHER no índice de sucesso do tratamento endodôntico de dentes posteriores: ensaio clínico randomizado controlado. 2022. 57f. Tese (doutorado em Ciências da Saúde) – Universidade Federal de Sergipe, Aracaju, 2022.
URI: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/18522
Appears in Collections:Doutorado em Ciências da Saude

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ludmila_Oliveira.pdf1,29 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.