Please use this identifier to cite or link to this item: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/19015
Document Type: Tese
Title: Narrativas de sobreviventes ao cárcere e suas aprendizagens biográficas
Authors: Correia, Fernanda Bispo
Issue Date: 23-Nov-2023
Advisor: Feldens, Dinamara Garcia
Co-advisor: Santos, Aldenise Cordeiro
Resumo : Neste texto são apresentadas reflexões sobre as trajetórias de aprendizagens biográficas de duas mulheres e de um homem trans que (sobre)viveram à situação de encarceramento no Presídio Feminino de Nossa Senhora do Socorro-SE (PREFEM). Numa perspectiva da abordagem biográfica, busca discutir/refletir sobre memórias, experiências, lembranças de processos de encarceramento/privação de liberdade. Assim, durante o processo de pesquisar, emergiram narrativas sobre práticas sociais, afetivas, punitivas, pedagógicas vivenciadas, como também experiências num mundo pós-prisional. Está entre os objetivos analisar quais e como as aprendizagens biográficas (formais, não formais ou informais) - conforme estudos desenvolvidos por Alheit e Dausien (2006, 2007, 2010) e Alheit (2011), - vivenciadas na prisão por essas pessoas que sobreviveram ao cárcere, foram assimiladas e ecoadas na vida fora das grades, após a reentrada na sociedade. É preciso pontuar que a estrutura temporal do processo de aprendizagem nas biografias individuais remete à questão fundamental de como a formação não se reduz apenas às suas formas organizadas e institucionalizadas. Assim, ela contempla todo o complexo de vivências cotidianas, episódios de transição e crise, e esses aspectos estão destacados nas análises. Na sua dimensão vivida, a aprendizagem está também ligada ao contexto de uma biografia concreta. Por outro lado, é também a condição ou instrumento mediador em que as construções biográficas, como formas reflexivas de experiência, podem desenvolver-se e transformar-se. Também foi um dos propósitos realizar uma escuta sensível, buscando sempre garantir respeito às narrativas partilhadas. Assim, trabalhou-se a partir de uma abordagem compreensivo-interpretativa, pois, de acordo com tal ótica, é enfatizado fortemente, conforme defende Minayo (2010), o reconhecimento básico de que no ato de pesquisar os processos interpretativos e cognitivos inerentes à vida social precisam ser levados em consideração. Assim, tomo a narrativa biográfica como método e me apoio em autores tais como Souza (2007, 2014), Bondía (2002), Delory-Momberger (2011,2014), pois esses pesquisadores pensam em como essas experiências, manifestadas em suas narrativas, se traduzem em biograficidade (Alheit, 2007). Para considerações sobre gênero e sobre o lugar da mulher na história, e também de um homem trans, conceitos caros à minha pesquisa, trago à baila autores como Scott (1992, 2005), Gonçalves (2006), De Los Rios (2005), Angotti (2018), Alves (2001), Preciado (2014, 2019). Este estudo se propõe, portanto, a contribuir com a visibilidade social de temáticas que se referem à trajetória de vida, bem como às práticas e aos desafios das pessoas sobreviventes ao cárcere.
Abstract: This text presents reflections on the biographical learning trajectories of two women and a trans man who survived the situation of incarceration in the Female Prison of Nossa Senhora do Socorro-SE (PREFEM). From the perspective of the biographical approach, it seeks to discuss/reflect on memories, experiences, memories of incarceration/deprivation of liberty processes. Thus, during the research process, narratives emerged about social, affective, punitive, pedagogical practices, as well as experiences after this experience, in a post-prison world. It is among the objectives to analyze which and how the biographical learning (formal, non-formal or informal) - according to studies developed by Alheit and Dausien (2006, 2007, 2010) and Alheit (2011), - experienced in prison by these people who survived the prison, were assimilated and echoed in life outside the grilles, after reentry into society. It is necessary to point out that the temporal structure of the learning process in individual biographies refers to the fundamental question of how training is not reduced only to its organized and institutionalized forms. Thus, it contemplates the entire complex of daily experiences, episodes of transition and crisis, and these aspects are highlighted in the analyses. In its lived dimension, learning is also linked to the context of a concrete biography. On the other hand, it is also the condition or mediating instrument in which biographical constructions, as reflexive forms of experience, can develop and transform. It was also one of the purposes to carry out a sensitive listening, always seeking to guarantee respect for the shared narratives. Thus, we worked from a comprehensive-interpretative approach, because, according to this perspective, it is strongly emphasized, as Minayo (2010) defends, the basic recognition that in the act of researching the interpretive and cognitive processes inherent to life society need to be taken into account. Thus, I take the biographical narrative as a method and rely on authors such as Souza (2007, 2014), Bondía (2002), Delory-Momberger (2011, 2014), as these researchers think about how these experiences, manifested in their narratives, translate into biographicality (Alheit, 2007). For considerations about gender and the place of women in history, and also of a trans man, concepts dear to my research, I bring up authors such as Scott (1992, 2005), Gonçalves (2006), De Los Rios (2005), Angotti (2018), Alves (2001), Preciado (2014, 2019). This study proposes, therefore, to contribute to the social visibility of themes that refer to the life trajectory, practices and challenges of people who have survived prison.
Keywords: Ex-prisioneiros
Narrativa
Ressocialização
Prisão
Conhecimentos e aprendizagem
Biografias dos ex-prisioneiros
Sobrevivência ao cárcere
Narrativas biográficas
Aprendizagem biográfica
Survival in prison
Biographical narratives
Biographical learning
Subject CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe (UFS)
Program Affiliation: Pós-Graduação em Educação
Citation: CORREIA, Fernanda Bispo. Narrativas de sobreviventes ao cárcere e suas aprendizagens biográficas. 2023.194 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2023.
URI: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/19015
Appears in Collections:Doutorado em Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FERNANDA_BISPO_CORREIA.pdf1,37 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.