Please use this identifier to cite or link to this item: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/5455
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorAraujo, Wodis Kleber Oliveira-
dc.date.accessioned2017-09-26T18:47:49Z-
dc.date.available2017-09-26T18:47:49Z-
dc.date.issued2015-02-27-
dc.identifier.citationARAUJO, Wodis Kleber Oliveira. A relação campo-cidade no município de Feira de Santana – BA: renda da terra, campesinato e ruralidades. 2015. 335 f. Tese (Pós-Graduação em Geografia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2015.por
dc.identifier.urihttps://ri.ufs.br/handle/riufs/5455-
dc.description.abstractThe county of Feira de Santana is unusual, compared to other municipalities of Bahia inside, due to its socio-economic dynamics and a peculiar population growth to a state capital. The vectors of a new post-70 spatial reorganization, especially the installation of Industrial Center Subaé (CIS), reconfigures the city of Feira de Santana, once cattle square and routes of herds, corrals and large open-air market in a city industrialized and trades and centralized services as an important financial hub, in Bahia. Population growth and the demand for housing, coming of this new reality, advanced in the countryside caused structural changes in the rural-urban interface and (re)creating ruralities, changing the perspective of analysis of rural space in the city. The methodological approach fits into the historical and dialectical method to verify the relationship of (re)peasant production and its contradictions from the ground rent of ownership on the capitalist logic and as the rural-urban relationship enables the creation of new socio-economic dynamics in municipality. We also use techniques of qualitative and quantitative research, using questionnaires, rural families in the districts of the city and we base the study on bibliographic analyzes and secondary data collection of specialized institutions. The results showed a number of structural forces at work in rural areas, coming from various sources and in the state space and urban dynamics, implemented by different actors. The theoretical study of the earth Income, in classic literature guided by Karl Marx's work was intended by presenting theories and concepts that support local practices in relation to the monopoly of land and subjection and subordination of peasant income to capitalism. This allowed us to outline a socioeconomic profile as well as diagnose the current condition of the peasant, while farmers, based on their workforce. This allowed us to evaluate which public policies are working among the peasants and how they enable the subordination of the plant for the appropriation of rent at the expense of demand for urban land in the fierce relation field-city in the municipality of Feira de Santana. Thus, it is necessary to change the perspective of analysis of municipal rural areas, and their view of organization, to develop public policies that pose interpret and act, in this space, in order to guarantee resistance and permanence of peasant families and its complexity today.eng
dc.formatapplication/pdf*
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de Sergipepor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectGeografiapor
dc.subjectGeografia agrícola – Feira de Santana (BA)por
dc.subjectEconomia agrícolapor
dc.subjectRenda localpor
dc.subjectEconomia regional – Feira de Santana (BA)por
dc.subjectPolítica pública -- Feira de Santana (BA)por
dc.subjectCamponesespor
dc.subjectTrabalhadores ruraispor
dc.subjectVida ruralpor
dc.subjectRenda da terrapor
dc.subjectInteração rural-urbana – Feira de Santana (BA)por
dc.titleA relação campo-cidade no município de Feira de Santana – BA: renda da terra, campesinato e ruralidadespor
dc.typeTesepor
dc.creator.LattesWodis Kleber Oliveira Araujopor
dc.contributor.advisor1Locatel, Celso Donizete-
dc.description.resumoO município de Feira de Santana é atípico, em relação aos demais municípios do interior baiano, por apresentar uma dinâmica socioeconômica e um crescimento populacional peculiar ao de uma capital de Estado. Os vetores de uma nova reorganização espacial pós-70, em especial a instalação do Centro Industrial Subaé (CIS), reconfigura a cidade de Feira de Santana, outrora praça de gado e rotas de boiadas, de currais e da grande feira-livre, em uma cidade industrializada e de comércios e serviços, como importante polo financeiro e comercial, no interior do Estado da Bahia. O crescimento populacional e sua demanda por moradia, oriundo dessa nova realidade, avançou sobre a área rural provocando mudanças estruturais na relação campo-cidade e (re)criando ruralidades, mudando a perspectiva de análise do espaço rural do município. A abordagem esta focada nas relações de (re)produção camponesa e suas contradições a partir da apropriação da renda da terra sobre a lógica capitalista e como a relação campo-cidade possibilita a criação de novas dinâmicas socioeconômica no município. Utilizamos ainda técnicas de pesquisa qualitativa e quantitativa, por meio de questionários, aplicados entre as famílias camponesas nos distritos do município e fundamentamos o estudo nas análises bibliográficas e nas coletas de dados secundários de instituições especializadas. A análise dos resultados mostrou um conjunto de forças estruturais que atuam no espaço rural, oriunda de várias fontes e em espacial do Estado e da dinâmica urbana, implementadas por agentes diversos. O estudo teórico da Renda da terra, nas literaturas clássicas norteadas pelo trabalho de Karl Marx, objetivou-se por apresentar teorias e conceitos que fundamentam as práticas locais em relação ao monopólio da terra e a sujeição e subordinação da renda camponesa ao capitalismo. Isso permitiu traçar um perfil socioeconômico como também diagnosticar a condição atual do camponês, enquanto produtor rural, baseado na sua força de trabalho e em que se justifica a intensa atividade do trabalho acessório. Com isso avaliamos quais políticas públicas estão sendo acessadas pelos camponeses e como elas viabilizam a subordinação da unidade produtiva para a apropriação da renda da terra em detrimento da demanda por lotes urbanos na acirrada relação campo-cidade no município de Feira de Santana. Assim, faz-se necessário mudar a perspectiva de análise do espaço rural municipal e da sua concepção de organização, o que poderá contribuir para a elaboração de políticas públicas que favoreçam a reprodução e permanência das famílias camponesas e da sua complexidade na atualidade.por
dc.publisher.programPós-Graduação em Geografiapor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIApor
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsUFSpor
Appears in Collections:Doutorado em Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
WODIS_KLEBER_OLIVEIRA_ARAUJO.pdf8,46 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.