Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/5564
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorSampaio, Vilomar Sandespt_BR
dc.date.accessioned2017-09-26T18:54:54Z-
dc.date.available2017-09-26T18:54:54Z-
dc.date.issued2013-04-30-
dc.identifier.urihttps://ri.ufs.br/handle/riufs/5564-
dc.description.abstractThe modernization of brazilian agriculture has brought different socioeconomic and environmental impacts. New forms of production were incorporated into this territory by deploying modern agriculture, particularly from the 1970s, a period in which capital entered the field more intensively. In this changing landscape techniques and scientific achievements that presents the general objective of this study that is to analyze the social-spatial transformation of the peasant in the microregion of Livramento do Brumado in South Central Bahia, with the deployment of modernized agriculture and polo fruitful. The economic base of these municipalities is based on agriculture. The economic base of these cities is based on agriculture. With the implementation of the irrigation district in 1986, was the creation and diffusion of small farms. From that period the productive structure sat in the small property, work and family in the cultivation of mango fruit with dominance. The modernization of agriculture is not only the change in the technical basis of production - its consequences are economic and social. The methodology adopted was as follows: literature review, data collection agencies such as Ministry of Agriculture, Institute of Geography and Statistics (IBGE), the National Institute of Colonization and Agrarian Reform (INCRA) and the Superintendency of Economic and Social Studies of Bahia (SEI). Information on the regional agriculture were obtained in sectors such as the Departments of Agriculture this micro municipalities, associations of rural workers, cooperatives and unions, producers and workers in horticulture. Empirical research was developed from the research papers on the history and occupation of the interior of Bahia and questionnaires and structured interviews with social workers: workers, farmers, businessmen, President of associations and local leaders. With the implementation of this perimeter were significant changes in land use that space, production techniques and labor relations. The modernization resized the agrarian space that micro and social reproduction allowed the small farmer. Currently, this stands as strong micro producer of fruits especially mangoes production. The production and marketing of these fruits has specialized over the years due to the collective organization of producers and the private sector. The fruit production in this micro-region is a potential market while agricultural product. The small farmers have their production units controlled mainly by family labor and supported by collective organizations that favor their reproduction strategies. This activity presents factors favorable to the continuation of the project with the same fruit presented adverse factors.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectEconomia agrícolapor
dc.subjectAgricultura familiarpor
dc.subjectGeografia agrícolapor
dc.subjectFrutas - Cultivopor
dc.subjectTrabalhadores ruraispor
dc.subjectTrabalhadores rurais - Livramento de Nossa Senhora (BA)por
dc.subjectLivramento do Brumado (BA)por
dc.subjectAgricultural geographyeng
dc.subjectAgricultural laborerseng
dc.subjectAgricultural laborerseng
dc.subjectAgricultureeng
dc.subjectFamily farmseng
dc.subjectFruit-cultureeng
dc.subjectLivramento do Brumado (Brazil)eng
dc.titleTrabalho familiar e fruticultura no perímetro irrigado de Livramento do Brumado-BApor
dc.typeTesepor
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/6383780323518506por
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/7014432504923356por
dc.contributor.advisor1França, Vera Lúcia Alvespt_BR
dc.description.resumoA modernização da agricultura brasileira trouxe diferentes impactos socioeconômicos e ambientais. Novas formas de produção foram incorporadas ao território com a implantação dessa agricultura moderna, particularmente a partir da década de 1970, período no qual o capital penetrou no campo de forma mais intensa. Nesse cenário de mudanças técnicas e conquistas científicas que se apresenta o objetivo geral desse estudo que é analisar as transformações socioespaciais ocorridas na microrregião de Livramento do Brumado, no Centro Sul Baiano, com a implantação da agricultura modernizada e, do polo frutífero. A base econômica desses municípios está fundamentada na agricultura. Com a implantação do perímetro irrigado em 1986, houve a constituição e difusão da pequena propriedade rural. A partir desse período a estrutura produtiva se assentou na pequena propriedade, no trabalho familiar e no cultivo da fruta com predominância da manga. A modernização da agricultura não representa apenas a mudança na base técnica da produção - suas consequências são econômicas e sociais. A metodologia adotada foi a seguinte: revisão bibliográfica, coleta de dados em órgãos como: Ministério da Agricultura; Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE); Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) e Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI). As informações sobre a agricultura regional foram obtidas em setores como as Secretarias de Agricultura dos municípios dessa microrregião; associações de trabalhadores rurais, cooperativas e sindicatos; produtores e trabalhadores da fruticultura. A pesquisa empírica foi desenvolvida a partir da investigação em documentos sobre a história e ocupação do interior da Bahia e aplicação de questionários e entrevistas semiestruturadas aos agentes sociais: trabalhadores, produtores, empresários, presidente de associações e lideranças locais. Com a implantação desse perímetro ocorreram significativas transformações no uso da terra nesse espaço, nas técnicas de produção e nas relações de trabalho. A modernização redimensionou o espaço agrário dessa microrregião e permitiu a reprodução social do pequeno agricultor. Atualmente, essa microrregião se destaca como forte produtora de frutas com destaque para produção de mangas. A produção e comercialização dessas frutas tem se especializado ao longo dos anos em função da organização coletiva dos produtores e da iniciativa privada. A produção frutícola nessa microrregião constitui um mercado em potencial enquanto produto agrícola. Os pequenos produtores rurais têm suas unidades de produção comandadas essencialmente pelo trabalho familiar e apoiadas por organizações coletivas que favorecem suas estratégias de reprodução. Essa atividade apresenta fatores favoráveis à continuação do empreendimento com a fruta mesmo apresentado fatores adversos.por
dc.publisher.programPós-Graduação em Geografiapor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIApor
Appears in Collections:Doutorado em Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VILOMAR_SANDES_SAMPAIO.pdf3,88 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.