Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/6789
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorSantana Júnior, José Augusto de-
dc.date.accessioned2017-10-30T12:52:59Z-
dc.date.available2017-10-30T12:52:59Z-
dc.date.issued2016-05-12-
dc.identifier.citationSANTANA JÚNIOR, José Augusto de. Estudo da composição de angiospermas em remanescentes de Mata Atlântica no entorno de cavernas do Estado de Sergipe. 2016. Monografia (Bacharel em Ecologia) - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, Departamento de Ecologia, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2016pt_BR
dc.identifier.urihttps://ri.ufs.br/handle/riufs/6789-
dc.description.abstractThe Atlantic Forest stands out for biological diversity, the high number of endangered species and the high rates of deforestation. This biodiversity confers greater complexity and stability in communities, which are related to species richness, connectivity, interaction strength, equitability and resilience that will lead to the ecological balance of the remnants. This study was carried out with the objective of evaluating the conservation armadillos in remnants of the Atlantic Forest of the State of Sergipe, around caves. For this, seven botanical expeditions were carried out in the surroundings (60 meter radius) of nine caves in areas in this biome. The inventoried material was listed and the species classified according to some categories, including those endemic to the Atlantic Forest, ecological and exotic groups. It was verified the presence of 255 species distributed in 188 genera and 70 families, of these 95 species had not been registered in previous studies. The remnants that presented the largest number of species were those located around the Vassouras Cavern (81 spp.) And the Tramandaí Cavern (64 spp.). Fabaceae (31 spp.) Was the family with the highest species richness, followed by Asteraceae (18 spp.), Poaceae (17 spp.), Euphorbiaceae and Malvaceae (14 spp. Each), Rubiaceae and Cyperaceae . There were 88% of native species, 5% of endemic species and 12% of exotic species. In relation to the ecological groups, the pioneers and the initial secondary ones stood out. Cluster analysis indicates low floristic similarity (<36%) among cave environments. Only the remnants of the Caves: House of Caboclo, Das Vespas, Brooms and Urubu shared species. Therefore, the importance of the conservation of the surroundings of Sergipan Caves is notorious in the results obtained, the floristic richness, the diversity of the groups as much by the dispersion of seeds that confers to the maintenance of the ecosystems as an ecological restoration tool.eng
dc.languageporpt_BR
dc.subjectEcologiapor
dc.subjectEcologypor
dc.subjectEnsino de ecologiapor
dc.subjectEcology teachingpor
dc.subjectMata Atlântica (Sergipe)por
dc.subjectMata Atlânticapor
dc.subjectProteção ambientalpor
dc.subjectCavernaspor
dc.titleEstudo da composição de angiospermas em remanescentes de Mata Atlântica no entorno de cavernas do Estado de Sergipept_BR
dc.title.alternativeStudy of the composition of angiosperms in remnants of Atlantic Forest in the surroundings of caves of the State of Sergipeeng
dc.typeMonografiapt_BR
dc.contributor.advisor1Prata, Ana Paula do Nascimento-
dc.description.resumoFloresta Atlântica destaca-se pela diversidade biológica, pelo elevado número de espécies ameaçadas e pelas elevadas taxas de desmatamento. Essa biodiversidade confere maior complexidade e estabilidade nas comunidades, que estão relacionadas à riqueza de espécies, à conectância, à força de interação, à equitatividade e a resiliência que vão levar ao equilíbrio ecológico dos remanescentes. Este estudo foi realizado com o objetivo de avaliar os tatus de conservação em remanescentes de Floresta Atlântica do Estado de Sergipe, no entorno de cavernas. Para isso, foram realizadas sete expedições botânicas no entorno (raio de 60 metros) de nove cavernas em áreas neste bioma. O material inventariado foi listado e as espécies classificadas de acordo com algumas categorias, incluindo as endêmicas da Mata Atlântica, grupos ecológicos e exóticas. Foi verificada a presença de 255 espécies distribuídas em 188 gêneros e 70 famílias, destas 95 espécies não haviam sido registradas em estudos anteriores. Os remanescentes que apresentaram o maior número de espécies foram os localizados no entorno da Caverna Vassouras (81 spp.) e da Caverna Tramandaí (64 spp.). Fabaceae (31 spp.) foi a família com maior riqueza de espécies, seguida de Asteraceae (18 spp.), Poaceae (17 spp.), Euphorbiaceae e Malvaceae (14 spp. cada), Rubiaceae e Cyperaceae (13 spp. cada). Foram 88% de espécies nativas,5% de espécies endêmicas e 12% de exóticas. Em relação aos grupos ecológicos, as pioneiras e as secundárias iniciais se destacaram. Análise de Cluster indica baixa similaridade florística (<36%) entre os entornos das cavernas. Apenas os remanescentes das Cavernas: Casa do Caboclo, Das Vespas, Vassouras e Urubu compartilharam espécies. Portanto, a importância da conservação do entorno de Cavernas sergipanas é notória nos resultados obtidos, pela riqueza florística, pela diversidade dos grupos tanto pela dispersão de sementes que confere à manutenção dos ecossistemas como ferramenta de restauração ecológica.pt_BR
dc.publisher.departmentDECO - Departamento de Ecologia – São Cristóvão - Presencialpt_BR
dc.subject.cnpqCIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA::ECOLOGIA DE ECOSSISTEMASpt_BR
dc.publisher.initialsUniversidade Federal de Sergipept_BR
dc.description.localSão Cristóvão, SEpt_BR
Aparece nas coleções:Ecologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
José Augusto de Santana Júnior.pdf2,87 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.