Please use this identifier to cite or link to this item: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7151
Document Type: Dissertação
Title: Vacuidade e desprendimento : Zen Budismo e Cristianismo no livro A Religião e o Nada de Keiji Nishitani
Authors: Silva, Moacir Ribeiro da
Issue Date: 23-Mar-2016
Advisor: Bezerra, Cícero Cunha
Resumo : Na Universidade de Kyoto, a partir da abertura do Japão para Ocidente na Era Meiji, um grande trabalho intelectual estabeleceu um diálogo produtivo entre o pensamento oriental e ocidental nos âmbitos da filosofia e da religião, a chamada “Escola de Kyoto”. Iniciado por Nishida Kitarō (1870 - 1945) e por seus discípulos Tanabe Hajime (1885 - 1962) e Keiji Nishitani (1900 - 1990) a Escola de Kyoto abriu uma nova discussão, a partir da problemática do Nada, entre os fundamentos da religião e seu confronto com a crise niilista dos valores. Na obra A Religião e o Nada de Keiji Nishitani estabelece-se uma profunda reflexão a partir dos conceitos de Vacuidade e Deidade, tomando-os como interlocução com o pensamento de Mestre Eckhart (1260-1328), proporcionando um frutuoso encontro entre o Zen-budismo e o Cristianismo. Neste sentido, o Nada como uma questão posta para a religião e para a filosofia, de acordo com o pensamento nishitaniano, consiste em uma experiência marcada pela confluência de fatores como: um alargamento da visão de mundo mediante a compreensão transconceitual da realidade, identificada, pelo pensador, como O ponto de vista da Vacuidade. Nosso trabalho tem como finalidade, portanto, compreender em que medida o pensamento de Nishitani permite, em confluência com o pensamento eckhartiano, repensar a condição religiosa do homem e sua relação com o divino no contexto da obra do filósofo da escola de Kyoto.
Abstract: Abstract: At Kyoto University, since Japan’s opening to the West at the Meiji Era, a great intellectual work stablished a productive dialogue between Eastern and Western thought in the ambits of philosophy and religion, the so called “Kyoto School”, founded by Nishida Kitaro (1870 – 1945) and his disciples Tanabe Hajime (1885 – 1962) and Keiji Nishitani (1900 – 1990). The Kyoto School opened a new discussion, from the problem of Nothingness, between the fundaments of religion and its confrontation with the nihilistic crises of values. In Keiji Nishitani’s work Religion and Nothingness, a profound reflection is stablished from the concepts of Emptiness and Deity taking them as a dialogue with the thought of Meister Eckhart and providing a fruitful encounter between Zen Buddhism and Christianity. In this sense, the Nothingness is a question for philosophy and religion accordingly to the Nishitani’s thought and consists in an experience marked by a confluence of factors such as: a widening of the world view through a trans-conceptual understanding of reality, which is identified by the thinker as The point of view of Emptiness. Thus, our work’s aim is to understand to what extent Nishitani’s thought allows us, in confluence with Eckhart’s thought, to rethink the religious condition of man and its relation with the divine in the context of the work of the Kyoto School’s philosopher.
Keywords: Religião
Budismo
Zen-budismo
Cristianismo
Nishitani, Keiji
Eckhart
Filosofia
Religion
Zen philosophy
Subject CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIA
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Program Affiliation: Pós-Graduação em Ciências da Religião
Citation: SILVA, Moacir Ribeiro da. Vacuidade e desprendimento : Zen Budismo e Cristianismo no livro A Religião e o Nada de Keiji Nishitani. 2016. 59 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Religião) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2016.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7151
Appears in Collections:Mestrado em Ciências da Religião

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MOACIR_RIBEIRO_SILVA.pdf756,36 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.