Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7230
Document Type: Dissertação
Title: Manoel Bomfim : trajetória, suas críticas e concepções sobre Brasil como nação
Authors: Santos, Ivan Paulo Silveira
Issue Date: 29-May-2017
Advisor: Marcon, Frank Nilton
Co-advisor: Petrarca, Fernanda Rios
Resumo : Esta dissertação tem por objetivo analisar a trajetória e o pensamento de Manoel Bomfim sobre a formação da nação brasileira. Assim, esse estudo conduzir-se-á através de três perspectivas de análise: a) a trajetória da família e do autor, b) a formação acadêmica e constituição enquanto intelectual e c) a reflexão sobre a obra “A América Latina: males de origem”. A origem familiar ganha importância à medida que o autor vem de um grupo social sem estirpe, que se constituiu um “grupo social novo” em ascensão. Além do status, a formação médica influencia fortemente no uso de uma linguagem “biologizante”, com diversas metáforas médicas. Uma constante associação entre fenômenos “biológicos” e “sociais”. A formação escolar lhe permitiu os contatos sociais que o inseriram nos “meios intelectuais” brasileiros da transição do século XIX para o XX. Nesses circuitos, Bomfim participou dos debates correntes no período, muito caracterizados pelas discussões sobre questões raciais. Sobre elas, posicionou-se o autor de maneira bastante crítica, discordando de premissas raciais como, por exemplo, o “branqueamento”. Com isso, assumiu uma postura diversa da maioria dos seus pares intelectuais e das respectivas instituições as que eles representavam. Enfim, na análise da obra de estreia de Manoel Bomfim, encontraremos suas ideias básicas que ele desenvolverá nos seus trabalhos posteriores. Entre elas, a de que os “males” das nações latino-americanas estão ligados a questões da herança da colonização europeia “parasitária”. Tal herança, além de promover a espoliação dessas sociedades colonizadas, produziram nações “conservantistas”. Quer dizer, sociedades que reproduziram por “herança” os “vícios” dos colonizadores. A partir desses questionamentos sobre as condições socioeconômicas da América Latina enquanto resultado do seu “meio” e “raça”, Bomfim propôs outra concepção de nacionalidade e nação ao questionar os discursos científicos da época.
Abstract: This dissertation aims to analyze the background and the train of thought of Manoel Bomfim about the formation of the Brazilian nation. Thus, this study has three analyses perspectives: a) the family and author‟s life path b) his academic formation and constitution as intellectual and c) the reflection about the work “A América Latina: males da origem”. The family origin gains importance as the author comes from a social group with no strain. Besides the status, the academic qualification in Medicine had great influence in the use of a “biologizing” language, with several medical metaphors. A constant association between “biological” and “social” phenomena. The academic background allowed him to have some social contacts that has introduced him to be part of some Brazilian “intellectual groups” at the turn of the nineteenth and twentieth centuries. In these groups, Bomfim took part in the discussions that occurred during that period, hugely featured on racial issues. Regarding these issues, the author stood being very critical, disagreeing with racial assumptions, such as “bleaching”. Thereby, he assumed a different attitude from most of his intellectual peers and the institutions which they represented. In short, in the review of Bomfim‟s first work, we find his basic ideas which he will develop on his later works. And one of them is that the “evils” of the Latin Americans nations are linked to the inherited issues of the “parasitic” European colonization. Such inheritance, in addition to promoting the spoliation of these colonized societies, produced “conservative” nations. It means that, societies who reproduced by “inheritance” the “habits” of the colonizers. From these questionings about Latin America‟s socioeconomic conditions as the result from its “origin” and “ethinicity”, Bomfim proposed another conception of nation and nationality by questioning the scientific speeches from that time.
Keywords: Sociologia
Intelectuais
Nacionalismo
Relações raciais
Manoel Bomfim
Teorias raciais
Nação
Background
Intellectuals
Nation
Racial theories
Subject CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Program Affiliation: Pós-Graduação em Sociologia
Citation: SANTOS, Ivan Paulo Silveira. Manoel Bomfim : trajetória, suas críticas e concepções sobre Brasil como nação. 2017. 138 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2017.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7230
Appears in Collections:Mestrado em Sociologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
IVAN_PAULO_SILVEIRA_SANTOS.pdf1,29 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.