Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7438
Document Type: Monografia
Title: Análise da relação entre a idade e os níveis econômicos e educacionais de pacientes que sofreram o primeiro IAMCSST : registro VICTIM
Other Titles: Analysis of the relationship between age and economic and educational levels of patients who underwent the first IAMCSST: VICTIM record
Authors: Santos, Suiany Gonzaga
Issue Date: 10-Oct-2017
Advisor: Barreto Filho, José Augusto Soares
Resumo : Fundamento: As doenças cardiovasculares (DCV) representam os maiores gastos com cuidados de saúde do que qualquer outro grupo de doenças. Além dos fatores de risco cardiovasculares já bem documentados na literatura, novos estudos têm apontado para a constatação de que a baixa condição socioeconômica também é fator independente de risco para DCV, contribuindo para que a população com menores níveis econômicos e educacionais apresente IAM em idades mais precoces. Objetivo: Avaliar a correlação entre as condições econômicas e educacionais com a idade do primeiro IAMCSST e distribuição dos principais fatores de risco cardiovasculares em indivíduos que apresentaram o primeiro episódio de IAMCSST admitidos em hospitais com capacidade de realizar angioplastia primária em Sergipe. Métodos: O presente estudo utilizou os dados do Registro VICTIM (VIa Crucis para o Tratamento do Infarto do Miocárdio) em que foram analisados um total que 518 pacientes com IAMCSST atendidos no período de dezembro de 2014 a março de 2017, nos quatro hospitais com capacidade de realizar angioplastia primária em Sergipe. Resultados: A média de idade foi de 60,9 anos nos pacientes do SUS e de 61,2 anos nos da rede privada (p 0,765). A média de idade foi maior nos pacientes que nunca estudaram (68,6) em relação aos demais pacientes com algum nível de escolaridade (p< 0,001). O tabagismo foi mais frequente na rede pública em comparação com a particular (34,5% vs 5%, p < 0,001). Enquanto que a HAS (73,8% vs 56,2% , p 0,003) e a DLP (51,2% vs 32%, p 0,001) foram mais frequentes na rede particular. A hipertensão foi mais frequentes nos indivíduos com ensino superior completo (79,3%, p 0,047) e o tabagismo foi mais frequente nos pacientes com ensino fundamental completo (37%, p 0,001). Conclusões: Os indivíduos sem escolaridade tiveram o primeiro episódio de IAMCSST com uma média de idade superior em relação aos grupos com algum grau de escolaridade, apresentando também frequências de hipertensão e tabagismo menores. Em relação ao nível econômico e idade do primeiro IAMCSST, não houve associação nesse estudo. O tabagismo foi mais frequente no SUS, enquanto a DLP e HAS foram mais frequentes na rede particular.
Abstract: Background: Cardiovascular disease (CVD) represents the largest expenditure on health care than any other group of diseases. In addition to the cardiovascular risk factors already well documented in the literature, new studies have pointed to the finding that the low socioeconomic status is also an independent risk factor for CVD, contributing to the fact that the population with lower economic and educational level has AMI at a younger age. Objective: To evaluate the correlation between the economic and educational conditions with age of the first IAMCSST and distribution of the main cardiovascular risk factors in individuals who presented the first episode of IAMCSST admitted to hospitals with capacity to perform primary angioplasty in Sergipe. Methods: The present study used data from the VICTIM Registry (VIa Crucis for the Treatment of Myocardial Infarction) in which a total of 518 patients with IAMCSST were treated from December 2014 to April 2017, in the four hospitals with capacity to perform primary angioplasty in Sergipe. Results: The mean age was 60.9 years in SUS patients and 61.2 years in the private (p 0.765). The mean age was higher in patients who never studied (68.6) in relation to the other patients with some level of schooling (p <0.001). Smoking was more frequent in the public service compared to the private one (34.5% vs 5%, p <0.001). While HAS (73.8% vs 56.2%, p 0.003) and DLP (51.2% vs 32%, p 0.001) were more frequent in the particular service. HAS was more frequent in subjects with complete higher education (79.3%, p 0.047) and smoking was more frequent in patients with complete primary education (37%, p 0.001). Conclusions: The individuals without schooling had the first episode of IAMCSST with a higher average age in relation to the groups with some degree of schooling, also presenting lower frequencies of hypertension and smoking. Regarding the economic level and age of the first IAMCSST, there was no association in this study. Smoking was more frequent in SUS, whereas DLP and HAS were more frequent in the private service.
Keywords: Medicina
Saúde
Infarto do miocárdio
Idade
Fatores de risco
Escolaridade
Medicine
Myocardial infarction
Risk factors
Schooling
Subject CNPQ: CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Department: DME - Departamento de Medicina – Aracaju - Presencial
Citation: SANTOS, Suiany Gonzaga. Análise da relação entre a idade e os níveis econômicos e educacionais de pacientes que sofreram o primeiro IAMCSST : registro VICTIM. Aracaju, SE, 2017. Monografia (Graduação em Medicina) - Departamento de Medicina, Universidade Federal de Sergipe, Aracaju, 2017.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7438
Appears in Collections:Medicina

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Suiany_Gonzaga_Santos.pdf633,96 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.