Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7452
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorAlmeida, Laysa Nunes de-
dc.date.accessioned2018-03-02T13:03:43Z-
dc.date.available2018-03-02T13:03:43Z-
dc.date.issued2017-06-05-
dc.identifier.citationALMEIDA, Laysa Nunes de. Avaliação do depósito de patentes de produtos naturais em saúde no INPI. 2017. 1 CD-ROM. TCC (Graduação em Farmácia) – Universidade Federal de Sergipe, Lagarto, 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttp://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7452-
dc.description.abstractIntroduction: Brazil, for having a great biodiversity of flora and fauna could be ahead in the development of research and innovation related to natural products. However, this possibility is distant, as the countries with biotechnology, take advantage of the Brazilian institutional and cultural fragility to protect inventions through patents, and take possession of Brazilian wealth with the patenting of natural resources. Objectives: This study seeks to analyze patent applications in the area of natural products in health in the period 1900-2015, deposited in the database of the Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) of Brazil. Methods: Therefore, the patent search was conducted based on the patent applications filed with the INPI. For search, the search fields were used "date" and "International Patent Classification" (IPC) with A61K36/00, relating to medicinal preparations containing undetermined constitution materials derived from algae, lichens, fungi or plants, or derivatives thereof, for example, traditional herbal medicines. Results and Discussion: After the search, they found the deposit of 141 patent applications processes 1900-2015, of these, 75.2% are non-residents of the country and only 35 requests were filed by Brazilians. Conclusion: Given the results, one can evaluate the Brazilian scenario and the situation in which they are deposited patents in the area of natural products in health between the period 1900 to 2015, becoming clear that Brazil should further protect its innovations, by comparing with data obtained by other countries.eng
dc.languageporpt_BR
dc.subjectMedicamentospor
dc.subjectBiopiratariapor
dc.subjectProdutos naturaispor
dc.subjectPatentespor
dc.subjectBiodiversidade brasileirapor
dc.subjectBrazilian biodiversityeng
dc.subjectBiopiracyeng
dc.subjectMedicineseng
dc.titleAvaliação do depósito de patentes de produtos naturais em saúde no INPIpt_BR
dc.title.alternativePatent filing of assessment natural products in health in INPIeng
dc.typeMonografiapt_BR
dc.contributor.advisor1Serafini, Mairim Russo-
dc.description.resumoIntrodução: O Brasil, por possuir uma grande biodiversidade de flora e fauna, poderia estar à frente no desenvolvimento de pesquisas e inovações referentes a produtos naturais. Entretanto, esta possibilidade encontra-se distante, visto que os países detentores de biotecnologia, aproveitam-se da fragilidade institucional e cultural brasileira em proteger invenções por meio de patentes, e se apossam das riquezas brasileiras com o patenteamento dos seus recursos naturais. Objetivos: O presente trabalho busca analisar os pedidos de patentes na área de produtos naturais em saúde no período de 1900 a 2015, depositados no Banco de Dados do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) do Brasil. Métodos: Para tanto, a busca de patentes foi realizada tendo como base os pedidos de patentes depositados no INPI. Para a busca, foram utilizados os campos de pesquisa “data” e “classificação internacional de patentes” (CIP) com o código A61K36/00, referente a preparações medicinais contendo materiais de constituição indeterminadas derivados de algas, líquens, fungos ou plantas, ou derivados dos mesmos, por exemplo, medicamentos tradicionais à base de ervas. Resultados e Discussão: Após a busca, foram encontrados o depósito de 141 processos de pedidos de patentes de 1900 a 2015, destes, 75,2% são de não residentes do país e apenas 35 pedidos foram depositados por brasileiros. Conclusão: Diante dos resultados, pode-se avaliar o cenário brasileiro e a situação em que se encontram as patentes depositadas na área de produtos naturais em saúde entre o período de 1900 a 2015, ficando explícito que o Brasil deve proteger mais suas invenções, comparando-se com os dados obtidos por outros países.pt_BR
dc.publisher.departmentDFAL - Departamento de Farmácia – Lagarto - Presencialpt_BR
dc.publisher.initialsUFSpt_BR
dc.description.localLagarto, SEpt_BR
Aparece nas coleções:Farmácia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LAYSA_NUNES_DE_ALMEIDA.pdf866,08 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.