Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7459
Tipo de Documento: Monografia
Título: Desfechos clínicos em pacientes com IAMCSST com apresentação atípica no estado de Sergipe-registro VICTIM
Título(s) alternativo(s): Clinical outcomes in patients with IAMCSST with atypical presentation in the state of Sergipe-VICTIM record
Autor(es): Menezes, Vitor Gois
Data do documento: 10-Out-2017
Orientador: Barreto Filho, José Augusto Soares
Resumo: Introdução: O paciente com IAMCSST pode ter uma apresentação clínica típica ou atípica, onde um em cada cinco pacientes com SCA apresentará um quadro clínico atípico, que pode se manifestar com dor não anginosa ou até mesmo na ausência de quadro doloroso, com isso dificulta o diagnóstico e favorece o atraso ou a inviabilização da inserção de métodos terapêuticos. Objetivo: Avaliar a taxa de reperfusão coronariana e mortalidade nos pacientes com apresentação típica e atípica do IAMCSST no Estado de Sergipe. Métodos: Trata-se de um estudo transversal com abordagem quantitativa, que utilizou dados do registro VICTIM (Via Crucis para Tratamento do Infarto do Miocárdio), no período de dezembro de 2014 a março de 2017. Foram incluídos como portadores de manifestações típicas os pacientes que tiveram dor torácica/epigástrica tipicamente anginosa, associada ou não a outros sintomas, ao passo que foram incluídos como portadores de manifestações atípicas os pacientes que tiveram dor torácica atípica ou ausência de dor, associada ou não a outros sintomas. Resultados: Foram analisados 707 pacientes, dos quais 615 (87%) apresentaram manifestação típica e 92 (13%) apresentaram manifestação atípica do IAMCSST, com uma obtenção de média de idade de 61 anos (±11,8) e de 64 anos (±14,3), respectivamente, p=0,033. A avaliação dos procedimentos terapêuticos realizados e dos desfechos clínicos revelou que quanto à realização da ICP primária, os pacientes com manifestação típica e atípica obtiveram as seguintes taxas, respectivamente: 51,2% vs 47,8%, p= 0,514. Porém no tocante ao tempo porta-balão, ficou reservado para os pacientes com manifestação atípica o tempo (minutos) mais prolongado (152,2 vs 119,5, p= 0,034). Já em relação à mortalidade cardiovascular em 30 dias pós IAM, observou-se um percentual de 11,9% para os pacientes com manifestação atípica e de 7,9% para os pacientes com manifestação típica, p= 0,189. Conclusão: Nota-se que os pacientes com idade mais avançada tendem a ter mais manifestações atípicas na apresentação clínica do IAMCSST. Ao passo que, os pacientes portadores de manifestação típica apresentam um menor tempo porta-balão, mas sendo válido ressaltar que em ambas as apresentações clínicas os pacientes excedem o tempo ideal preconizado. No entanto não houve diferença significativa na mortalidade em 30 dias pós IAMCSST, entre os tipos de manifestações clínicas apresentadas pelos pacientes.
Abstract: Introduction: Patients with STEMI can have a typical or atypical clinical presentation, and one in five patients with ACS will present an atypical clinical manifestation, with atypical angina or even without angina, and thus making the diagnosis more difficult and favoring delays, or even preventing treatment. Objective: Evaluate coronary reperfusion and mortality in patients with typical and atypical STEMI presentation in Sergipe state. Methods: Cross-sectional quantitative study, using data from the VICTIM registry (Via Crucis para Tratamento do Infarto do Miocárdio), from December 2014 to March 2017. Patients presenting with typical thoracic or epigastric pain, with or without other symptoms, were included in the typical group, patients with atypical thoracic pain or no pain, with or without other symptoms, were included in the atypical group. Results: 707 patients were analyzed, from which 615 (87%) presented typical manifestations and 92 (13%) presented atypical STEMI manifestations, with a mean group age of 61 (±11.8) and 64 (±14.3), respectively, p=0.033. Therapeutic procedures and clinical outcomes analysis showed us that, regarding primary PCI, patients with typical and atypical manifestations was conducted in 51.2% vs. 47.8%, respectively, p=0.514. Door-to-balloon time was longer in patients with atypical manifestations (152.2 vs. 119.5, in minutes, p=0.034). Regarding cardiovascular death in 30 days after MI, 11.9% of atypical patients and 7.9% of typical patients were affected, p=0.189. Conclusion: Older patients are more likely to present atypical STEMI manifestations. Patients with typical presentation have shorter door-to-balloon times, but both presentations exceeded the preconized ideal time. However there was no significant difference in mortality in 30 days after STEMI between typical and atypical manifestations.
Palavras-chave: Medicina
Saúde
Infarto do miocárdio
Reperfusão miocárdica em Sergipe
Mortalidade
Medicine
Myocardial infarction
Myocardial reperfusion in Sergipe
área CNPQ: CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Idioma: por
Sigla da Instituição: Universidade Federal de Sergipe
Departamento: DME - Departamento de Medicina – Aracaju - Presencial
Citação: MENEZES, Vitor Gois. Desfechos clínicos em pacientes com IAMCSST com apresentação atípica no estado de Sergipe-registro VICTIM. Aracaju, SE, 2017. Monografia (Graduação em Medicina) - Departamento de Medicina, Universidade Federal de Sergipe, Aracaju, 2017.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7459
Aparece nas coleções:Medicina

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Vitor_Gois_Menezes.pdf849,71 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.