Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7462
Document Type: Monografia
Title: Caracterização dos pacientes com manifestações atípicas de IAMCSST em Sergipe- Registro VICTRIM
Other Titles: Characterization of patients with atypical manifestations of IAMCSST in Sergipe- VICTRIM Registry
Authors: Pinho, Jackeline Andrade de
Issue Date: 10-Oct-2017
Advisor: Barreto Filho, José Augusto Soares
Resumo : Introdução: Reconhecer prontamente um paciente diante de um quadro clínico de IAM e possibilitar o acesso à terapia de reperfusão coronariana em tempo hábil é um desafio. Principalmente quando estamos diante de pacientes que desviam-se do padrão típico de apresentação do infarto. Assim, é fundamental reconhecer o perfil dos pacientes que se apresentam com manifestações atípicas de IAM. Objetivos: Caracterizar os pacientes com manifestações atípicas de IAMCSST em Sergipe. Métodos: Foram utilizados dados do Registro VICTIM (Via Crucis para Tratamento do Infarto do Miocárdio) para pacientes com IAMCSST admitidos em hospitais público e privados com capacidade de realização de angioplastia primária em Sergipe. Os dados foram coletados no período de dezembro de 2014 a março de 2017. Foram incluídos como pacientes que apresentaram manifestações típicas aqueles que tiveram dor torácica/ epigástrica tipicamente anginosa, associada ou não a outros sintomas. Os pacientes com manifestações atípicas foram classificados com dor torácica atípica ou ausência de dor, associado ou não a outros sintomas. Resultados: Este estudo avaliou 707 pacientes, destes 615(87%) apresentaram manifestações típicas de IAMCSST e 92(13%) com manifestações atípicas do infarto, em Sergipe. Os pacientes com clínica atípica de IAM, apresentaram maior idade média quando comparados aos pacientes com clínica típica (64±14,3 versus 61±11,8 anos; p=0,033), respectivamente. A maioria dos pacientes de ambos os grupos foi atendida pelo SUS (84,2% dos pacientes com manifestações típicas versus 77,2% dos pacientes com manifestações atípicas de IAM; P=0,091). Quanto ao serviço privado, 22,8% do total de pacientes com manifestações atípicas foram atendidos neste serviço versus 15,8% do total de pacientes com manifestações típicas(p=0,091). Houve também tendência ao maior GRACE Score nos pacientes com manifestações atípicas (148,1±35,9 versus 141±32,4 dos pacientes com manifestações típicas; p=0,054). Conclusão: Nota-se uma porcentagem significativa em Sergipe de pacientes que apresentaram manifestações classificadas como atípicas no diagnóstico de IAMCSST, e que em geral, são pacientes mais velhos, merecendo ainda mais nossa atenção diante de 32 sintomas inespecíficos. A não diferenciação comparativa dos fatores de risco, história patológica prévia nem nas demais características sócio demográficas analisadas entre os grupos típicos e atípicos em Sergipe, reforçam a importância igualitária de prevenção primária para todas as pessoas, a fim de evitar-se maiores taxas de IAM em nossa sociedade.
Abstract: Introduction: Promptly recognize a patient suffering from myocardial infarction and give them proper therapy in optimal time is a challenge. This is even more challenging when dealing with patients who have different clinical manifestations from the typical infarction manifestation. Therefore, it is fundamental to recognize the profile of patients who present with atypical MI manifestations. Objectives: Characterize the patient population with atypical STEMI manifestations in Sergipe state. Methods: Data from the VICTIM study for patients with STEMI admitted in public and private hospitals with PCI capabilities in Sergipe state were used. These data were collected from December 2014 through March 2017. Typical manifestations were considered for those who presented with typical chest or epigastric pain, with or without other symptoms. Patients with atypical chest pain or no pain were classified as atypical, with or without other symptoms. Results: This study evaluated 707 patients. 615 presented with typical manifestations of STEMI (87%) e 92 with atypical manifestations (13%), in Sergipe state. Patients with atypical manifestations were older, when compared to the typical group (64±14.3 vs. 61±11.8 years, p=0.033). Most patients in both groups were public healthcare users (SUS) (84.2% of the typical manifestations group vs. 77.2% of the atypical manifestations groups; p=0.091). Regarding private services, 22.8% of patients with atypical presentations were treated in these facilities compared to 15.8% of patients with typical manifestations (p=0.091). MI with atypical manifestations presented with higher GRACE score (148.1±35.9 vs. 141.5 ±32.4 of typical manifestations patients; p=0.054). Conclusion: There is a significant percentage of patients in Sergipe state who present themselves with clinical manifestations classified as atypical in STEMI diagnosis, and are usually older patients, who require more attention to nonspecific symptoms. The absence of comparative difference of risk factors, past medical history and sociodemographic characteristics between typical and atypical groups in Sergipe state, reinforce the importance of equal primary prevention for everyone, in order to avoid higher levels of MI in our society.
Keywords: Medicina
Saúde
Infarto do miocárdio
População
Semiologia (Medicina)
Medicine
Myocardial infarction
Population
Semiology (Medicine)
Subject CNPQ: CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Department: DME - Departamento de Medicina – Aracaju - Presencial
Citation: PINHO, Jackeline Andrade de. Caracterização dos pacientes com manifestações atípicas de IAMCSST em Sergipe- Registro VICTRIM. Aracaju, SE, 2017. Monografia (Graduação em Medicina) - Departamento de Medicina, Universidade Federal de Sergipe, Aracaju, 2017.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7462
Appears in Collections:Medicina

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Jackeline_Andrade_Pinho.pdf895,41 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.