Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7635
Document Type: Tese
Title: Conciliação de medicamentos : fatores de risco, documentação da prática e desenvolvimento de instrumento de avaliação
Other Titles: Medication reconciliation : risk factors, documentation of practice and evaluation instrument development
Authors: Silvestre, Carina Carvalho
Issue Date: 23-Feb-2018
Advisor: Lyra Júnior, Divaldo Pereira de
Resumo : Introdução. A conciliação de medicamentos é um processo delineado para promover a comunicação da equipe de saúde, visando prevenir erros de medicação nos pontos de transição de cuidados. No Brasil, estudos sobre este tema, bem como sobre a importância da comunicação escrita para sua completa execução ainda são incipientes. Objetivo. Analisar a conciliação de medicamentos sob aspectos relacionados a fatores de risco para discrepâncias não intencionais, documentação da prática e desenvolvimento de instrumento para avaliação da conciliação de medicamentos. Metodologia. O estudo foi realizado em três etapas. A primeira correspondeu a um estudo prospectivo, do tipo caso-controle para identificar fatores de risco potenciais para discrepâncias não intencionais da farmacoterapia (DNIF) na admissão hospitalar. Adicionalmente outro trabalho foi realizado trazendo reflexões sobre a qualidade da documentação do histórico de uso de medicamentos nos hospitais e a necessidade de melhoras neste processo. A segunda etapa consistiu em um estudo transversal realizado nos prontuários dos pacientes admitidos em um hospital ensino entre dezembro de 2016 e fevereiro de 2017. As evoluções de enfermeiros, farmacêuticos e médicos foram avaliadas para caracterizar o registro de informações sobre o uso de medicamentos em todos os prontuários. A última etapa correspondeu a um estudo de desenvolvimento metodológico para elaborar e validar o conteúdo de um questionário para survey sobre a realização da conciliação de medicamentos em hospitais do Brasil. Resultados. Os achados da primeira etapa evidenciaram que pacientes submetidos a processos de admissão após as transferências entre hospitais tiveram três vezes mais chances de ter uma DNIF em comparação a pacientes que foram admitidos diretamente de casa. Na segunda etapa ficou evidenciada que a comunicação ineficiente entre as equipes de cuidado pode ter sido a causa primária dos achados da primeira etapa. Quanto à avaliação da comunicação escrita, foram identificadas 1.588 alterações nas prescrições durante a coleta de dados eapenas 390 (24,5%) destas alterações foram justificadas. Ainda, foi possível identificar 485 falhas de comunicação sobre medicamentos em 65,3% (n=132) das evoluções avaliadas. Em relação ao desenvolvimento do questionário, três versões preliminares foram elaboradas. A terceira versão foi submetida ao processo de validação de conteúdo por meio do Delphi resultando na versão final do questionário com 17 questões. Conclusão. A comunicação ineficiente, especialmente sobre medicamentos, entre os vários atores da equipe de cuidados pode influenciar sobremaneira a realização da conciliação de medicamentos e, por conseguinte, a segurança de pacientes na transição de cuidados.
Abstract: Introduction. Medication reconciliation is a process designed to promote communication and teamwork to prevent medication errors at transition of care points. In Brazil studies on the medication reconciliation are still incipient. Aim. To analyze the medication reconciliation under aspects related to risk factors for unintentional discrepancies, documentation of the practice and development of instrument to evaluate the medication reconciliation. Methods. The study was conducted in three stages. The first one was a prospective, case-control study with the aim of identifying the potential risk factors for unintentional medication discrepancies (UMD) at hospital admission. In addition, another study was carried out bringing reflections on the quality of documentation of the history of use of medicines in hospitals and the need for improvements in this process. The second step consisted of a cross-sectional study conducted in a teaching hospital. The clinical notes of nurses, pharmacists and physicians were evaluated to characterize the records on medication use, additionally analysis of communication failures was carried out in all medical records. The last step corresponded to a methodological development study to elaborate and validate the content of a survey questionnaire on the accomplishment of the medication reconciliation in Brazilian hospitals. Results. The findings of the first stage showed that patients submitted to admission procedures after transfers between hospitals were three times more likely to have an UMD compared to patients who were admitted directly from home. In the second stage, it was evidenced that the inefficient communication among the care teams may have been the primary cause of the findings of the previous study. Regarding the evaluation of written documentation, there were no reports of allergies and adverse drug reactions in 44 (21.9%) of nurses, 8 (22.9%) of pharmacists and 54 (26.8%) of physician’s clinical notes. In addition, 1,588 changes in prescriptions were identified in the data collection period, where only 390 (24.5%) of these changes were justified. Furthermore, it was possible to identify 485 communication failures on medications in 65.3% (n = 132) of the evolutions evaluated. In relation to the development of the questionnaire, three preliminary versions were elaborated. The third version was submitted to the content validation process through Delphi resulting in the final version of the questionnaire with 17 questions. Conclusion. Inefficient communication, especially on medication, among the various actors in the care team can greatly influence the achievement of drug reconciliation and hence patient safety in the care transition.
Keywords: Ciências da saúde
Segurança do paciente
Conciliação de medicamentos
Comunicação em saúde
Hospitais
Patient safety
Medication reconciliation
Health communication
Hospital
Subject CNPQ: CIENCIAS DA SAUDE
Sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Program Affiliation: Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citation: SILVESTRE, Carina Carvalho. Conciliação de medicamentos : fatores de risco, documentação da prática e desenvolvimento de instrumento de avaliação. 2018. 135 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) – Universidade Federal de Sergipe, Aracaju, 2018.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7635
Appears in Collections:Doutorado em Ciências da Saude

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CARINA_CARVALHO_SILVESTRE.pdf6,63 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.