Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7636
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorSetton, Antônio Roberto Ferreira-
dc.date.accessioned2018-04-02T17:38:43Z-
dc.date.available2018-04-02T17:38:43Z-
dc.date.issued2018-02-21-
dc.identifier.citationSETTON, Antônio Roberto Ferreira. Fatores preditivos de dificuldade de exposição laríngea. 2018. 53 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) – Universidade Federal de Sergipe, Aracaju, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7636-
dc.description.abstractIntroduction: Despite the great technological evolution in medicine, given its anatomical location, the larynx still presents a great challenge to those who need to see it adequately for either diagnostic or therapeutic purposes. This difficulty increases when anatomical factors of some individuals are present. Objectives: To identify the existence of predictive factors of laryngeal exposure difficulty and to evaluate the association of these factors in conjunction with this difficulty of exposure. Method: A retrospective cross-sectional study was carried out based on a sample of 30 clinical and surgical records of individuals with laryngeal lesions treated surgically at the Otorhinolaryngology Service of a Philanthropic Hospital of the State of Sergipe in the years 2014 and 2015. We collected the registry of their measurements of cervical circumference, oral opening, thyroid distance, presence of micrognathia and laryngeal anterioration, modified Malampatti Index and the surgical technique used, if conventional (with straight tweezers and microscope) or variant (with angled tweezers and endoscopes), the latter used as a last resort for satisfactory laryngeal exposure during surgery. The data were statistically analyzed by means of simple and percentage frequencies when categorical variable, or mean and standard deviation when continuous variable. Fisher Exact test was used to evaluate the existing associations, and these were graphically represented by multiple correspondence analysis. The mean differences were tested by the Mann-Whitney test. Relative risks were adjusted to their respective confidence intervals through univariate Cox Regression and the software used was the R Core Team 2017. Results: The presence of micrognathia (P = 0,005) and predisposition were identified as predictive factors of difficult laryngeal exposure of the larynx (P = 0,005), both with a 9-fold greater risk of difficult laryngeal exposure, the cervical circumference above 40 cm (p = 0,041), with a 5-fold increased risk of difficult laryngeal exposure and the Mallampati III index IV (p = 0,009) with 10 times greater risk of laryngeal exposure. Conclusion: The Micrognathia, laryngeal anterioration, cervical circumference above 40 centimeters and modified Mallampati index III and IV, were identified as predictive factors of difficult laryngeal exposure with statistical significance. The association of these four predictive factors has a sensitivity of 100% and a specificity of 85% to predict difficulty in laryngeal exposure.eng
dc.languageporpt_BR
dc.subjectCiências da saúdepor
dc.subjectCirurgiapor
dc.subjectEndoscopiapor
dc.subjectLaringepor
dc.subjectExposição laríngea difícilpor
dc.subjectPreditorespor
dc.subjectSurgeryeng
dc.subjectEndoscopyeng
dc.subjectLarynxeng
dc.subjectDifficult laryngeal exposureeng
dc.subjectPredictorseng
dc.titleFatores preditivos de dificuldade de exposição laríngeapt_BR
dc.title.alternativePredictive factors of difficult laryngeal exposureeng
dc.typeTesept_BR
dc.contributor.advisor1Gurgel, Ricardo Queiroz-
dc.description.resumoIntrodução: Apesar da grande evolução tecnológica na medicina, dada a sua localização anatômica, a laringe ainda representa um grande desafio àqueles que necessitam vê-la adequadamente quer seja para fins diagnósticos ou terapêuticos. Esta dificuldade aumenta quando fatores anatômicos de alguns indivíduos se fazem presentes. Objetivos: Identificar a existência de fatores preditivos de dificuldade de exposição da laríngea e avaliar a associação destes fatores conjugados com esta dificuldade de exposição. Método: Foi realizado um estudo transversal baseado em uma amostra coletada de 30 prontuários clínico-cirúrgicos de indivíduos portadores de lesões laríngeas, tratados cirurgicamente no Serviço de Otorrinolaringologia de um Hospital Filantrópico do Estado de Sergipe nos anos de 2014 e 2015. Foi coletado o registro das suas medidas de circunferência cervical, abertura oral, distância tireomentual, presença ou não de micrognatia e de anteriorização da laringe, Índice de Mallampati modificado e a técnica cirúrgica utilizada. Se convencional (com pinças retas e microscópio) ou variante (com pinças anguladas e endoscópios), esta última utilizada como último recurso para uma exposição laríngea satisfatória durante a cirurgia. Os dados foram estatisticamente analisados por meio de frequências simples e percentuais quando variável categórica, ou média e desvio padrão quando variável contínua. Para avaliar as associações existentes foi utilizado o teste Exato de Fisher, sendo estas representadas graficamente pela análise de correspondência múltipla. As diferenças de média foram testadas pelo teste de Mann-Whitney. Foram ajustados riscos relativos com seus respectivos intervalos de confiança através de Regressão de Cox univariada e o software utilizado foi o R Core Team 2017. Resultados: Micrognatia (p=0,005) e anteriorização da laringe (p=0,005) apresentaram risco relativo 09 vezes maior de exposição laríngea difícil. A medida de circunferência cervical acima de 40 cm (p=0,041), apresentou risco relativo 05 vezes maior de exposição laríngea difícil e o índice de Mallampati III e IV (p=0,009) apresentou risco relativo 10 vezes maior de dificuldade de exposição laríngea. Conclusão: Foram identificados como fatores preditivos de dificuldade de exposição laríngea e com significância estatística a micrognatia, a anteriorização da laringe, a medida da circunferência cervical acima de 40 centímetros e os Índices de Mallampati modificado III e IV. A associação desses quatro fatores preditivos possui uma sensibilidade de 100% e uma especificidade de 85% para prever dificuldade de exposição laríngea.pt_BR
dc.publisher.programPós-Graduação em Ciências da Saúdept_BR
dc.subject.cnpqCIENCIAS DA SAUDEpt_BR
dc.publisher.initialsUniversidade Federal de Sergipept_BR
dc.contributor.advisor-co1D’Avila, Jeferson Sampaio-
dc.description.localAracajupt_BR
Appears in Collections:Doutorado em Ciências da Saude

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ANTONIO_ROBERTO_FERREIRA_SETTON.pdf1,87 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.