Please use this identifier to cite or link to this item: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7849
Document Type: Tese
Title: Fomento à pesquisa em meio ambiente : o CNPq e as FAPS da região nordeste do Brasil (2005-2015)
Authors: Santos, Andreia Patrícia dos
Issue Date: 31-Aug-2017
Advisor: Soares, Maria José Nascimento
Resumo : O objetivo principal da presente tese é o de compreender e analisar a Política Científica Ambiental praticada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) no Nordeste do Brasil e, secundariamente, pelas Fundações Estaduais de Apoio à Pesquisa (FAPs) situadas nesta Região, através dos editais lançados no período de 2005 a 2015. Parte-se da hipótese que o tema Meio Ambiente ganhou força a partir de determinadas áreas do conhecimento científico (exatas, saúde e da natureza), o que decorreu não só pelo seu vínculo histórico de pesquisa com o tema da Natureza, mas pelo fato de que tais campos do saber conseguiram produzir e reproduzir mecanismos capazes de influenciar o campo político e o da economia (o empresarial) no direcionamento dos temas de pesquisas e na priorização dos recursos financeiros para a ciência, ao responder também aos interesses do Estado e do setor econômico. Isso aconteceu, especialmente, por intermédio das áreas do conhecimento que conseguem (e conseguiram) ofertar rápidas respostas aos interesses imediatos dos governos e da esfera econômica, recriando antigas hierarquias nas áreas do conhecimento (por exemplo, das exatas para com as humanas), o que vai explicitar um determinado tipo de política pública para C&T destinada às questões ambientais. Outro importante aspecto do nosso debate é a formação de um campo científico, que deu origem, décadas depois, também ao aparecimento do campo científico ambiental. Nesse contexto, a pesquisa respalda-se na teoria de Pierre Bourdieu, no que se refere à noção de campo científico e campo político, uma vez que há uma forte relação entre a comunidade científica (campo científico) e os representantes do Poder Público, que aqui são considerados agentes do campo político, que definem e priorizam investimentos em políticas públicas voltadas para a pesquisa científica na área de meio ambiente. Os procedimentos de pesquisa incluíram entrevistas e aplicação de questionários junto aos pesquisadores do campo científico ambiental, bem como fontes documentais e bibliográficas, e os editais lançados pelo CNPq, principalmente, e pelas FAP', foram os alvos da reflexão (perfil dos editais, seus objetivos e perfil dos pesquisadores e áreas contempladas). Os dados da pesquisa revelaram que o campo científico ambiental produz e reproduz a lógica do campo científico mais tradicional (e geral) quanto ao acesso aos recursos públicos via editais do CNPq e que esses editais são territórios de lutas travadas, pelo e no próprio campo, pela autoridade científica, busca de acúmulos e/ou manutenção de capitais simbólicos, objetivando manter as hierarquias entre as áreas do conhecimento e pesquisadores. Embora o tema ambiental seja uma problemática interdisciplinar, ele também expressou tradicionais hierarquias entre os campos do saber explicitado - dentre outras coisas - nos resultados e investimentos feitos pelo campo político e seus interesses. Por fim, as políticas científicas desenvolvidas pelo CNPq, para a temática ambiental, também almejaram enfrentar as desigualdades regionais no mundo científico brasileiro, o que permitiu a diminuição da mesma - sem que isso, portanto, representasse uma quebra - no âmbito da região Nordeste. De certa maneira, o próprio habitus existente no campo científico conseguiu reproduzir sua lógica, com suas hierarquias, distinções e distribuições desigual de poder entre os pares e as áreas acadêmicas, com base no aumento de verbas para a ciência que ocorreu nos anos de 2005 a 2015.
Abstract: The main objective of this thesis was to analyze the Environmental Scientific Policy practiced by the Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) and by the State Research Support Foundations of the northeastern region of Brazil, through the calls released between 2005 and 2015. It starts from the hypothesis that the theme “Environment” has gained strength from certain areas of the scientific knowledge (exact and natural sciences) and it was due not only to its research link with nature, but also to the fact that such fields of knowledge have managed to produce and reproduce mechanisms capable of influencing the political and economic fields (businesses) in the direction of research topics and in the prioritization of financial resources, while also responding to the interests of the State and the economic sector. This happened especially through the areas of knowledge that can provide rapid responses to the immediate interests of the governments and the economic sphere, recreating old hierarchies in the areas of knowledge (for example, from the exact sciences to the humanities), which will exemplify (explicit) a certain type of public Science and Technology policy aimed at environmental issues. Another important aspect of this discussion is the formation of a scientific field that also originated the environmental scientific field through which was verified through a historical rescue, considering actions of the State for the protection of natural resources and the creation of scientific institutions focused on nature studies. In this context, the research is supported by the theory of Pierre Bourdieu, regarding the notion of scientific field and political field, since there is a strong relation between the scientific community (scientific field) and the representatives of the Public Sector, and here are considered agents of the political field, who define and choose the priorities of investments in public policies focused on scientific research in the environmental area. The research procedures included interviews and questionnaires, as well as documentary and bibliographic sources. The research data revealed that the environmental scientific field produces and reproduces the logic of the scientific field with regard to the struggles fought in the field by the scientific authority, maintaining the hierarchies between the areas of knowledge, although the environmental issue is an interdisciplinary problem.
Keywords: Meio ambiente
Pesquisa
Ciência e Estado
Política ambiental
Política científica ambiental
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Campo científico
Campo político
Campo científico ambiental
Scientific environmental policy
Scientific field
Political field
Environmental scientific field
Environment
Subject CNPQ: OUTROS
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Program Affiliation: Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente
Citation: SANTOS, Andreia Patrícia dos. Fomento à pesquisa em meio ambiente: o CNPq e as FAPS da região nordeste do Brasil (2005-2015). 2017. 261 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) – Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2017.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/7849
Appears in Collections:Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ANDREIA_PATRICIA_SANTOS.pdf2,6 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.