Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/8031
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorSantos, Galdênia Menezes dos-
dc.date.accessioned2018-05-08T13:36:43Z-
dc.date.available2018-05-08T13:36:43Z-
dc.date.issued2018-04-17-
dc.identifier.citationSANTOS, Galdênia Menezes dos. Taxocenose dos Bivalvia (MOLLUSCA) em área de influência fluviais na plataforma continental de Sergipe (Nordeste: Brasil). São Cristóvão, SE, 2018. 1 CD-ROM Monografia (Graduação em Ecologia) - Departamento de Ecologia, Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2018pt_BR
dc.identifier.urihttp://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/8031-
dc.languageporpt_BR
dc.subjectEcologiapor
dc.subjectEnsino de ecologiapor
dc.subjectBiodiversidadepor
dc.subjectRio Sergipepor
dc.subjectRio Vaza-Barrispor
dc.subjectFauna Marinhapor
dc.subjectMolluscapor
dc.titleTaxocenose dos Bivalvia (MOLLUSCA) em área de influência fluviais na plataforma continental de Sergipe (Nordeste: Brasil)pt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.contributor.advisor1Guimarães, Carmen Regina Parisotto-
dc.description.resumoA classificação dos seres vivos é atividade de grande importância, pois colabora no reconhecimento da biodiversidade, seja ela da fauna ou flora. Dentre os ambientes costeiros de Sergipe, a plataforma continental de Sergipe, representa o extremo do ambiente de transição entre a rio e o mar, e abrigam uma diversidade pouco conhecida de organismos. Diante disto, este trabalho tem como objetivo caracterizar a fauna bentônica de moluscos da classe Bivalvia ocorrente na plataforma sob influência dos rios São Francisco, Vaza-Barris e Piauí-Real, em Sergipe, Brasil. Foram utilizados organismos provenientes de duas campanhas de amostragem, representativas dos períodos seco e chuvoso entre 2011 e 2012. Os Mollusca (Bivalvia) foram separados, identificados ao menor nível taxonômico possível e quantificados. As variáveis ambientais coletadas foram transparência da água, profundidade e variáveis sedimentológicas (lama, areia e cascalho). Foi encontrado um total de 1.953 organismos classe bivalvia, totalizando 21 táxons. Diferenças significativas entre os descritores ecológicos espacial e temporalmente foram registradas apenas para abundância de bivalves na plataforma sob influência do rio São Francisco. A composição da fauna apresentou dissimilaridade significativa entre todas as profundidades da plataforma sob influência do rio São Francisco, entre as profundidades 2 (14 ≤ 19,5 m) e 3 (19 ≤ 25 m) do Vaza-Barris e na plataforma sob influência do rio Piauí-Real não houve dissimilaridade entre as profundidades. Os parâmetros ambientais mais explicativos para distribuição da variação espacial e temporal foram: transparência e profundidade.pt_BR
dc.publisher.departmentDECO - Departamento de Ecologia – São Cristóvão - Presencialpt_BR
dc.subject.cnpqCIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA::ECOLOGIA DE ECOSSISTEMASpt_BR
dc.publisher.initialsUniversidade Federal de Sergipept_BR
dc.contributor.advisor-co1Souza, José Weverton Santos de-
dc.description.localSão Cristóvão, SEpt_BR
Aparece nas coleções:Ecologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Galdenia_Menezes_Santos.pdf1,63 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.