Please use this identifier to cite or link to this item: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/8292
Document Type: Tese
Title: Sub-bacia hidrográfica do rio Poxim : transformação da paisagem (1970-2010)
Authors: Farias, Marta Cristina Vieira
Issue Date: 27-May-2011
Advisor: Wanderley, Lilian de Lins
Resumo : A sub-bacia hidrográfica do rio Poxim (BHRP), com superfície de 397 km2, está localizada na porção leste de Sergipe (10°55’-10°45’S e 37°05’-37°22’W) e insere-se parcialmente nos municípios de Aracaju, São Cristóvão, Nossa Senhora do Socorro, Laranjeiras, Itaporanga d’Ajuda e Areia Branca. A população dos municípios estabelecidos em sua porção costeira, que compõem a Região Metropolitana de Aracaju, aproxima-se a 800 mil habitantes, em sua quase totalidade estabelecida na zona urbana. Com o objetivo de analisar a dinâmica ambiental no processo da ocupação da BHRP e a importância dos recursos naturais disponíveis para o seu desenvolvimento, no período compreendido entre 1970 e 2010, recorreu-se a metodologia do estudo integrado da paisagem, de acordo com a proposta de Bovet Pla; Ribas Vilàs (1992). Foram avaliadas disponibilidade, utilização e vulnerabilidade dos recursos naturais, através da descrição dos aspectos geoambientais – geologia, geomorfologia, e clima; ocorrência e características dos solos; componentes da biodiversidade – fauna e flora; disponibilidade, qualidade e demanda de recursos hídricos; os aspectos socioeconômicos – antecedentes de ocupação regional, indicadores de desenvolvimento, elementos e fatores de crescimento demográfico, dinâmica populacional; as atividades produtivas e os aspectos de saneamento. Os resultados permitiram verificar que a BHRP caracteriza-se por ter em sua porção costeira um caráter eminentemente urbanizado - fomentado inicialmente, por políticas públicas de industrialização e, depois, pela construção de conjuntos habitacionais e liberação de loteamentos - que se consolidou totalmente em Aracaju em 1990. Entretanto, os municípios Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão, limítrofes àquele, se encontram submetidos ao mesmo fenômeno. Foram reconhecidos como recursos naturais disponíveis na BHRP os componentes da biodiversidade – fauna terrestre e aquática e flora, recursos hídricos, recursos minerais e estoque de solos que, de forma geral, têm sido utilizados, muitas vezes com prejuízo para o seu estoque. A ocupação do solo, quer na zona urbana ou rural, tem promovido a sua depleção, como retirada da cobertura vegetal, para assentamentos humanos e formação de pastagens e canaviais e ocupação irregular de suas margens. A BHRP destaca-se como importante manancial de abastecimento da RMA, particularmente de Aracaju, em que contribui com aproximadamente 30% e para São Cristóvão, na região conhecida como Grande Rosa Elze, abastecendo, aproximadamente 50 mil habitantes. Também em São Cristóvão, o rio Pitanga é utilizado como manancial para abastecimento, pois contribui com 10% da oferta de água tratada e, da mesma forma, sofre com a interferência antrópica. Para abastecimento de Aracaju em sua totalidade, a oferta deve ser somada ao disponibilizado pela Adutora do rio São Francisco. Os recursos minerais, como areia e argilas, têm sido amplamente utilizados na consolidação do perímetro urbano. A planície de inundação e o estuário dos rios Poxim e Pitanga são utilizados como depositários de efluentes e esgotamento sanitário sem tratamento, advindo de indústrias e residências localizadas as suas margens, especificamente em Nossa Senhora do Socorro. Esta situação leva ao comprometimento de sua qualidade para abastecimento humano. Em Aracaju, melhor contemplada por sistema de esgotamento sanitário, o rio Poxim, na sua porção estuarina recebe vários despejos de esgoto, de modo clandestino, residenciais e industriais, que podem comprometer a permanência e qualidade da fauna, especialmente destinada ao consumo humano.
Abstract: The sub-basin of Poxim river (BHRP), with an area of 397 km2, is located in the eastern portion of Sergipe State (10 ° 55'-10 ° 45' S, 37 ° 05'-37 ° 22' W) and falls partially in the counties of Aracaju, São Cristóvão, Nossa Senhora do Socorro, Laranjeiras, Itaporanga d'Ajuda e Areia Branca. The population of the municipalities set out in its coastal portion, comprising the metropolitan area of Aracaju, close to 800,000 inhabitants, almost entirely set in the urban area. In order to analyze the environmental dynamics in the process of occupation of BHRP and the importance of natural resources available for development in the period between 1970 and 2010, we used the methodology of the integrated study of the landscape, according to the proposed Bovet Pla; Ribas Vilas (1992). We assessed the availability, use and vulnerability of natural resources, through the description of geo-environmental aspects - geology, geomorphology and climate; occurrence and soil characteristics, components of biodiversity - fauna and flora; availability, quality and demand for water resources, the socioeconomic factors - a history of regional occupation, development indicators, elements and factors of population growth, population dynamics, production activities and aspects of sanitation. Results showed that BHRP characterized by having their portion in an eminently coastal urbanized - fueled initially by government policies of industrialization and then by the construction of housing subdivisions and release - which is fully consolidated in Aracaju 1990. However, Nossa Senhora do Socorro and São Critóvão, adjacent to that, are subjected to the same phenomenon. They were recognized as natural resources available in BHRP components of biodiversity - fauna and terrestrial and aquatic flora, water resources, mineral resources and inventory of soils that, generally, have been used, often to the detriment of your stock. Land use, whether in urban or rural area, has promoted its depletion, such as removal of vegetation for human settlement and development of pastures and sugar cane plantations and illegal occupation of their margins. The BHRP stands out as an important source of supply of the RMA, particularly in Aracaju, which contributes approximately 30% and in the locality Grande Rosa Elze, supplying nearly 50.000 inhabitants. Also in São Cristóvão, the river Pitanga is used as the source, which contributes 10% of the supply of treated water and, likewise, suffers from human interference. To supply Aracaju in its entirety, the provision should be added to that enjoyed by the São Francisco river. The mineral resources such as sand and clay, have been widely used in the consolidation of the urban perimeter. The floodplain and the estuary of the rivers Pitanga and Poxim are used as depositories of effluents and untreated sewage, coming from industries and residences located on its banks, specifically in Nossa Senhora do Socorro. This leads to impairment of its quality for human supply. In Aracaju, better covered by sewage system, the river Poxim in its estuarine portion receives several discharges of sewage, so clandestine, residential and industrial, which may compromise the durability and quality of wildlife, especially intended for human consumption.
Keywords: Geografia
Geografia ambiental
Paisagens
Bacias hidrográficas
Recursos naturais
Rio Poxim (SE)
Urbanização
Watershed
Poxim River (SE)
Natural resources
Urbanization
Subject CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
Language: por
Institution: UFS
Program Affiliation: Pós-Graduação em Geografia
Citation: FARIAS, Marta Cristina Vieira. Sub-bacia hidrográfica do rio Poxim : transformação da paisagem (1970-2010). 2011. 279 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2011.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/8292
Appears in Collections:Doutorado em Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARTA_CRISTINA_VIEIRA_FARIAS.pdf45,79 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.