Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/8551
Document Type: Tese
Title: Influência da estimulação tátil nociva e do uso da sacarose intra-oral no desenvolvimento sensório-motor em modelo experimental de dor neonatal
Other Titles: Influence of tactile noxious stimulation and intraoral sucrose use on sensorimotor development in an experimental model of neonatal pain
Authors: Santos, Isabela Azevedo Freire
Issue Date: 9-Mar-2018
Advisor: Santana, Josimari Melo de
Co-advisor: Souza, Leandro Marques de
Resumo : Introdução: Recém-nascidos pré-termo são constantemente expostos a procedimentos dolorosos em Unidades de Terapia Intensiva. Apesar disto, as repercussões da dor neonatal em longo prazo e o uso da sacarose como analgésico para dores relacionadas a estes procedimentos são pouco difundidas. Objetivos: 1) Realizar síntese dos dados existentes na literatura (revisão sistemática) a respeito dos efeitos da dor neonatal no desenvolvimento motor em longo prazo; 2) Avaliar os efeitos da sacarose nas funções sensitiva e motora em modelo experimental de dor neonatal desde o nascimento à fase adulta. Método: 1) Busca sistemática de estudos em quatro bases de dados (PubMed, Scopus, Scielo e LILACS) realizada por dois investigadores através dos descritores “Infant, newborn”, “Infant, premature”, “Pain” e “Motor skills”. Para a avaliação metodológica desses estudos, foi utilizada a Newcastle-Ottawa Assessment Scale (NOS). 2) Estudo experimental realizado em ratos filhotes (n=38; 18 machos e 20 fêmeas) submetidos ao modelo experimental de dor neonatal. Os animais foram divididos em quatro grupos: 1) Estimulação tátil nociva + intervenção com sacarose (n=9; 5 machos e 4 fêmeas); 2) Estimulação tátil nociva + intervenção com morfina (n=9; 5 machos e 4 fêmeas); 3) Estimulação tátil nociva + intervenção com água potável (n=9; 3 machos e 6 fêmeas); 4) Controle (estimulação tátil não-nociva) (n=11; 5 machos e 6 fêmeas). Foram avaliados latência térmica (placa quente), limiar de retirada da pata (filamentos von Frey), força muscular (grip strenght meter) e velocidade de deslocamento (monitor de atividades) aos 15, 30, 60 e 90 dias pós-natais. Nos dias 32, 62 e 92, o modelo experimental de dor neonatal foi reinduzido nestes animais, sendo em seguida reavaliadas a latência térmica e limiar de retirada da pata. Resultados: 1) Onze artigos foram encontrados, porém após aplicação dos critérios de exclusão, apenas dois artigos foram selecionados. Foram observados baixos escores (NOS ≤ 5) para as coortes analisadas. Foi evidenciada relação direta entre o número de procedimentos dolorosos realizados em neonatos prematuros e menores índices de desenvolvimento motor e cognitivo destes indivíduos aos 18 meses de vida. Foi relatada a reação comportamental à dor neonatal como fator preditivo para melhor qualidade das atividades motoras aos 8 meses. 2) Houve maior latência térmica aos 15 dias nos animais machos do grupo sacarose e menor latência em fêmeas tratadas com sacarose aos 60 dias em relação ao grupo controle. Houve maior limiar de retirada da pata nos animais dos grupos morfina, água e sacarose em relação ao controle. Foram observadas diminuição da latência térmica e do limiar de retirada da pata, aumento da força de preensão e redução da velocidade ao longo do tempo em todos os grupos. Na comparação entre os sexos, evidenciou-se que a partir dos 60 dias pós-natais os animais dos grupos sacarose apresentaram maior latência térmica (machos em relação às fêmeas) e maior velocidade de deslocamento (fêmeas em relação aos machos). Nos grupos morfina e controle, houve maior limiar de retirada da pata em fêmeas e machos, respectivamente. Não houve diferença entre os sexos nos demais grupos. Conclusão: A baixa qualidade metodológica e a escassez de estudos publicados permitem afirmar, de forma limitada, que há influência da dor neonatal no desenvolvimento motor desde os primeiros dias de vida até a fase inicial da infância. Sugere-se que a sacarose e morfina possuem efeitos analgésico em curto prazo e anti-hiperalgésico em longo prazo. Recomenda-se a realização de novos estudos para melhor esclarecer os efeitos da sacarose e suas repercussões dependentes do sexo ao longo da vida.
Abstract: Background: Preterm newborns are daily exposed to painful procedures at Intensive Care Units. Despite this, repercussions of neonatal pain in long term and the use of oral sucrose to relieve pain related to these procedures are not well evidenced. Objectives: 1) To synthesize existing data in the literature (systematic review) regarding the effects of neonatal pain on motor development in long term; 2) To evaluate the effects of sucrose on sensory and motor functions in an experimental model of neonatal pain from birth to adulthood. Method: A systematic search of studies was performed in four databases (PubMed, Scopus, Scielo e LILACS) by two investigators, with the key-words “Infant, newborn”, “Infant, premature”, “Pain” and “Motor skills”. For methodological assessment, Newcastle-Ottawa Assessment Scale (NOS) was used. 2) An experimental study was performed in rat pups (n=38; 18 male and 20 female) submitted to the experimental model of neonatal pain. Animals were allocated in four groups: 1) Tactile noxious stimulation + sucrose intervention (n=9; 5 male and 4 female); 2) Tactile noxious stimulation + morphine intervention (n=9; 5 male and 4 female); 3) Tactile noxious stimulation + drinking water intervention (n=9; 3 male and 6 female); 4) Control (tactile and non-noxious stimulation) (n=11; 5 male and 6 female). Thermal latency (hot plate), paw withdrawal threshold (von Frey filaments), muscle strength (grip strength) and locomotion speed (activity monitor) were evaluated at 15, 30, 60 and 90 post-natal days. On days 32, 62 and 92, experimental model of neonatal pain was reinduced in these animals and paw withdrawal threshold and thermal latency were reassessed. Results: 1) Eleven studies were found, however after risk of bias assessment, only two studies were selected. Low scores on NOS scale (NOS ≤ 5) were observed on the analyzed cohorts. A relation between the number of painful procedures performed in premature neonates and lower motor and cognitive development index of these subjects with 18 months was observed. Additionally, pain reactivity was reported as a predictive factor for the quality of motor activities at the age of 8 months. 2) There was higher thermal latency at 15 days in sucrose male animals and lower latency in females treated with sucrose at 60 days in relation to the control group. There was a higher paw withdrawal threshold in the animals of the morphine, water and sucrose groups in relation to the control. It was observed a decrease on thermal latency and paw withdrawal threshold, increase in grip strength, and decrease in speed over time in all groups. When comparing gender at 60th postnatal day, sucrose-treated animals presented higher thermal latency (males than females) and higher locomotion speed (females than males). In the morphine and control groups, there was a higher paw withdrawal threshold in females and males, respectively. There were no differences between sexes in other groups. Conclusion: Low methodological quality and the absence of published studies permit to affirm, on a limited extent, that neonatal pain influences motor development from the first days of life until the early childhood. It is suggested that sucrose and morphine have analgesic effects in short term and antihyperalgesic effect in long term. Further studies are recommended to better understand the effects of sucrose and its effects on different sexes throughout life.
Keywords: Ciências da saúde
Dor
Recém-nascido
Desenvolvimento infantil
Sacarose
Pain
Newborn
Child development
Sucrose
Subject CNPQ: CIENCIAS DA SAUDE
Sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Program Affiliation: Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citation: SANTOS, Isabela Azevedo Freire. Influência da estimulação tátil nociva e do uso da sacarose intra-oral no desenvolvimento sensório-motor em modelo experimental de dor neonatal. 2018. 78 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Sergipe, Aracaju, 2018.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/8551
Appears in Collections:Doutorado em Ciências da Saude

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ISABELA_AZEVEDO_FREIRE_SANTOS.pdf1,25 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.