Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/8654
Tipo de Documento: Monografia
Título: Análise estrutural da vegetação e estimativa do sequestro de carbono em área de reflorestamento misto, Laranjeiras, Sergipe
Autor(es): Meira, Anne Caroline Silva
Data do documento: 12-Mar-2018
Orientador: Mello, Anabel Aparecida de
Resumo: Atualmente a ação antrópica tem sido a principal causadora do cenário de degradação dos ecossistemas naturais, gerando efeitos negativos, dentre eles a intensificação do aquecimento global. Em virtude disso, o conhecimento sobre o papel das florestas na mitigação desses efeitos contribui efetivamente para criação de ações e políticas de conservação e restauração florestal. O presente trabalho foi realizado como objetivo de levantar e discutir informações sobre uma comunidade arbórea em área de restauração, implantada nos anos de 2004 e 2005, no município de Laranjeiras, Sergipe, através da avaliação florística, fitossociológica e estimativa de biomassa e carbono, tendo em vista a carência de estudo da vegetação natural no estado de Sergipe, principalmente no domínio do bioma Mata Atlântica. O levantamento dos dados foi realizado através de três inventários florestais consecutivos utilizando-se 30 parcelas instaladas sistematicamente na área, totalizando 1,8ha de área amostrada, onde foram mensurados a circunferência à altura do peito (CAP) e altura total e identificados todos os indivíduos com CAP ≥ 15cm. A quantidade de biomassa e o teor de carbono da área foram estimados pelo método indireto, considerando o uso de equação alométrica desenvolvida para povoamentos jovens de restauração florestal. A composição florística constatou a ocorrência de 22 espécies na área amostrada, com destaque para Schinus terebinthifolia Raddi, que apresentou nas três avaliações os maiores índices fitossociológicos. A distribuição diamétrica apresentou uma tendência na sua representação gráfica em seguir o padrão geral das florestas inequiâneas, ou seja, em “J” invertido. A estrutura vertical apresentou um estrato dominante composto por indivíduos de altura intermediária, variando de 3,0 a 13,0 metros, e com a predominância de espécies pioneiras. Os estoques totais de biomassa e carbono acima do solo foram de 15,64ton/ha e 6,44ton/ha, respectivamente para o ano de 2014, aumentando em 2015 para 18,44ton/ha e 7,59ton/ha e em 2016 para 21,13ton/ha e 8,70ton/ha, sendo o incremento periódico anual (IPA) de 2,7ton/ha/ano para a biomassa e 1,1ton/ha/ano para o carbono. As informações geradas por esse estudo podem fornecer suporte para programas de conservação de florestas naturais e de restauração de áreas degradadas que visem promover um aumento do estoque de carbono no local e a comercialização de créditos de carbono florestal.
Palavras-chave: Mata Atlântica
Restauração florestal
Biomassa
área CNPQ: ENGENHARIAS
Idioma: por
Sigla da Instituição: Universidade Federal de Sergipe
Departamento: DCF - Departamento de Ciências Florestais - São Cristóvão - Presencial
Citação: MEIRA, Anne Caroline Silva. Análise estrutural da vegetação e estimativa do Sequestro de carbono em área de reflorestamento misto, Laranjeiras, Sergipe. São Cristóvão, SE, 2018. Monografia (Bacharelado em Engenharia Florestal) - Departamento de Ciências Florestais, Centro de Ciências Agrárias Aplicadas, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2018
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/8654
Aparece nas coleções:Engenharia Florestal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ANNE _CAROLINE_ SILVA _MEIRA.pdf549,65 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.