Please use this identifier to cite or link to this item: https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/8829
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorCruz, Daniela Silva-
dc.date.accessioned2018-08-31T14:50:15Z-
dc.date.available2018-08-31T14:50:15Z-
dc.date.issued2018-03-05-
dc.identifier.citationCRUZ, Daniela Silva. Análises dos anéis de crescimento de madeiras de construções rurais da caatinga em Sergipe. São Cristóvão, SE, 2018. Monografia (Bacharelado em Engenharia Florestal) - Departamento de Ciências Florestais, Centro de Ciências Agrárias Aplicadas, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2018pt_BR
dc.identifier.urihttp://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/8829-
dc.languageporpt_BR
dc.subjectCiências florestaispor
dc.subjectEngenharia florestalpor
dc.subjectCaatingapor
dc.subjectPlantas da caatingapor
dc.subjectBioma caatnigapor
dc.subjectDendroecologiapor
dc.subjectSemiáridopor
dc.titleAnálises dos anéis de crescimento de madeiras de construções rurais da caatinga em Sergipept_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.contributor.advisor1Lisi, Claudio Sérgio-
dc.description.resumoA Cedrela odorata L. produz madeira de qualidade e potencial econômico. No bioma caatinga, as chuvas são irregulares e se concentram em poucos meses ao longo do ano, favorecendo a formação dos anéis de crescimento no cedro. A dendrocronologia estuda os anéis de crescimento das árvores e possibilita analisar árvores vivas e madeiras de construções. O objetivo deste trabalho foi avaliar uma população de C. odorata utilizando árvores vivas e madeiras de construções locais obtendo uma curva de crescimento relacionada com o clima e permitindo verificar as épocas de retirada de árvores para obtenção de madeiras e as condições como estas se mantiveram no tempo. As amostras foram coletadas em propriedades rurais de Porto da Folha, SE, e constituíram-se de madeiras de construção (janelas, estantes e moirão de cedro) que foram polidas e analisadas em laboratório. As séries de medidas dos anéis de crescimento foram incorporadas a outras de árvores vivas por sincronizações visuais de correlação de Pearson. As madeiras foram avaliadas quanto a deterioração. Três grupos de amostras foram constituídas, sendo representativas dos locais de coleta. Foram determinadas correlações de Pearson das madeiras em relação às árvores vivas com valores de Lote 1 = 0,31, Lote 2 = 0,35 e Lote 3 = 0,52. Em relação à precipitação os resultados foram Lote 1 = 0,34, Lote 2 = 0,37, e Lote 3 = 0,57. Os anéis de crescimento permitiram estimar as idades que as plantas de C. odorata apresentavam quando foram retiradas da floresta, bem como os períodos deste aproveitamento. Verificaram-se cicatrizes e injurias no moirão e nas tábuas, bem como ataque de cupins e fungos acometendo principalmente o alburno. Pequenas rachaduras características do tempo também foram observadas. Estes resultados mostraram que os anéis de crescimento replicam o histórico ambiental e climático e as atividades das propriedades rurais. Mostram o potencial de aplicação da dendrocronologia para estudos históricos e culturais, e que análises empregando anéis de crescimento devem ser ampliadas auxiliando na melhoria do conhecimento científico sobre o bioma Caatinga.pt_BR
dc.publisher.departmentDCF - Departamento de Ciências Florestais - São Cristóvão - Presencialpt_BR
dc.subject.cnpqENGENHARIASpt_BR
dc.publisher.initialsUniversidade Federal de Sergipept_BR
dc.description.localSão Cristóvão, SEpt_BR
Appears in Collections:Engenharia Florestal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Daniela_Silva_Cruz.pdf1,31 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.