Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/9310
Tipo de Documento: Monografia
Título: “Senhorio muçulmano” : uma proposta de investigação a partir do caso de Crevillente (1243-1296)
Autor(es): Fraga, José Wilton Santos
Data do documento: 14-Mar-2018
Orientador: Alvaro, Bruno Gonçalves
Resumo: Na historiografia hispânica, a partir de meados do século passado, discutiu-se a existência ou não do feudalismo na Península Ibérica. Rompendo a tradição Institucionalista, pesquisadores tanto do materialismo histórico como os mais próximos dos ensinamentos da escola dos Annales enveredaram-se na investigação do tema, destacando também o processo de “senhorização” como algo integrante de uma sociedade feudal. É evidente que esse processo também é fruto de um período histórico no qual os reinos cristãos expandiram seus domínios lutando contra os islâmicos de al-Andalus, chamado de Reconquista. O interessante é que, com esse avanço cristão, líderes muçulmanos juraram vassalagem ao reino de Castela e Leão no chamado tratado de Alcaraz (1243). Como consequência, surgiu algo inusitado: O senhorio de Crevillente (1243-1296), governado por um senhor muçulmano. Tal fato nos leva a propor uma investigação para observar a possibilidade do exercício de algum um tipo de organização baseada no poder privado de uma autoridade, ou seja, um senhorio, numa sociedade islâmica classificada às vezes pelos historiadores como mercantil-tributária ou tributária, organizada pelo poder do Estado. Isso, baseado nas reformulações dos conceitos de tributário e feudal. Tal fato poderia se caracterizar como um dos elementos que levaram à fragmentação política e territorial dos muçulmanos na Andaluzia e consequentemente a queda do Império Almóada
Abstract: In the Hispanic historiography, since middle part of the 20th century, the existence or not of feudalism in the Iberian Peninsula has been debated. Breaking the tradition of old Institutional history, researchers of both historical materialism and those closest to the teachings of the Annales School have continued with the investigation of the matter, also highlighting the process of lordships' formation as something integral to a feudal society. It is evident that this process is also the effect of a historical period which the christian kingdoms expanded their dominions fighting against the muslims of al-Andalus, called the Reconquest. The interesting thing is that, with this christian advance, muslim leaders swore an oath of vassalage to the kingdom of Castile and Leon in the called treaty of Alcaraz (1243). As a consequence, something unusual emerged: The landlord of Crevillente (1243-1296), ruled by a muslim lord. This fact leads us to propose an investigation to observe the possibility of the exercise of some type of organization based on the private power of an authority, that is to say, a lordship, in an Islamic society sometimes classified by the historians as mercantile-tributary or tributary, organized by the power of the State. This based on the reformulations of the tributary and feudal concepts. This fact could be characterized as one of the elements that led to the political and territorial fragmentation of the muslims in al-Andalus and consequently the fall of the Almohad Empire
Palavras-chave: História
Ensino de história
Feudalismo
Tratado de alcaraz
Tributos
Muçulmano
Feudalism and lordship
Reconquest
Treaty of alcaraz
Tributary mode
área CNPQ: OUTROS
Idioma: por
Sigla da Instituição: Universidade Federal de Sergipe
Departamento: DHI - Departamento de História – São Cristóvão - Presencial
Citação: Fraga, José Wilton Santos. “Senhorio muçulmano” : uma proposta de investigação a partir do caso de Crevillente (1243-1296). São Cristóvão, SE, 2018. Monografia (Graduação em História) - Departamento de História, Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2018
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/9310
Aparece nas coleções:História

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Jose_Wilton_Santos_Fraga.pdf431,15 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.