Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/9734
Document Type: Monografia
Title: Caracterização de fácies e análise de proveniência de um afloramento da formação Morro do Chaves na sub-bacia de Sergipe
Authors: Andrade, Larissa Lins
Issue Date: 8-Mar-2018
Advisor: Figueiredo, Felipe Torres
Resumo : A Bacia Sergipe-Alagoas tem sua história evolutiva associada à fragmentação do supercontinente Gondwana e à abertura do Oceano Atlântico Sul no final do Jurássico e ao longo do Cretáceo. Destaca-se pela preservação de sequências evolutivas que compreendem fases de sedimentação de sinéclise, pré-rifte, rifte, pós-rifte e margem passiva. A Formação Morro do Chaves, objeto deste trabalho compreende parte da sequência rifte, sendo composta por carbonatos intercalados a folhelhos, arenitos e conglomerados, interpretada como produto da interação entre um ambiente plataformal lacustre ou lagunar onde aportavam leques aluviais. Embora as interpretações acerca do contexto paleoambiental tenham mudado pouco ao longo do tempo, há uma questão ainda em aberto que diz respeito a organização dos altos estruturais adjacentes, que teriam servido de fonte sedimentar. A determinação destes altos sobre a ombreira do rifte pode auxiliar a compreender qual era a extensão da rede de drenagens que alimentava a bacia durante seu estágio inicial de formação no Eocretáceo. Como forma de discutir estas questões foram aplicados métodos de análise de fácies e proveniência em um afloramento representativo da Formação Morro do Chaves, localizado na cidade de Propriá. A análise de fácies permitiu a interpretação de três associações de fácies (AF1, AF2 e AF3). A AF1 é característica de um paleoambiente de sedimentação continental com aporte de leques aluviais dominados por fluxos de gravidade. A AF2 sugere um contexto lacustre/lagunar raso, com entrada esporádica de leques aluviais constituindo uma plataforma mista retrabalhada por ondas. A AF3 sugere um contexto lacustre/lagunar profundo com pouca ou nenhuma ação de correntes. A análise de proveniência mostrou maior ocorrência de clastos de quartzito e quartzo de veio e predomínio de formas angulosas e sub angulosas sugerindo uma área fonte próxima onde predominavam litologias com esta composição, possivelmente advindas do Domínio Macururé. A diminuição na ocorrência de granitoides ao longo da seção sugere exposição e denudação de fontes deste litotipo conforme o soerguimento das bordas da bacia ocorria. Este modelo proposto, embora preliminar serve para mostrar que análise de proveniência pode ser utilizada para entender a distribuição de redes de drenagem nas ombreiras de riftes, e que neste caso era de caráter local, de até 30 km de extensão. Além disto pode indicar que as fontes de sedimentos mudavam conforme a estratigrafia do embasamento aparecia em superfície, implicando na dependência direta entre rocha fonte e bacia de drenagem para determinação da composição dos depósitos no sítio deposiciona
Abstract: The Sergipe-Alagoas basin is related to the break-up of the Gondwana Superconinent and the onset of the opening of the South Atlantic Ocean. The basin records all evolutive sequences: sineclises, pre-rift, rift, pos-rift and passive margin. The Morro do Chaves Formation, object of this work comprises a small part of the rift sequence, composed of carbonate rocks, shales, sandstones and conglomerates, interpreted as the product of a carbonate shelf fed by alluvial fan deposits. Although previous interpretations regarding the paleoenvironment is not a matter of concern, one question is still under debate, and concerns the setting of structural highs troughout the rift phase, which could have controlled the distribution of source rocks over the adjacent rift shoulders. The inference of source rocks along the adjacent footwall could help to understand the extension in area of the watershed that fed the basin during its early stage of formation in the lower cretaceous. In order to discuss and contribute to this issue, facies and provenance analyses were applied on one outcrop of the Morro do Chaves Formation, located at the city of Propriá. The results from facies analysis allowed to interpret three facies associations (AF1, AF2 and AF3). AF1 is related to a continental settling, dominated by alluvial fans. AF2 suggests the deposition under a lake environment with secondary contribution of alluvial fans, influenced by wave action. AF3 was interpreted as a deeper lake phase non influenced by current waves or gravitational flows. Provenance analysis showed a major contribution of quartzite and vein quartz pebbles and the prevalence of sub-angulous and angulous lithoclasts, which suggest a local source area, probably at the Macururé Domain. The less contribution of granites lithoclasts from the bottom to top of the stratigraphic section studied indicate a progressive denudation of the basement rocks as the the rift shoulder was uplifted. Although this model is still preliminary, it implies that capture drainage basins at this case were short, less than 30 km from the depositional site, and that provenance can be used to trace back the distribution of source rocks at the footwall of rift basins and watersheds
Keywords: Geologia
Ensino de geologia
Sub-Bacia de Sergipe
Análise de proveniência
Formação Morro do Chaves
Sergipe Alagoas Basin
Facies analysis
Provenance analysis
Morro do Chaves Formation
Cratáceo
Subject CNPQ: CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA::HIDROGEOLOGIA
Language: por
Institution: Universidade Federal de Sergipe
Department: DGEOL - Departamento de Geologia – São Cristóvão - Presencial
Citation: Andrade, Larissa Lins. Caracterização de fácies e análise de proveniência de um afloramento da formação Morro do Chaves na sub-bacia de Sergipe. São Cristóvão, SE, 2018. Monografia (bacharelado em Geologia) – Curso de Geologia, Departamento de Geologia, Centro de Ciências Exatas e Tecnologia, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2018
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/9734
Appears in Collections:Geologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Larissa_Lins_Andrade.pdf4,87 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.