Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/9815
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorSantos, Fábio Rogerio dos-
dc.date.accessioned2018-11-26T13:37:40Z-
dc.date.available2018-11-26T13:37:40Z-
dc.date.issued2018-09-21-
dc.identifier.citationSantos, Fábio Rogério dos. Expressões poéticas da dor : ecos da AIDS nas canções de Renato Russo. São Cristóvão, SE, 2018. Monografia (licenciatura em Educação Física) – Departamento de Educação Física, Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2018pt_BR
dc.identifier.urihttp://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/9815-
dc.languageporpt_BR
dc.subjectEducação Físicapor
dc.subjectEnsino de educação físicapor
dc.subjectPoéticapor
dc.subjectMúsicapor
dc.subjectLegião Urbanapor
dc.subjectRenato Russopor
dc.subjectAIDSpor
dc.titleExpressões poéticas da dor : ecos da AIDS nas canções de Renato Russopt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.contributor.advisor1Dantas Junior, Hamilcar Silveira-
dc.description.resumoNão se pode negar que a música se faz presente na cultura cotidiana dos brasileiros em suas diversas vertentes, tendo para cada contexto político-social e econômico um gênero predominante. Após um período de regime militar (de 1964 à 1985), em que a Música Popular Brasileira se tornou hegemônica no país, eis que surge um novo estilo musical de origem europeia: o “Rock”, e logo se espalhou por todo o Brasil. Nas distorções dos instrumentos elétricos e contestações nas letras das” bandas dos anos 80”, viu-se a emergência de uma juventude “faminta” por participação na sociedade, a fim de, a qualquer custo, se fazer ouvir. Envolto a todo esse contexto, forma-se em Brasília uma cena de Rock e várias bandas começaram a surgir, entre elas se destaca a Legião Urbana, que representava a voz de uma geração, a chamada “Geração Coca-Cola”. Foi através, principalmente, do seu líder Renato Russo que os jovens brasileiros participaram da consolidação do Rock nacional, enquanto amplificava sua veia poética, Renato Russo se afundava no uso abusivo de drogas, bebidas, solidão. Além de todos esses problemas, o líder da Legião Urbana teve que lidar com a AIDS, durante sete anos de sua vida, e utilizou-se da música para externar suas dores do corpo e psicológica. A fim de elucidar melhor esses efeitos da enfermidade sobre seu corpo e sua exteriorização, amplamente vivenciados pelo cantor, este trabalho, por meio de uma análise de discurso, buscou compreender a relação de Renato Russo, com a música e com o vírus da AIDS, expressa de modo mais radical no álbum “A Tempestade ou o Livro dos Dias”, último disco da Legião Urbanapt_BR
dc.publisher.departmentDEF - Departamento de Educação Física – São Cristóvão - Presencialpt_BR
dc.subject.cnpqCIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICApt_BR
dc.publisher.initialsUniversidade Federal de Sergipept_BR
dc.description.localSão Cristóvão, SEpt_BR
Aparece nas coleções:Educação Física

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Fabio_Rogerio_Santos.pdf572,84 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.