Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/10658
Document Type: Monografia
Title: Uma paisagem do cangaceirismo: possibilidades e desafios no desenvolvimento turístico como preservação do patrimônio cultural sertanejo na Grota do Angico, Poço Redondo-SE
Authors: Feitosa, Dalila de Souza
Issue Date: 25-Jan-2017
Advisor: Carvalho, Olívia Alexandre de
Co-advisor: Viana, Willian Carboni
Resumo : A Grota de Angico (Sergipe-Brasil) é uma paisagem singular, com representatividade simbólica e identitária única. Palco de um dos eventos mais importantes do cangaceirismo, no Nordeste brasileiro. A Grota de Angico foi o local em que Virgulino Ferreira da Silva (Lampião), Maria Gomes de Oliveira (Maria Bonita) e mais nove cangaceiros morreram, emboscados pela polícia alagoana. Os traços culturais do cangaceirismo, sejam eles materiais ou imateriais, são aqui evidenciados e ganham contornos paisagísticos, como, por exemplo, suas atitudes violentas perante aos não seguidores do movimento, o modo nômade de andar em bandos, geralmente armados e suas vestimentas que facilitavam camuflagem nos momentos de fuga em meio à caatinga - num território que lhes era conhecido, fazem parte da história e do patrimônio cultural do Nordeste brasileiro. Todo acontecimento, arqueológico ou histórico, ocorre numa determinada porção do espaço, palco dos acontecimentos que forma uma paisagem. Assim, em meio a concepção sobre a paisagem cultural, enquanto categoria do patrimônio, aparece a proposta de preservação e valorização do território, pertencente a Grota do Angico - que forma uma paisagem cultural diferenciada, através do turismo arqueológico. No Brasil, a ideia de turismo arqueológico carece de estudos e investimentos. Por este motivo, há necessidade desta pesquisa, mais exploratória que conclusiva. Porém, nesta pesquisa também se apontam caminhos, possibilidades e desafios, para o desenvolvimento socioeconômico local através do turismo arqueológico, e preservar a paisagem cultural na Grota do Angico (Sergipe-Brasil) ao mesmo tempo. Para tal pesquisa, foi realizado um levantamento bibliográfico pertinente à temática em epígrafe, saída a campo e entrevistas com guia turístico e visitantes/turistas da grota. Recorre-se nesta pesquisa qualitativa aos postulados teóricos da arqueologia da paisagem, atrelada aos elementos, também teóricos, da ciência turística antropológica, numa construção paralela; visto que, a Arqueologia responde as manifestações que envolvem os sítios arqueológicos. Ao final, elenca problemas e aponta desafios e possibilidades para o desenvolvimento local, além de caracterizar a paisagem cultural do cangaceirismo imbricada na Grota de Angico.
Abstract: Grota Angico (Sergipe, Brazil) is a unique landscape, with only symbolic and identity representation. Stage one of the most important events of cangaceirismo, in northeastern Brazil. The Grota Angico was the place where Lampião (Lantern) and Maria Gomes de Oliveira (Maria Bonita) died, ambushed by police Alagoas. The cultural cangaceirismo traits, whether tangible or intangible, are here highlighted and earn landscaped contours, for example, their violent attitudes to non-followers of the movement, the nomadic way of walking in groups, often armed, their clothing that facilitated camouflage in moments of escape in the midst of the caatinga - a territory that was known to them. They are part of history and cultural heritage of the Brazilian northeast. Every event, archaeological or historical, happens in a certain portion of space, stage the events that shape a landscape. Thus, in the midst of views on the cultural landscape, as a category of heritage, it appears the proposal of preservation and enhancement of the territory belonging to Grota do Angico - that forms a distinctive cultural landscape, through the archaeological tourism. In Brazil, the archaeological tourism idea lacks studies and investments. For this reason, there is a need in this study, exploratory than conclusive. However, this research also indicate paths, opportunities and challenges for the local socio-economic development through the archaeological tourism, while preserving the cultural landscape in Grota do Angico (Sergipe, Brazil). For this research, we conducted a literature relevant to the topic title, field output and interviews with tour guide and visitors / tourists grota. recourse is this qualitative research to the theoretical postulates of landscape archeology, linked to the elements, also theoretical, anthropological tourist science, a parallel construction; since, archeology responds demonstrations involving archaeological sites. Finally, lists problems and point challenges and opportunities for local development, as well as characterize the cultural landscape of imbricated cangaceirismo in Grota Angico.
Keywords: Arqueologia
Poço Redondo (SE)
Paisagens culturais
Turismo
Cangaceiros
Desenvolvimento social
Sítios arqueológicos
Patrimônio cultural
Cultural landscape
Archaeological tourism
Subject CNPQ: CIENCIAS HUMANAS::ARQUEOLOGIA
Language: por
Department: DARQ - Departamento de Arqueologia – Laranjeiras - Presencial
Citation: FEITOSA, Dalila de Souza. Uma paisagem do cangaceirismo: possibilidades e desafios no desenvolvimento turístico como preservação do patrimônio cultural sertanejo na Grota do Angico, Poço Redondo-SE. 2016. 81 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Arqueologia) - Campus de Laranjeiras, Universidade Federal de Sergipe, Laranjeiras, 2016.
URI: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/10658
Appears in Collections:Arqueologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dalila_Souza_Feitosa.pdf1,89 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.