Please use this identifier to cite or link to this item: http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/4010
Document Type: Dissertação
Title: Avaliação da correlação entre ansiedade-traço e ansiedade-estado em indivíduos submetidos a situações ansiogênicas
Authors: Leal, Pollyana Caldeira
Issue Date: 18-Nov-2013
Advisor: Silva, Flavia Teixeira
Resumo : Objetivo: No estudo da ansiedade, distinguem-se ansiedade-estado (reativa) de ansiedade-traço (perfil de personalidade) e acredita-se que quanto maior for a ansiedade-traço, maior será a ansiedade-estado nas mais diversas situações de ameaça. Com isso, o objetivo do presente estudo foi avaliar a correlação entre ansiedade-traço e ansiedade-estado em voluntários expostos a duas situações ansiogênicas distintas, sendo uma de ameaça interpessoal (Teste de Stroop Monitorado por Vídeo TSMV; n = 30) e a outra de ameaça física (Exodontia de Terceiro Molar ETM; n = 20). Método: Foram avaliados parâmetros fisiológicos (frequência cardíaca FC; e eletromiografia do músculo gastrocnêmio - EMG); e parâmetros psicológicos (Inventário de Ansiedade-Traço IDATE; Escala Analógica de Tensão EAT; Inventário de Fobia Social SPIN; Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão HAD; Escala de Ansiedade Dental de Corah) de indivíduos saudáveis do sexo masculino nas situações Antes, Durante e Depois do TSMV ou da ETM. O estudo correlacional foi realizado através do Teste de Correlação de Pearson, em que os dados de IDATE-T, Corah, HAD e SPIN foram confrontados com IDATE-E, EAT, FC e EMG em cada uma das situações experimentais (Antes, Durante e Depois). Foi considerado o nível de significância de 5%. Resultados: No TSMV, IDATE-T, HAD e SPIN correlacionaram-se com o IDATE-E, em todas as situações do teste, e com a EAT, na maioria das situações. Já na ETM, IDATE-T e HAD não se correlacionaram nem com o IDATE-E, nem com a EAT em quaisquer das situações experimentais. A escala de Corah correlacionou-se com o IDATE-E e a EAT nas fases Antes e Durante do teste. Tanto no TSMV quanto na ETM, não foi observada correlação dos parâmetros psicológicos com as medidas fisiológicas (FC e EMG) em quaisquer das situações experimentais. Conclusão: O nível das alterações fisiológicas podem não refletir o nível de ansiedade e a multidimensionalidade do traço ansioso deve ser considerado, já que este modulou a resposta ansiosa em situações de ameaça interpessoal, mas não de ameaça física.
Abstract: Objective: In studying anxiety, the concepts of state anxiety (reactive) and trait anxiety (personality trait) are distinguished, while it is believed that the higher the trait anxiety, the higher the state anxiety in different situations of threat. Thus, the aim of this study was to investigate the correlation between trait anxiety and state anxiety in volunteers exposed to two distinct anxiogenic situations: an interpersonal threat (Video-Monitored Stroop Test VMST; n=30) and a physical threat (Third Molar extraction TME; n=20). Method: Healthy male subjects had their physiological (heart rate HR; gastrocnemius electromyography - GEM) and psychological parameters (Trait-State Anxiety Inventory STAI; Self-evaluation of tension level - STL; Social Phobia Inventory - SPIN, Hospital Anxiety and Depression Scale - HAD; Dental Anxiety Scale - DAS) evaluated in three different situations: Before, During and After the VMST or the TME. A correlational study was conducted. Scores of STAI-T, DAS, HAD and SPIN were confronted with scores of STAI-E, STL, HR and GEM in each experimental situation (Before, During and After). A level of significance of 5% was considered. Results: In the VMST, STAI-T, HAD and SPIN correlated with STAI-S in all test situations and of STL in most situations. In relation to the TME, STAI-T and HAD were not correlated neither with the STAI-E nor with the STL in any experimental situation. DAS correlated with STAI-E and the STL before and during the test. In both VMST and TME, correlations of psychological with physiological measures were not found in any of the experimental situations. Conclusion: The level of physiological alterations may not reflect the level of anxiety and the anxious trait should be considered as a multidimensional concept, once trait anxiety modulated anxious responses to interpersonal threat, but not to physical threat.
Keywords: Personalidade
Avaliação de personalidade
Extração de dentes
Cirurgia bucal
Ansiedade
Teste de Stroop
Personality
Personality assessment
Teeth
Anxiety
Surgery, oral
Stroop test
Subject CNPQ: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::FISIOLOGIA
Language: por
Program Affiliation: Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas
Rights: Acesso Aberto
URI: https://ri.ufs.br/handle/riufs/4010
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Fisiológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
POLLYANA_CALDEIRA_LEAL.pdf1,14 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.